Morre Miguel de Oliveira, segundo brasileiro a conquistar cinturão mundial no boxe

Por Matheus Costa | 15/10/2021 14:12

O boxe brasileiro sofreu um enorme golpe nesta sexta-feira (15). Aos 74 anos de idade, o ex-lutador Miguel de Oliveira faleceu na cidade de São Paulo após não resistir aos efeitos de um câncer no pâncreas. A notícia foi divulgada nas redes sociais por amigos próximos.

+ Minuto do Boxe Ep. 8: O reino dos pesos pesados

Em nota oficial, a Companhia Athletica Kansas, cujo Miguel fazia parte, comunicou o falecimento do lendário lutador e citou toda sua importância e contribuição ao boxe brasileiro.

“É com muito pesar que informamos o falecimento do nosso querido Miguel de Oliveira, que lutava bravamente contra um câncer de pâncreas. Em 37 anos de Cia. Athletica, Miguel se tornou muito mais do que um colaborador. Foi um mestre que trouxe lições além do boxe para várias gerações que por aqui passaram. Uma figura onipresente que trazia paz e muita sabedoria ao nosso dia a dia. Descanse em paz, campeão! Para sempre nosso mestre, Miguel de Oliveira”, afirmou a CAK em nota.

+ Apoie o MMA Brasil e colabore com o jornalismo independente

Miguel de Oliveira foi o segundo brasileiro na história a conquistar um cinturão mundial no boxe profissional. Sua inspiração para começar a lutar foi justamente Éder Jofre, o primeiro membro dessa seleta lista no hall de campeões do país. O feito histórico foi alcançado em 1975, quando venceu o então campeão dos médios-ligeiros José Duran por decisão dos juízes laterais após 15 rounds.

Depois de 12 anos no boxe profissional, Miguel de Oliveira somou um cartel de 45 vitórias (27 nocautes), cinco derrotas e um empate. Sua última luta foi em 1980, quando foi superado por Diogenes Pacheco por nocaute técnico no Ginásio do Pacaembu, dando adeus a sua trajetória no esporte.

Foto: Divulgação/Site Oficial