WPJJC 2015: O que esperar do Mundial Profissional de jiu-jítsu

Os principais astros da arte suave mundial têm encontro marcado nesta semana, em Abu Dhabi, na luta pelos milhares de dólares distribuídos para os medalhistas do Campeonato Mundial Profissional de Jiu-jítsu

Alô, galera ligada no MMA Brasil! Eu sou Gustavo Menor e a partir de hoje nos veremos regularmente por aqui a fim trazer as novidades e curiosidades do mundo da arte suave.

Para começar, vou falar um pouco das expectativas acerca do Abu Dhabi World Pro Jiu-jitsu Championship 2015, o Campeonato Mundial Profissional da modalidade. O prestigiado evento, organizado pela Federação de Jiu-jítsu dos Emirados Árabes Unidos (UAEJJF, na sigla em inglês), tem início nesta segunda-feira, 20 de abril, e contará com a presença das maiores feras do jiu-jítsu atual em cinco dias de competições acirradas.

As lutas começam hoje, na IPIC Arena, no Zayed Sports City, em Abu Dhabi, com a molecada nos tatames, mas os holofotes estarão ligados mesmo entre os dias 23 (peso) e 25 (absoluto), por conta dos aguardados combates nas categorias adultos e masters nas faixas roxa, marrom e preta (confira o calendário completo do evento). Para assistir ao vivo: https://uaejjf.com/en/Pages/Live-Events.aspx.

O torneio paga premiação em dinheiro para todas as categorias adultas e master, no peso e no absoluto, da faixa azul até a preta – o campeão adulto do absoluto na faixa preta leva para casa US$30 mil.

Grandes nomes confirmaram participação na edição 2015 da competição. Os destaques masculinos na faixa preta deste ano são:

– Na categoria até 65kg, podemos esperar um show de técnica dos guardeiros João Miyao e Gianni Grippo, que devem abusar dos berimbolos para tentar trazer o título.

– Na divisão até 75kg, o destaque fica por conta do experiente Mário Reis e do pegador de costas da Alliance Lucas Lepri.

– A embolada categoria até 85kg contará com vários nomes de peso. André Galvão, Leandro Lo e o americano Keenan Cornelius são os meus favoritos, mas nomes como Claudio Calasans, Victor Estima e Clark Gracie podem engrossar o caldo.

– A aguardada divisão até 95kg traz o astro Rodolfo Vieira como principal nome, além das feras Bráulio Estima, Luiz Panza e Felipe “Preguiça”.

– Nos mais pesados, o calibre condiz com o peso. Os astros Marcus Buchecha e Rodrigo Cavaca se juntam a outros nomes como Ricardo Evangelista e prometem um show de jiu-jítsu.

Palpites para os campeões:

65kg: João Miyao
75kg: Mário Reis
85kg: Leandro Lo
95kg: Rodolfo Vieira
+95kg: Marcus Buchecha

Final Absoluto: mais um encontro da já tradicional rivalidade entre Rodolfo Vieira e Marcus Buchecha. Desta vez, vou em Rodolfo Vieira, por pontos.

Na categoria faixa preta feminina, grandes nomes também marcarão presença nos tatames de Abu Dhabi:

– Na categoria até 55kg, Mackenzie Dern é o principal destaque.

– Na divisão até 65kg as atenções se dividem entre Bia Mesquita e Luiza Monteiro.

– Na categoria até 75kg, a multicampeã Gabi Garcia encabeça o grupo, mas nomes como Monique Elias e Ana Laura Cordeiro prometem complicar para a faixa-preta da Alliance.

Palpites para as campeãs:

55kg: Mackenzie Dern
65kg: Bia Mesquita
75kg: Gabi Garcia

Final Absoluto: Gabi Garcia x Bia Mesquita, com vitória de Gabi Garcia por finalização.

Então, fiquem ligados, pois o WPJJC 2015 promete. Até mais!

  • Lero

    Qual é o peso da Gabi em off?

