Bellator confirma demissões de Matt Mitrione e Ronny Markes

Por Matheus Costa | 20/07/2021 15:38

Dando sequência a reformulação do seu plantel de lutadores, o Bellator confirmou mais três demissões nesta segunda-feira (19) ao site “MMA Junkie“. Ao todo, Matt Mitrione e Ronny Markes foram demitidos da organização após serem derrotados no Bellator 262, enquanto Adil Benjilany teve seu pedido atendido pela rescisão contratual.

+ Bellator 262: Juliana Velasquez bate Denise Kielholtz em luta apertada e mantém cinturão dos moscas

Depois de não chegar a um acordo sobre sua renovação de contrato com o UFC, Matt Mitrione (13-9, 1NC MMA, 4-5, 1NC BMMA) chegou a um acordo e assinou com o Bellator em 2016, chegando como um dos grandes reforços para a categoria dos pesados. O experiente americano somou quatro vitórias consecutivas, incluindo um nocaute contra Fedor Emelianenko, mas parou por aí. Sem vencer desde 2018, o atleta de 43 anos somou desde então quatro derrotas e uma luta sem resultado, incluindo o revés para Tyrell Fortune por nocaute técnico no Bellator 262, na última sexta-feira (16), que culminou em sua dispensa.

+ Seja colaborador e apoie o MMA Brasil

Um dos atletas mais experientes do cenário brasileiro, Ronny Markes (19-9 MMA, 0-2 BMMA) não teve uma passagem boa pelo Bellator. Ex-lutador do UFC, o brasileiro assinou com a organização em 2020 e competiu em apenas duas oportunidades. Em sua estreia, Markes acabou nocauteado pelo ex-desafiante dos pesados Linton Vassell. Sua segunda luta foi no último fim de semana, no Bellator 262, sendo nocauteado em pouco mais de um minuto contra Said Sowma.

Por fim, Adil Benjilany (6-3 MMA, 3-2 BMMAtambém deixou a organização, mas num contexto diferente dos dois nomes anteriormente citados. De acordo com o seu companheiro de treinos e atleta do UFC Belal Muhammad ao site “MMA Junkie”, Adil pediu o fim de seu contrato para a organização devido ao baixo número de lutas oferecidas pelo Bellator. Depois de duas lutas consecutivas, Benjilany voltou a vencer ao bater Johnny Soto por decisão unânime durante o Bellator 262.