Dana White confirma o fim do contrato de Demian Maia com o UFC

Por Matheus Costa | 13/06/2021 19:56

Após a derrota por decisão unânime para Belal Muhammad no card principal do UFC 263, o brasileiro Demian Maia não faz mais parte do plantel do UFC. A informação foi confirmada pelo presidente Dana White durante a coletiva de imprensa realizada após o evento.

+ MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC 263

Questionado sobre o futuro de Demian na organização, Dana confirmou que esta foi a última luta do contrato do brasileiro com a organização, relembrando a grande carreira traçada pelo faixa-preta de jiu-jítsu, mas afirmou que pela idade avançada do veterano a renovação se torna improvável.

“Eu acho que essa foi a última luta dele (com o UFC). Foi a última luta do contrato dele. Ele já tem 44 anos de idade. Ele sempre foi muito bom em entrar no octógono, garantir a queda, montar nos adversários e estrangular ou entortar alguma parte do corpo até que eles desistam. Ele não conseguiu fazer isso hoje. Ele tem 44 anos. Ele é um cara sensacional e teve uma grande carreira. Mas sim, eu diria que esta foi provavelmente a última”, afirmou.

Apoie o MMA Brasil e participe do programa de colaboradores

No plantel do UFC desde 2007 quando fez sua estreia no UFC 77, Demian Maia competiu 33 vezes no octógono mais famoso do mundo e desperdiçou a chance de se tornar o atleta mais vitorioso da história do UFC ao ser derrotado por Belal Muhammad no UFC 263.

Conhecido por seu jiu-jítsu de elite, Demian disputou o cinturão do UFC em duas oportunidades diferentes. A primeira, nos médios, contra Anderson Silva em uma das lutas mais controversas da carreira do “Spider”. A segunda, nos meios-médios, contra Tyron Woodley ficou marcada pela infinidade de tentativas mal sucedidas do brasileiro em derrubar o campeão, que defendeu mais de 20 quedas e frustrou o jogo de Maia.

Foto: UFC/Twitter/Divulgação