Por Idonaldo Filho | 03/11/2021 20:07

O UFC 267 foi espetacular, entregando combates memoráveis desde o card preliminar, até o principal, movimentando a Etihad Arena, em Abu Dhabi. Pelo cinturão dos meios-pesados, Glover Teixeira aos 42 anos finalmente chega ao ouro, conquistando o título com uma finalização sobre Jan Blachowicz. Nos galos, Petr Yan recupera a coroa, ainda que de forma interina, mas com tudo para unificar o título, hoje pertencente a Aljamain Sterling, que segue lesionado.

+UFC 267: Blachowicz vs. Teixeira – Resultados

+ Apoie o MMA Brasil e colabore com o jornalismo independente

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC 267.

Glover Teixeira vs. Jiri Prochazka

Que história! Se tem alguém que merece demais esse título, é Glover Teixeira. Desde os primórdios, quando não conseguia ser contratado pelo UFC devido a problemas com visto, após uma caminhada árdua e que muitos já davam como encerrada, o brasileiro aos 42 anos se torna o segundo campeão mais velho da história do UFC – atrás de Randy Couture. Dentro do cage, após um início um pouco estudado, no segundo assalto Glover decidiu ir com tudo, encaixou bons golpes, chegou a bambear o polonês, até que derrubou e encaixou um mata-leão, que garantiu o triunfo.

O próximo desafiante estava assistindo de camarote. O tcheco Jiri Prochazka esteve no evento como substituto, caso acontecesse algum problema na luta principal e, chegou a provocar ambos os lutadores. Ainda que sua carreira no líder do mercado seja curta, com muitos preferindo que ele enfrentasse Aleksandar Rakic em uma eliminatória, acho que Jiri já faz por merecer uma chance pela cinta, sendo um dos melhores da categoria do mundo. É uma luta duríssima para Glover, enfrentando um atleta no auge, com um estilo pouco ortodoxo e bastante nocauteador.

Jan Blachowicz vs. Aleksandar Rakic

O polonês Jan Blachowicz chegou ao topo da categoria até 93kg com méritos, tendo um péssimo início de carreira no evento, com uma reviravolta que resultou em grandes desempenhos e por fim no título. Defendendo seu posto contra Glover, Jan foi conservador e pouco fez, não oferecendo muita resistência quando a luta foi para o solo e, batendo para um mata-leão do brasileiro que, embora estivesse em boa posição, havia acabado de encaixar, deixando uma má impressão. Não dá para considerar Blachowicz carta fora do baralho, mas terá que enfrentar uma nova geração que está por vir, para mostrar que ainda tem potencial para retomar a cinta.

E quando falo em nova geração, um dos membros desta é Aleksandar Rakic. O sérvio alternou desempenhos empolgantes com alguns nem tanto, mas é um cara atlético, capaz de vencer o duelo em pé e no solo, que tem uma ótima estatura e vem se apresentando bem, consolidando sua posição entre os lutadores mais relevantes nos meios-pesados. Atualmente com duas vitórias seguidas, vencer o ex-campeão seria a cereja do bolo para catapultar Rakic a uma disputa para ser campeão.

Petr Yan vs. Aljamain Sterling

O monstrinho Petr Yan atacou mais uma vez! O russo apresentou um desempenho bem de sua característica contra Cory Sandhagen, crescendo no combate ao decorrer do tempo, com um ritmo impressionante, atacando bastante o corpo e dificultando bastante a vida do duro Sandhagen, que não foi páreo e acabou derrotado na decisão unânime. O caminho para Yan é bastante óbvio, já que com a vitória, se tornou o campeão interino.

Quem deve ser batido para unificação é o atual campeão, Aljamain Sterling, que conquistou a cinta após receber uma joelhada ilegal do próprio Yan, que foi desclassificado no UFC 259. Hoje, Sterling se encontra em recuperação de lesão, provocando bastante o russo nas redes sociais, em situação que até soa um pouco vergonhosa, já que, embora seja campeão mais do que legítimo, estava sofrendo um aperto na contenda entre eles, até o golpe ilegal. Não acho que vá demorar o casamento dessa luta, bastando a recuperação do atleta da Serra-Longo para que o presidente marque o confronto.

