Deiveson Figueiredo não descarta subir de categoria após perder o cinturão no UFC 263

Por Matheus Costa | 14/06/2021 19:58

Após perder o cinturão dos moscas ao ser finalizado no terceiro round na luta coprincipal do UFC 263, o brasileiro Deiveson Figueiredo falou pela primeira vez sobre a maior derrota de sua carreira em sua terceira defesa de título.

+ MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC 263

Em entrevista concedida ao “MMA Fighting”, Deiveson Figueiredo revelou que o corte de peso afetou bastante sua atuação no evento do último sábado (12), assim como em todas as lutas em que competiu na divisão dos moscas. O “Deus da Guerra” afirmou que se sentiu mais lento durante a luta, e que quando estava encontrando seu ritmo no combate, acabou sendo finalizado.

“Eu sempre tenho problema para bater peso e aconteceu novamente desta vez. Eu quase não bati o peso, foi realmente bastante complicado. Talvez tenha sido isso, me deixou mais lento, mas eu senti que eu estava indo bem na luta. Eu só não conseguia me encontrar, e quando eu estava perto disso, ele pegou as minhas costas e me finalizou, algo que eu não estava esperando”, afirmou.

+ Apoie o MMA Brasil e participe do programa de colaboradores

Sem ter certeza do que de fato aconteceu, Deiveson suspeita que o clima do Arizona, mais seco do que o normal, pode ter lhe afetado na hora de cortar o peso.

“Eu não sei se foi pelo clima daqui (Arizona), eu não sei explicar. Aqui é muito seco, então a gente bebe mais água. Eu estava bebendo quase oito litros de água. Talvez isso tenha retido líquido no meu corpo ou eu comi algo errado. Eu realmente não sei. A única coisa que eu sei é que dificultou o meu corte de peso. Foi difícil, eu quase não consegui”, completou.

O “Deus da Guerra” também revelou que discutiu seriamente com seus treinadores durante o corte de peso e afirmou que chegou a desistir de tentar bater o peso, mas que seus treinadores não permitiram. Ele afirmou que a luta só aconteceu devido aos seus companheiros e a um médico que o ajudou.

“Eu até discuti com os meus treinadores e disse que eu não conseguiria. Eu estava mal. Não fisicamente, mas minha cabeça estava mal. Eu passei fome por dois dias, não bebi água direito por dias. A luta só aconteceu graças aos meus treinadores e a um médico amigo nosso que estava aqui para o evento”, revelou.

Devido ao complicado corte de peso que afetou sua atuação, Deiveson Figueiredo não descartou a possibilidade de subir para a categoria dos galos após a derrota no UFC 263. No entanto, ele revelou que irá pensar sobre seu futuro e irá conversar com seus treinadores sobre isso. Afinal, após a luta, ele pediu a trilogia contra Brandon Moreno e uma nova oportunidade de conquistar o cinturão dos moscas.

“Eu penso em subir de categoria, mas para tomar uma decisão dessa, eu preciso ir para casa e sentar com os meus treinadores para falar sobre isso e tomar a melhor decisão. Eu preciso ir para casa e conversar com os meus treinadores. Vamos ver se a trilogia acontece, certo? Eu pedi a revanche contra ele. Eu vou falar com o meu time e vejo como posso melhorar minha dieta, talvez até trazer uma nutricionista comigo. Eu preciso ir para casa para realmente saber o que eu posso fazer. Mas agora, eu pedi pela trilogia. Eu venci claramente a primeira, mas eles tiraram um ponto de mim e virou um empate. É o que acontece quando você deixa nas mãos dos juízes. As decisões deles nem sempre lhe agradam”, concluiu.

Foto: UFC/Divulgação/Twitter