Wanderlei Silva e Rampage Jackson podem fazer estreia do Bellator no Brasil em 2018

Por Gustavo Bizzo | 04/05/2018

Rivais desde os tempos de Pride, Wanderlei Silva e Rampage Jackson podem se enfrentar pela quarta vez. O combate tem chances de acontecer na estreia do Bellator no Brasil, segundo o presidente da organização, Scott Coker.

“Eu adoraria que essa luta acontecesse até o fim desse ano”, declarou o executivo em entrevista concedida ontem (3) ao MMA Fighting. Coker afirmou que já está negociando com os veteranos.

Jackson (37-13), que vem de derrota contra Chael Sonnen no Grand Prix dos Pesados do Bellator, disse em fevereiro deste ano que gostaria de acertar as contas com Silva. O brasileiro o venceu em dois dos três duelos que travaram. Wanderlei (35-13), em resposta, disse que aceita o desafio, mas com uma condição: o reencontro deve acontecer em solo brasileiro.

Coker está disposto a trabalhar com as cartas dadas por Silva. “Estamos trabalhando com a possibilidade de realizar essa luta lá (no Brasil)”, completou o presidente do Bellator.

Os dois primeiros encontros entre os atletas terminaram em nocaute, com vitória do Cachorro Louco, no primeiro e segundo round, respectivamente. Ambos aconteceram no Pride, há mais de dez anos. No último combate, que aconteceu o UFC 92, em 2008, terminou com vitória do americano, que apagou Silva no primeiro assalto.

Os próximos passos no GP dos Pesados

Os próximos casamentos do torneio de veteranos começaram a ser desenhados no último final de semana. No sábado (28), Fedor Emelianenko nocauteou Frank Mir aos 48 segundos do primeiro round, avançando para as semifinais. Seu adversário será Chael Sonnen.

O americano, famoso pelo modo que promove suas lutas, “cutucou” o russo em seu podcast, o You’re Welcome: “Todos que migraram do Japão para os Estados Unidos acumularam derrotas. Sabe por quê? É porque as lutas aqui são reais e lá são armadas”, disse Sonnen, que apontou não reconhecer as vitórias do Último Imperador em solo japonês.

Matt Mitrione também está classificado para as semifinais, após derrotar Roy Nelson — por decisão dividida — no Bellator 194, em fevereiro deste ano. Mitrione terá como adversário o vencedor da luta entre Ryan Bader e King Mo, marcada para o Bellator 199, no dia 12 de maio, na Califórnia.

As duas semifinais devem acontecer entre agosto e setembro, de acordo com Scott Coker, em entrevista ao MMA Fighting. Os combates têm chance de serem realizados no mesmo evento, mas ainda não há definição. “Queremos que os lutadores tenham o mesmo tempo de descanso. Por exemplo, se definirmos o evento em um sábado, e as duas lutas não forem no mesmo dia, no próximo sábado nós teríamos a outra semifinal”.

Nova York, Los Angeles e Chicago são os principais pontos para os quais Coker estuda levar os semifinalistas. Em função do sucesso que foi Emelianenko versus Mir – cerca de 1,5 milhão espectadores – o russo tem grandes de voltar para Chicago para enfrentar Sonnen.

A final do GP deve acontecer entre o fim deste ano e o começo de 2019.