Por Idonaldo Filho | 16/05/2021 15:39

Que evento! O UFC 262 trazia a disputa pelo cinturão dos leves, a categoria mais selvagem do esporte, que estava vago devido a aposentadoria da lenda Khabib Nurmagomedov. No combate, vimos um intenso duelo, com Charles do Bronx superando adversidades e derrotando o estadunidense Michael Chandler por nocaute no segundo assalto. Também no evento, se confirmou a decadência de um dos grandes da divisão até 70kg, com Tony Ferguson sendo completamente dominado pelo competente Beneil Dariush.

+ UFC 262: Oliveira vs. Chandler – Resultados

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC 262.

CHARLES DO BRONX VS. VENCEDOR DE DUSTIN POIRIER/CONOR MCGREGOR III

É uma linda história a de Charles do Bronx no evento. Contratado ainda muito jovem, por muito tempo foi considerado uma promessa que tinha dificuldades para desabrochar. Também ficou marcado como o atleta que tinha problemas com a balança no peso pena, além de ter sofrido algumas derrotas pesadas. Mas a evolução do atleta da Macaco Gold Team nos últimos anos surpreende até mesmo o mais atento fã, com a vitória sobre Tony Ferguson sendo o principal ponto de destaque de sua carreira.

+ Apoie o MMA Brasil e participe do programa de colaboradores

Obtendo com muita justiça a chance de obter o título em disputa do cinturão vago, Charles tomou vários sustos no primeiro assalto, sofrendo um pesado knockdown e que alguns juízes inclusive poderiam ter parado. Com muito coração, resistiu a parcial que chegou a ter sido marcada como 10-8 nas papeletas dos julgadores. No segundo assalto, com pouco tempo, um soco seco entrou no rosto do ex-campeão do Bellator e já o atordoou, Charles de forma brutal correu para definir o duelo e o árbitro interrompeu o combate. Com isso, o Brasil volta a ter o cinturão da divisão mais concorrida do MMA, que tinha Rafael dos Anjos como último campeão nacional.

É fácil entender qual será o próximo desafio de Charles. Vai sair no dia 10 de julho, semana internacional da luta, na revanche entre Dustin Poirier e Conor McGregor. São dois desafios extremamente complexos para o brasileiro, em pelejas que renderão uma boa grana. Pessoalmente, acredito que McGregor é um estilo perigoso, já que, é um atleta extremamente preciso em pé e que não perdoa vacilos defensivos, ainda que tenha a deficiência no chão que muito bem pode ser explorada. Poirier é outro pesadelo, lutador muito técnico, não tem receio de entrar em pancadarias e conta com um ritmo bastante intenso. Agora o descanso é merecido, mas a equipe de Do Bronx terá que gastar alguns neurônios para decifrar o quebra-cabeça que sairá do UFC 264.

MICHAEL CHANDLER VS. JUSTIN GAETHJE

Se a luta tivesse na mão de um juiz mais receoso, talvez fosse Chandler quem saísse com a mão erguida. A lenda do Bellator fez um bom trabalho no primeiro assalto, causando bastante dano ao brasileiro e estando agressivo a todo o instante. No segundo assalto foi surpreendido com um potente soco e já perdeu o rumo de casa, sendo nocauteado. Não é uma derrota que deve impactar tanto a reputação de Chandler, convenhamos, pois ele atuou bem e vem surpreendendo para um atleta com a carreira extensa que tem, com muitos danos acumulados. Por isso, certamente estará envolvido em boas pancadarias ainda.

Sabe quem também vem de derrota em uma disputa de título? Um tal de JUSTIN GAETHJE. Sério, é o melhor momento pra gente fazer essa parada. Uma luta entre Michael Chandler e Justin Gaethje é sonho de muitos fãs do esporte e o pessoal que gosta de uma guerra certamente ia parar tudo o que está fazendo para acompanhar essa contenda. Os dois buscam recuperação, então que se enfrentem e o vencedor dispute um title shot. Bom para eles, melhor ainda para nós, já que são dois dos mais violentos sujeitos do peso leve e que por muito tempo foram os melhores que a categoria tinha fora do líder do mercado, Chandler pelo Bellator e Gaethje pelo WSOF.

BENEIL DARIUSH VS. ISLAM MAKHACHEV

Beneil Dariush teve mais uma vez um ótimo desempenho. Atleta da Kings MMA, o assírio até começou bem em pé, mas durante todo o combate a sua preferência foi pela luta agarrada, conseguindo boas quedas sobre Ferguson e total domínio no solo. Em uma das movimentações que realizaram no chão, Beneil chegou a encaixar uma chave de perna, que inacreditavelmente não foi o suficiente para fazer Ferguson desistir, mesmo com feição de dor. Com esse grande resultado, temos a sétima vitória seguida para Dariush.