    • Cara, ela emagreceu absurdamente, uma das paradas mais sinistras que já vi em esportes de combate:

      http://i.imgur.com/X65nPgs.jpg

      • Airton S

        Tô de cara com o corte da Gabizona (agora Gabizinha). Ela fez isso pro JJ mesmo ou pretende migrar pro MMA?

        • Ela pretende migrar pro MMA e nunca acharia luta no peso antigo dela. Agora fica menos difícil, mas ainda vai ter problema. A categoria até 66 já é rasa e eu acho que a Gabi não bate 66 nem cortando uma perna, porque ela é muito alta e forte, mesmo baixando de peso absurdamente.

          • Thiago Kuhl

            Ó… Gabi tem 1,87 (de acordo com o google) … George Roop já bateu 62 com 1,85. Acho que dá heim ahahahahhaha (zuera)

            • Paulo Josué Lemos Alves

              George Roop não pode ser humano tá louco haha

      • Gustavo Menor

        Gabi emagreceu 42kg. Bizarro!

    • E olha, essa foto dela no TUF passado tá bem longe do ápice de peso que ela teve.

      • Lero

        parece até que tirou ossos do corpo, não sabia que os peitos podiam emagrecer de esse jeito.

        • Pode sim, peito tem muita gordura. Tem muita mulher que não gosta de fazer supino na academia pra não diminuir peito, trocando gordura por massa muscular.

  • Yuri

    e os ufc Bendo, Werdum e a galera q compete em grappling ninguem se arrisca n?

    • Mundial Pro é foda. Como vale uma grana boa, a elite vai lutar. Aí dificulta pra um cara que não se dedica integralmente tentar a sorte. Werdum é foda, mas ele hoje é lutador de MMA. Acho que não tem condição de pegar o Buchecha de pano.

      • Paulo Josué Lemos Alves

        Absoluto é a competição entre lutadores de quaisquer peso e graduação? Seria um Pride open weight gp do jiu jitsu?

      • Vitor MacGruber

        Mesmo no auge o Werdum não teria hipóteses contra o Buchecha.

        Eu lembro que ano passado foi divulgado que o Roger voltaria esse ano, pena que foi só rumor mesmo. Queria ver muito ele (mesmo estando fora do auge) contra o Buchecha e/ou Rodolfo.

        Final do absoluto vai ser a mesma coisa creio: Buchecha vs Rodolfo com a vitória do bochechudo mesmo o Rodolfo tirando todos os adversários pra nada e o Buchecha sentindo dificuldades contra alguns hahaha

    • Gustavo Menor

      O Werdum já fez história no JJ, de pano e sem. Depois que migrou pro MMA, focou em cinturão e isso o tornou o lutador completo que é. O Bendo até se arriscou de pano. Competiu paralelamente JJ e MMA até a marrom. Chegou a lutar o Pan e tudo, mas na preta a história complica. Se for um ADCC eu boto fé neles, pois treinam sem pano e tomando porrada ainda. Mas de pano, amigo, tem que estar com o jogo de pegadas em dia e o resto da negada treina muito.

      Ps: conforme comentei ali em cima, um exemplo disso foi a luta entre o Durinho e o Leandro Lo pela Copa Pódio. O Durinho que é campeão mundial com e sem kimono, foi pego pelo Lo. Isso não faz dele pior que o outro, mas como os focos são diferentes os resultados também serão.

  • Felipe Freitas

    Bem-vindo!
    Explique essa história do dedo.
    Obrigado

    • Certamente vai explicar. Bora ver se é uma história que mereça um texto que faça os leitores contarem histórias parecidas.

    • Gustavo Menor

      Valeu, Felipe! Pelo que vi aqui somos “conterrâneos”. Moro em Floripa também. A história do dedo vai aparecer em um futuro próximo, rs.
      Abs!

      • Felipe Freitas

        UHUL, FLORIPA!

  • Pedro Lins

    Acho que o Buchecha vence o Rodolfo mais uma vez. Apesar do Rodolfo ser um monstro, o jogo não casa…

    • Eu também aposto no Buchecha, apesar de não se duvidar do Rodolfo.

    • Gustavo Menor

      Eu historicamente também acharia o Buchecha favorito, porém esse tempo que ele ficou na AKA treinando MMA podem, na minha visão, ter afastado ele um pouco do treino de pano. E a gente sabe que nesse nível de competição, isso faz toda a diferença. Abs

      • Se faz diferença. Foi isso que eu respondi ali embaixo pro Yuri, que perguntou sobre astros de MMA lutarem o Mundial Pro.

        • Gustavo Menor

          Vide Durinho x Lo na copa pódio. E o Durinho está longe de ser qualquer um, né?

  • Maldonado Pepey

    Como faço pra poder assistir ao wpjjc?

  • Castro

    Pra quem treina jiu sabe que o pior cara pra treina é do tipo de jogo buchecha sinistro em cima e em baixo , grande e com um alongamento fora do normal pro tamanho dele, e não para em posição nenhuma ,passo o carro em quase todo que luto até hoje, menos no rodolfo que é tão sinistro quanto ele.

  • Paulo Josué Lemos Alves

    Caro Gustavo, em primeiro lugar, muito legal ter alguém da arte suave com regularidade aqui no MMA Brasil! Que seja muito bem vindo. Tenho algumas dúvidas não propriamente sobre o assunto do artigo mas do jiu em geral.

    Quanto tempo treinando com regularidade se chega a faixa preta? Já vi gente dizendo que no mínimo 10 anos, o que acho muito tempo.

    E outra, moro numa cidade pequena numa região com poucas escolas, mas nas poucas vezes em que tive contato com alguém que treinava, sempre houve a meu ver uma certa “super glamourização” do jiu- jitsu. Vejo caras que treinam a um tempão e ainda são azul ( azul é meio do caminho da preta?) e quando pergunto todos dizem: – Ah mas jiu – jitsu é assim mesmo é difícil, tu tem que treinar mais de 10 anos pra tentar ser preta, enfim tenho minhas dúvidas em relação isso.

    Claro que não sou adepto de academias picaretas onde você praticamente compra a faixa preta, muitas vezes com tempos exíguos de treinamento, mas também vejo essa certa “aura” de arte fodona ( ressaltando que eu acho jiu foda e uma arte marcial do caralho), onde até as graduações intermediárias são valorizadas, enquanto que nas outras artes marciais praticamente só se valoriza o faixa preta.

    Jiu jitsu não é apenas finalizações, correto? é também evolução de posições, controle de posição e etc. Como se divide o ensino do jiu jitsu? Por exemplo, na faixa branca se aprende só finalizações de faixa branca? e assim por diante até a preta? ou desde a branca se aprende um pouco de tudo? Todas as aulas são com quimono?

    • @gustavomenor:disqus, o Paulo te deu um monte de motivo pra novos textos, hein?

    • Gustavo Menor

      Primeiramente, muito obrigado pelas boas vindas, Paulo. Prometo tentar esclarecê-lo e informá-lo da melhor forma possível ;)

      Bom, ótimas perguntas, vamos as respostas:
      As graduações do Jiu-jitsu são as seguintes: branca, azul, roxa, marrom e preta. Após a preta vem as faixas “comemorativas”, por “tempo de serviço”: vermelha-preta, vermelha-branca e por fim a vermelha. Existem também as graduações infantis (entre 4 e 15 anos): branca, cinza, amarela, laranja e verde.

      Todas essas faixas, da branca até a faixa marrom, possuem 4 sub-divisões que são os “graus”. A preta possui 6 graus, a vernelha-preta 7, a vermelha e branca 8 e a vermelha 9 a 10 graus.

