Por Idonaldo Filho | 13/06/2021 17:19

O bom UFC 263 teve duas disputas de título e coroou um novo campeão. Israel Adesanya mostrou que ainda é dominante como peso médio, superando em mais uma oportunidade o duro Marvin Vettori. No peso mosca masculino, Deiveson Figueiredo teve péssima apresentação e acabou levando um passeio do mexicano Brandon Moreno, que levou a cinta pela primeira vez para seu país. Também no card mais uma derrota de Nate Diaz, desta vez para o competente Leon Edwards.

+ UFC 263: Adesanya vs. Vettori 2 – Resultados

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC 263.

ISRAEL ADESANYA VS. ROBERT WHITTAKER 2

Em mais uma performance magistral, Israel Adesanya mostrou o porquê de ser um dos melhores lutadores do mundo, obtendo um amplo domínio sobre o italiano Marvin Vettori, em uma revanche que surpreendentemente veio a acontecer em uma disputa de título. Todos os rounds foram vencidos pelo nigeriano, que utilizou de seu vasto arsenal na luta em pé, contragolpeando, chutando as pernas de Marvin, utilizando se de jabs e provocando, como de costume. Mostra que, idealmente, Adesanya deve se manter no peso médio, pois tem tudo para ser dominante nesta faixa de peso.

E não poderia ser outra minha sugestão, outra revanche. Robert Whittaker na minha opinião deveria ter sido o próximo desafiante, mas, aparentemente o neozelandês não estava apto para enfrentar Israel neste mês de junho. Agora, com mais tempo, já considerando que o presidente Dana White comentou que Adesanya pretende voltar em outubro, é o confronto ideal a se fazer. Na primeira luta vimos um nocaute rápido, ainda no segundo assalto, porém, Whittaker é um atleta inteligente que pode muito bem mostrar um diferencial em uma segunda batalha

MARVIN VETTORI VS. PAULO BORRACHINHA

Atleta da Kings MMA, Vettori levou a Itália até o topo, enfrentando o campeão, mas não obtendo sucesso, perdendo mais uma vez na decisão dos juízes. Com o titular da coroa tendo o batido duas vezes, fica difícil imaginar que Marvin terá uma chance de disputar novamente a cinta em um futuro próximo, assim, deve voltar a enfrentar o pessoal do top 5-10, montar uma sequência e as vezes até torcer para que apareça um novo campeão. Na peleja contra Israel pouco fez, emulou algumas sequências, chegou a derrubar o nigeriano e manter um controle mínimo, mas não foi o suficiente.

Vettori é provocador e um tanque, movendo sempre para a frente, atacando com sequências na curta distância e tendo potencial para levar o combate ao solo sempre que for preciso. Paulo Borrachinha também é bastante provocador, adora falar o que não deve para vender, sendo um outro tanque, com bastante agressividade e aptidão para entrar em boas disputas em pé. Um duelo entre os dois parece ser inevitável, é uma luta até que vendável e que faz bastante sentido se olharmos para o ranking.

BRANDON MORENO VS. ASKAR ASKAROV 2

O primeiro campeão mexicano do UFC! Brandon Moreno surpreendeu os fãs com uma vitória sobre o apático Deiveson Figueiredo, dominando de cabo a rabo a contenda, com knockdowns e finalizando o brasileiro em um mata-leão. No melhor desempenho de sua carreira, o ex-campeão do LFA agora assume o posto de melhor peso mosca do mundo, coisa que poucos previam se observassem o franzino mexicano que era a 16º seed do TUF 24, campeão de evento regional e que tinha sido eliminado pelo ótimo Alexandre Pantoja.

Um velho conhecido aguarda com muita vontade para enfrenta-lo. Ex-campeão do ACA, Askar Askarov fez uma guerra contra Brandon Moreno no retorno deste ao UFC – sim o líder do mercado havia o cortado na lima de pesos moscas há alguns anos atrás. Invicto no UFC, a única mancha no cartel de Askarov é justamente o empate contra Brandon. O tira-teima é válido, sendo uma luta que em cinco assaltos tem tudo para ser das melhores do ano. Estou animado desde já com a possibilidade.

DEIVESON FIGUEIREDO VS. CODY GARBRANDT

Não sei se foi o corte de peso, mas Deiveson Figueiredo estava irreconhecível. Obviamente não tem como tirar nem um por cento do mérito de Moreno, que mostrou ser o melhor lutador, só que o ex-campeão estava lento, receoso e parecia bastante frágil, desmoronando inclusive com um mero jab. Totalmente dominando, o nativo da Ilha de Marajó dificilmente terá a revanche imediata que tanto almeja, até mesmo por esta luta já ter sido uma revanche do empate. Portanto, sabe se lá o que aguarda Deiveson, vai tentar se sacrificar no peso mosca e manter a vantagem física, ou arriscar uma corrida no peso galo onde ficará mais saudável?