Uma opção pode ser o derrotado entre McGregor e Poirier, mas especialmente se for o irlandês, tenho dúvidas se realmente será esse o interesse da organização. Também não dá para marca-lo contra Rafael dos Anjos, que por muito tempo foi companheiro de treinos e é amigo pessoal de Beneil. Sobra Islam Makhachev, fenômeno russo que vem de sequência irretocável sete vitórias em sequência, assim como Dariush. Islam está marcado para enfrentar Thiago Moisés em julho. O brasileiro é bom lutador, mas vamos nos ater a realidade, a chance é muito pequena de vencer e, só está enfrentando Islam pela negativa de caras mais consolidados. Dentre as opções, é essa a ideal no momento.

TONY FERGUSON VS. PAUL FELDER

O declínio chegou para o “El Cucuy”. Um dos principais atletas do peso leve durante anos, com uma das sequências mais impressionantes do esporte, Ferguson não é mais o mesmo. Isso não significa que tenha se tornado um lutador ruim, mas que não consegue mais competir no topo da divisão. Acredito que ainda teremos algumas batalhas interessantes com Tony envolvido, então nada de falar de aposentadoria. Contra Dariush, foi dominado completamente no chão, quase finalizado, sem ter nenhum momento de muito impacto a seu favor na peleja.

Eu sugeri que Gregor Gillespie fosse o adversário do perdedor de Beneil Dariush vs. Tony Ferguson, mas olhando o ranking mudei de ideia. Por que não Paul Felder? O “Irish Dragon” está também em má fase, assim como Ferguson, vindo de derrotas em sequência. São dois atletas que já passaram da idade ideal para estar lutando MMA, mas que são conhecidos por sempre fazerem parte de lutas extremamente animadas. Vamos aproveitar um pouco em quanto eles ainda estão nos proporcionando bons combates, não é mesmo? Dá pra encaixar fácil Ferguson vs. Felder em qualquer card principal de PPV, principalmente com o nível caindo nos últimos tempos.

EDSON BARBOZA VS. GIGA CHIKADZE

Um dos maiores chutadores da história do MMA, Edson Barboza entregou uma performance de elite contra Shane Burgos. O carioca teve muito sucesso com chutes baixos, chegando até mesmo a se lesionar após tanto chutar as pernas do estadunidense. Com controle da distância, alguns rodados acertados, a luta estava toda na mão de Edson. No início do terceiro assalto, após lançar uma ótima sequência de socos, viu Burgos recebê-los limpos no rosto. Inicialmente, até pareceu que o “Hurricane” havia encaixado bem os golpes, mas alguns segundos depois as pernas o abandonaram e Shane caiu rente a grade já totalmente indefeso, em um raro nocaute com delay.

Nessa aqui eu não volto atrás. Marquei Giga Chikadze para o vencedor desse confronto e assim continuo. Trocador de profissão, Chikadze tem larga experiência no kickboxing, mostrando ótimas virtudes no octógono e tendo um belo nocaute sobre Cub Swanson em sua última aparição. Edson é, assim como Chikadze, um trocador nato, com maior poder de definição inclusive. Sem sombra de dúvidas é uma contenda que, além de fazer sentido, terá chances altas de aparecer entre os melhores do ano, ao menos tecnicamente. Topam?

Confira outras opções para os envolvidos no UFC 262:

Rogerio Bontorin vs. Vencedor de Paiva/Dvorak
Matt Schnell vs. Matheus Nicolau
Katlyn Chookagian vs. Perdedora de Murphy/Calderwood
Viviane Araujo vs. Andrea Lee
Shane Burgos vs. Lando Vannatta
André Sergipano vs. Perdedor de Akhmedov/Tavares
Ronaldo Jacaré vs. demissão
Mike Grundy vs. Kyle Nelson
Jordan Wright vs. Dalcha Lungiambula
Jamie Pickett vs. demissão
Antonina Shevchenko vs. Priscila Pedrita
Gina Mazany vs. Liana Jojua
Tucker Lutz vs. Danny Chavez
Kevin Aguilar vs. demissão
Christos Giagos vs. Perdedor de Riddell/Dober
Sean Soriano vs. Perdedor de Garcia/Gruetzmacher

Foto: UFC/Divulgação