      A IBJJF (International Brazilian Jiu-jitsu Federation) não estipula um tempo mínimo ser graduado faixa-azul (normalmente vai de 8 meses a 1 ano e meio, dependendo do seu ritmo de treino, se compete ou não e etc) mas da azul pra roxa, de acordo com o sistema de graduação da federação, deve-se ter no mínimo 2 anos de faixa-azul. Da roxa para marrom eles pendem 1 ano e meio de roxa e para pegar a preta mais 1 ano de marrom. Ou seja: só aí já se vão 4 anos e meio, sem contar o tempo de branca. Porém a federação deixa claro que o mestre é quem deve determinar quanto tempo cada atleta deve ficar em cada faixa.

      Existem casos isolados, como o do BJPenn, que pegou a faixa-preta em 5 anos. Mas são excessões, mesmo. Coisa de fenômeno. Normalmente é de 8 a 10 anos. E a tendência é cada vez ficar mais rápido, pois existem algumas escolas, como a Gracie Barra, que possuem uma metodologia pensada para graduar regularmente conforme o número de aulas que você possui. Mas a grande maioria ainda vai pelo “feeling”do mestre.

      Teoricamente o ensino do jiu-jitsu é dividido sim. Por exemplo: não se ensina chave de calcanhar, leglock, americana de pé e outras finalizações que faixa-branca não pode executar em campeonatos para esta graduação. Porém, você sempre vai ver branca, azul roxa, marrom e preta fazerem posições comuns a essas graduações, como um arm-lock da guarda, por exemplo. A grande diferença vai estar nos detalhes, nos ajustes – isso que diferencia um arm-lock de um branca, pra de um preta -. Farei um texto completinho mais pra frente abordando isso, mostrando as peculiaridades de cada faixa (a azul, por exemplo, é conhecida como a faixa da defesa, onde você aprende a defender as investidas.)

      O lance do kimono é particular de cada escola. A maioria das aulas são de kimono. As vezes no verão a galera faz uns submissions, quando fica complicado treinar de pano, ou então quando estão fazendo um camp para um campeonato no-Gi.

      Por enquanto a brasileirada ainda domina os pódiums dos campeonatos de alto nível, porém existem muitos gringos competindo (Keenan Cornelius, Gianno Grippo e etc.) Não acho que seja falta de interesse. Suponho que seja pela grande maioria dos mestres serem brasileiros e existir uma facilidade maior de comunicação entre mestre-aluno. Mas esta realidade está mudando e tomara que cada vez globalize mais, pois o Jiu-jitsu bota muito pão na mesa de brasileiros que não tinham perspectiva alguma aqui no país. Vi até um comentário do Alonso do PVT que disse que um amigo dele apresentou uma tese de doutorado no Canadá que traz a informação de que o JJ teve um impacto econômico e cultural bem maior que o da Bossa Nova. É mole?

      Espero ter te ajudado, parceiro. Em breve trarei alguns textos mais detalhados. Continue acompanhando. Abração!

      • Paulo Josué Lemos Alves

        Muito esclarecedor Gustavo, obrigado pelas informações, no aguardo dos seus próximos textos.

  • Thiago Kuhl

    Pena que o Rafa e o Gui Mendes não participam :( – Estão em abu dhabi, mas não irão competir

  • Heleno

    Preguiça nao vai lutar na até 85kg nao? Sei que ele vai lutar na categoria acima na copa podio, mundial e adcc. Na copa podio pq é gp dos pesados, no mundial e adcc por conta do romulo barral.

    • Vai de 95.

      • Heleno

        Pois é. Vi a lista. Barral está na 85. Inclusive acho um dos favoritos no peso. Creio que o lepri leva também. Ah, o Rodolfo falou que ainda tá sentindo a lombar. Ademais, parabéns pelo espaço ao jiu-jitsu. Curti muito!

        • Gustavo Menor

          Preguiça campeão no peso! ;) Rodolfo não lutou por dor na lombar.

          • Heleno

            Teve uma galera que tava inscrita e nao lutou hein. Preguiça se quisesse poderia ter lutado na categoria de baixo tranquilamente. E agora no absoluto, tem alguem pra fazer frente ao buchecha?