WPJJC 2015: Marcus Buchecha domina no masculino; pequenina Mackenzie Dern bate gigante Gabi Garcia

Com Rodolfo Vieira fora por contusão, Marcus Buchecha teve o caminho facilitado para o tricampeonato no absoluto. Entre as mulheres, Mackenzie Dern surpreendeu ao eliminar a gigante e favorita Gabi Garcia no caminho para o ouro.

Após seis dias de competição, teve fim mais uma edição do World Professional Jiu-Jitsu Championship, o mundial profissional da modalidade, realizada na IPIC Arena, no Zayed Sports City, em Abu Dhabi. O tão esperado torneio contou com a presença de mais de 2.500 atletas de todos os continentes.

As surpresas da edição 2015 começaram antes mesmo dos tatames esquentarem, quando alguns dos astros que encabeçariam o evento encontraram problemas logo no embarque para os Emirados Árabes Unidos e quase não conseguiram chegar a tempo da pesagem oficial em Abu Dhabi.

Gabi Garcia, favorita na categoria +75kg, esbravejou via Instagram:

“Quatro horas dentro do avião, lutadores perdendo peso, organização mandando os atletas em cima da hora! A galera vai perder a pesagem e chegar direto para lutar? É surreal: fuso horário, cansaço e nem sabemos se vamos chegar em Abu Dhabi. A maioria dos campeões passados estão neste voo, e agora? Evento sem todos esses astros?”

Na foto: Gabi Garcia, Erberth Santos, Leandro Lo, Isaque Paiva e outros atletas que quase não chegaram a tempo da pesagem oficial. (Reprodução / Instagram)

Na foto: Gabi Garcia, Erberth Santos, Leandro Lo, Isaque Paiva e outros atletas que quase não chegaram a tempo da pesagem oficial. (Reprodução / Instagram)

Felizmente acabou dando tudo certo e, mesmo com pouco tempo de descanso, os atletas conseguiram chegar no prazo de confirmar a participação na edição 2015 do Mundial Pro. Mas as surpresas só estavam começando.

O WPJJC 2015 teve uma baixa e tanto quando o faixa-preta da GFTeam e favorito na sua categoria, Rodolfo Vieira, acabou sentindo uma lesão na lombar e ficou de fora da competição. Sem dúvidas, foi a maior baixa do evento. O lutador desabafou:

Rodolfo Vieira:

“[…] esse ano foi muito complicado para mim por conta dessa lesão na lombar. Sofri bastante, me faltava confiança, eu estava longe dos meus 100% e quem me conhece sabe que não entro numa guerra nesse estado.”

Após algumas surpresas nas competições por peso, como a derrota de João Miyao logo na sua primeira luta e o terceiro lugar de Luiza Monteiro, uma das favoritas na divisão até 65 quilos, os resultados foram os seguintes:

Faixa Preta Masculino

até 65kg:
1º Gianni Grippo
2º Isaque Paiva
3º Gilson Nunes Neto

até 75kg:
1º Lucas Lepri
2º Gabriel Rollo
3º Roberto Satoshi

até 85kg:
1º Leandro Lo
2º Victor Estima
3º Keenan Cornelius

até 95kg:
1º Felipe Pena “Preguiça”
2º Jackson Sousa
3º Luiz Fernando Panza

+95 kg:
1º Marcus Almeida “Buchecha”
2º Alexander Trans
3º Igor Silva

Faixa Marrom e Preta Feminino

até 55kg:
1º Mackenzie Dern
2º Michelle Nicolini
3º Ariadne Oliveira

até 65kg:
1º Bia Mesquista
2º Jessica Cristina Santo
3º Luiza Monteiro

até 75kg:
1º Monique Elias
2º Ana Laura Cordeiro
3º Luanna Alzuguir

+75 kg:
1º Gabrielle Garcia
2º Vanessa Oliveira Nascimento
3º Andresa Corrêa

Sem maior rival, Marcus Buchecha é tricampeão no absoluto

No absoluto masculino, a estrela de Marcus Buchecha voltou a brilhar. Com o afastamento de Rodolfo Vieira, o caminho do faixa-preta da Checkmat ficou um pouco menos complicado.

A trajetória para o ouro começou com uma guilhotina sobre Herico Hesley. Posteriormente, Buchecha conseguiu finalizar o fenômeno Erberth Santos com uma “Estima Lock” (chave de pé). Na fase seguinte, ele enfrentaria seu mestre Rodrigo Cavaca, que preferiu não lutar contra o pupilo, abrindo o caminho para Buchecha avançar diretamente às semifinais. Lá, Leandro Lo vendeu muito caro a derrota. Após empatarem em 2-2, uma vantagem a favor de Buchecha foi decisiva para o astro maior da Checkmat passar sobre o faixa-preta da Cícero Costha e chegar na final contra Alexander Trans.

Buchecha, que já havia derrotado Trans na final do peso, abriu duas vantagens e sagrou-se campeão absoluto na faixa preta do WPJJC 2015. Foi o terceiro ouro no absoluto do pupilo de Rodrigo Cavaca. Confira no vídeo abaixo a final entre Marcus Buchecha e Alex Trans:

Mackenzie Dern aguenta a pressão e quebra a invencibilidade de Gabi Garcia

Mais uma vez o jiu-jítsu prova que é uma arte marcial surpreendente. Mackenzie Dern, campeã no peso até 55 quilos, fez um caminho tranquilo até as semifinais do absoluto feminino. Com uma americana de pé sobre Nádia Melo e uma chave de pé em Jéssica Cristina, Mackenzie foi passando de fase até ficar frente a frente com o seu maior desafio: a gigante Gabi Garcia.

Dern usou e abusou da velocidade e agilidade, que foram suas principais armas para confundir a faixa-preta da Alliance. Gabi pressionou o tempo inteiro, usando os seus quase 40 quilos de vantagem, mas não conseguiu passar a guarda sempre arisca da pequenina filha de Wellington Megaton, que acabou vencendo por uma penalidade, concedida a Gabi por fazer pegada ilegal dentro da boca da calça. Histórico!

Confira a semifinal entre Mackenzie Dern e Gabi Garcia:

A final foi contra Vanessa Oliveira, mas, de fato, o pior já havia passado para a americana. Mackenzie passeou e abriu 6-0 para fezer história na IPIC Arena: a campeã da categoria mais leve se tornando campeã do absoluto. Isso é jiu-jítsu!

pequenina Mackenzie Dern no lugar mais alto do pódio. (Foto/ Jitsu Magazine)

pequenina Mackenzie Dern no lugar mais alto do pódio. (Foto/ Jitsu Magazine)

Mackenzie Dern:

“Duplo ouro no Abu Dhabi World Championship! Eu não poderia estar mais feliz! Jiu-Jítsu é assim; um dia estamos por cima e no outro dia estamos por baixo mas nunca pare de tentar até você chegar ao topo.”

Confira a final entre Mackenzie Dern e Vanessa Oliveira: