Jorge Masvidal projeta luta com Nick Diaz caso ele vença em retorno ao UFC: “Seria uma luta clássica”

Por Matheus Costa | 09/09/2021 14:48

Enquanto o cubano Jorge Masvidal segue sem luta e aguarda por uma negociação séria junto ao UFC sobre o seu novo adversário, o ex-desafiante da categoria dos meio-médios jogou no ar uma possível luta para o seu futuro contra um nome bem conhecido. Nada mais, nada menos do que Nick Diaz. Mas dentro das circunstâncias certas, é claro.

Em entrevista exclusiva concedida à “ESPN”, Masvidal afirmou que adoraria enfrentar Nick Diaz caso ele vença a sua luta programada contra Robbie Lawler no UFC 266, que marca o seu retorno ao MMA após mais de seis anos. Segundo o “Gamebred”, o desejo de enfrentar o veterano existe desde os tempos de Strikeforce.

+ André Sergipano enfrenta Dricus Du Plessis no UFC 269

“Se o Nick for bem e fazer seu trabalho, por que não eu e o Nick? Eu adoraria enfrentá-lo. Seria uma luta clássica. É uma luta que eu sempre quis desde que eu estava no peso leve do Strikeforce e ele estava no meio-médio. Eu pensava: ‘Esse é um cara que eu gostaria de lutar’. Nada pessoal, apenas por conta do estilo dele. A forma como ele deixa tudo de si no octógono. Se eu conseguir uma luta contra o Nick, seria uma bênção”, afirmou.

+ Apoie o MMA Brasil e seja colaborador do jornalismo independente

O retorno de Nick Diaz ao MMA acontece em um período em que muitos já não acreditavam mais na possibilidade. Sua última luta no esporte foi contra Anderson Silva em janeiro de 2015, no UFC 183. Por mais que o americano tenha sido derrotado por decisão unânime, os dois caíram no doping e a luta foi revertida e ficou sem resultado. Com 26 vitórias e nove derrotas na carreira, seu último triunfo foi contra BJ Penn no UFC 137, em outubro de 2011.

Embora ainda não tenha seu futuro esclarecido acerca de sua próxima luta, Jorge Masvidal tentará voltar ao caminho das vitórias após duas derrotas consecutivas. Nos dois revezes, ele acabou derrotado pelo campeão dos meio-médios Kamaru Usman, sendo superado por decisão unânime e por nocaute, respectivamente.

Foto: MMA Brasil