Seja lá qual for a opção do “Deus da Guerra”, tenho um adversário que serve para qualquer uma delas. Cody Garbrandt perdeu recentemente para Rob Font, também não empolgando em seu desempenho. O polêmico ex-campeão dos galos já disse em diversas oportunidades que tem interesse em lutar no peso mosca e, já chegou a ser marcado para enfrentar o brasileiro na categoria. Se Deiveson quiser ir para os galos, é a categoria que Cody atualmente atua e, como é pequeno, não tende a diferenciar tanto do que os adversários que costumeiramente o brasileiro encarava.

LEON EDWARDS VS. VENCEDOR DE KAMARU USMAN/COLBY COVINGTON

Leon Edwards não costuma ser o cara mais divertido dentro do octógono, porém não dá para negar que se trata de um dos mais completos lutadores que a promoção tem sob contrato hoje, capaz de vencer praticamente toda oposição que lhe derem na categoria até 77kg. Enfrentando Nate Diaz, foram quatro assaltos tranquilos, com bastantes chutes baixos, controle de distância, um baile. No último round, a surpresa, quase sendo nocauteado pelo estadunidense. No final das contas a vitória foi conquistada, mas não parece ter convencido o patrão, mesmo tendo uma gigante sequência de vitórias.

Tudo indica que teremos Kamaru Usman vs. Colby Covington 2 muito em breve pelo cinturão, sendo essa a preferência de Dana White, faltando apenas o acerto. Com esse casamento no horizonte, vale a pena Edwards aguardar um pouco, buscando enfrentar o vencedor. Fica difícil negar a um cara com 10 lutas sem perder a chance de disputar o ouro, por mais chato que o considerem. Meu veredito? Será mais uma vítima de Kamaru Usman, mas é um desafio interessante pelo estilo mais pragmático e estratégico.

NATE DIAZ VS. PERDEDOR DE CONOR MCGREGOR/DUSTIN POIRIER

Amado e odiado por muitos, Nate Diaz fez a alegria do público mesmo apanhando durante toda a peleja. A cria de Stockton provocou bastante, estando mais debochado do que de costume, deu tapa, mas não tinha como responder a alguém que nitidamente era muito melhor do que ele em todos os aspectos do esporte. O auge foi no finzinho do combate, quando atordoou o britânico e teve bom momento, parando somente no soar da buzina que decretou o fim do combate, bastando isso para conquistar a energia do público.

Muito me surpreendeu que Nate tenha aceito uma luta com Edwards, já que este é conhecido justamente por não ter apelo nenhum seja com público ou com o evento. Mas sabe o que eu acho? Se Conor McGregor sair derrotado mais uma vez por Dustin Poirier, o UFC vai querer arrancar um pouco mais de dinheiro fazendo a trilogia com Diaz. Por isso é essa a escolha. Agora, se McGregor vencer o combate, o cinturão de Charles do Bronx será o destino, e, dificilmente vejo uma contenda com Poirier nos planos.

LAUREN MURPHY VS. VALENTINA SHEVCHENKO

Derrotando a eterna “quase-desafiante” Joanne Calderwood, Lauren Murphy marca o quinto resultado positivo em sequência. A veterana explorou o deficiente jogo de chão da escocesa, mas teve bom desempenho também em pé. Considerando que não é muito comum uma série tão grande de vitórias na ainda jovem categoria dos moscas, algo grande deverá aguardar Murphy.

Na coletiva de imprensa Dana White disse não ter certeza que “Lucky” será a próxima desafiante de Valentina Shevchenko, mas convenhamos, não tem mais ninguém apto no momento. Será mais uma surra da quirguiz? Sem sombra de dúvidas, só que se a justiça prevalecer – dica: dificilmente prevalece – ela é quem estará no corner azul da próxima vez que Shevchenko estiver dentro do cage.

Confira outras opções para os envolvidos no UFC 263:

Belal Muhammad vs. Neil Magny
Demian Maia vs. aposentadoria
Paul Craig vs. Misha Cirkunov
Jamahal Hill vs. Da Un Jung
Brad Riddell vs. Rafael Fiziev
Drew Dober vs. Drakkar Klose
Eryk Anders vs. Joaquin Buckley
Darren Stewart vs. demissão
Joanne Calderwood vs. Alexa Grasso
Movsar Evloev vs. Sodiq Yusuff
Hakeem Dawodu vs. Gavin Tucker
Pannie Kianzad vs. Perdedora de Aldana/Kunitskaya
Alexis Davis vs. Ashlee Evans-Smith
Terrance McKinney vs. Marc Diakiese
Matt Frevola vs. Perdedor de Gruetzmacher/Garcia
Steven Peterson vs. Sean Woodson
Chase Hooper vs. TJ Laramie
Fares Ziam vs. Luis Peña
Luigi Vendramini vs. Mason Jones
Carlos Boi vs. Perdedor de Abdurakhimov/Daukaus
Jake Collier vs. Philipe Lins

Fotos: UFC/Divulgação