Amanda Nunes justifica derrota e perda de cinturão no UFC 269: “Achei que tinha corrigido alguns erros”

Por Matheus Costa | 13/12/2021 18:39

UFC 269 entrou para a história não só da organização, mas do esporte das artes marciais mistas em si. Não pelo card de altíssima qualidade que trouxe diversas lutas que animaram os torcedores, mas por uma das maiores “zebras” de todos os tempos: a vitória de Julianna Peña contra a brasileira Amanda Nunes, encerrando o reinado da “Leoa” na divisão dos galos.

Durante a entrevista após a luta, Amanda tentou justificar a derrota por finalização no segundo rounds da luta coprincipal do evento e tratou de reconhecer os méritos de Peña de forma imediata. Segundo a “Leoa”, sua derrota não é surpreendente e elogiou a nova campeã da categoria. Além disso, ela  destrinchou sua atuação e disse que acabou “se desligando”, citando a necessidade de evoluir em alguns pontos do seu jogo e garantindo que não deve demorar para retornar ao octógono.

+ UFC 269: Charles Oliveira vs. Dustin Poirier – Resultados

“Eu simplesmente me desliguei. Eu ainda preciso trabalhar para evoluir alguns pontos do meu jogo. Eu vou continuar trabalhando até que eu consiga resolver estes pontos, e eu vou retornar em breve para a academia e voltar para cá. Obrigado a todos pela torcida. Eu os vejo de novo muito em breve. Sinceramente, (a vitória da Peña) não é nenhuma surpresa. Eu sei que ela é uma guerreira. Eu sei que ela gosta de vir para cima e que também ela consegue ser atingida e continuar andando para frente”, afirmou.

+ Seja colaborador do MMA Brasil e apoie o jornalismo independente

Aos 33 anos de idade, Amanda Nunes saiu derrotada do octógono pela primeira vez desde 2014, quando foi finalizada por Cat Zingano. A brasileira, que ainda é a campeã da categoria dos penas, não deu sinais de uma possível aposentadoria do esporte e garantiu, novamente, seu retorno.

“Sinceramente, eu fiz tudo o que eu pude. Eu treinei muito duro para esta luta, mas eu sinto que enfrentei algumas coisas que eu achei que eu já tinha consertado no meu jogo, mas elas voltaram à tona hoje. Parabéns para a Julianna. Ela é uma guerreira e eu sempre soube disso. Eu vou voltar para a academia, treinar duro e voltar mais forte”, finalizou.

Foto: UFC/Divulgação/Twitter