Islam Makhachev vs. Beneil Dariush

Finalmente podemos dizer que Islam Makhachev chegou ao seu lugar na divisão dos leves, que é entre os cinco melhores atletas da divisão dos leves, ficando exatamente na 4ª posição. Contra Dan Hooker, que aceitou a peleja como substituto sem um treinamento adequado, Makhachev deitou e rolou literalmente e figurativamente, vencendo no grappling de forma ímpar, com uma kimura sobre o neozelandês, quase arrancando o braço do valente Hooker.

O duelo a se fazer é uma eliminatória contra Beneil Dariush, com o vencedor sendo o próximo desafiante. A primeira coisa que devemos considerar: o peso leve é uma caixinha de surpresas, sobretudo pela existência de um certo irlandês que sempre anda por aí, além de sujeitos de nome, como Justin Gaethje e Michael Chandler, que lutarão nesse fim de semana. Como o título só será disputado em dezembro, acho que há tempo hábil para encaixar um duelo entre Islam e Dariush no início de 2022, definindo um novo contender ao título da divisão mais profunda do MMA.

Khamzat Chimaev vs. Neil Magny

E não é que o sujeito é um fenômeno mesmo? Vindo de um bom tempo parado, após sofrer com sequelas da infecção pelo coronavírus, Khamzat Chimaev não poderia noticiar de forma melhor sua perfeita recuperação, com um atropelo sobre o ardiloso Li Jingliang, não sofrendo nenhum golpe nessa peleja – mais uma vez. O checheno radicado na Suécia deve pensar em saltos mais altos, com alguns considerando até mesmo nomes como Jorge Masvidal, mas vamos com um pouco mais de calma, para trabalhar melhor o nome.

Eu acho que ainda dá para fazer mais um combate antes de jogar ao top 5 em uma eliminatória de fato, sendo Neil Magny meu escolhido. O americano de raízes haitianas é um lutador que costuma ter boas estratégias, vem aperfeiçoando cada vez mais sua envergadura e, leva bastante perigo no chão, mas como todos sabem, não é um craque em nenhum aspecto em específico, mas servindo como um bom teste para Chimaev. Se atropelar Magny, não tem mais o que fazer. Acham que é justo ou preferem colocar o russo contra alguém mais ranqueado?

Confira outras opções para os envolvidos no UFC 267:

Cory Sandhagen vs. Vencedor de Munhoz/Cruz
Dan Hooker vs. Vencedor de Moisés/Alvarez
Alexander Volkov vs.  Jairzinho Rozenstruik
Marcin Tybura vs. Sergey Pavlovich
Li Jingliang vs. Max Griffin
Magomed Ankalaev vs. Thiago Marreta
Volkan Oezdemir vs. Paulo Borrachinha
Amanda Ribas vs. Michelle Waterson
Virna Jandiroba vs. Polyana Viana
Zubaira Tukhugov vs. Perdedor de Evloev/Topuria
Ricardo Carcacinha vs. Gabriel Benitez
Albert Duraev vs. Abu Azaitar
Roman Kopylov vs. Dusko Todorovic
Elizeu Capoeira vs. Alex Morono
Benoit St. Denis vs. Maheshate
Michal Oleksiejczuk vs. Vencedor de Jacoby/Allan
Shamil Gamzatov vs. Igor Poterya
Lerone Murphy vs. Sodiq Yusuff
Makwan Amirkhani vs. demissão
Andre Petroski vs. Nick Maximov
Yaozong Hu vs. demissão
Tagir Ulanbekov vs. Vencedor de Gordon/Bondar
Allan Puro Osso vs. Juancamilo Ronderos

Fotos: UFC/Divulgação