Valentina Shevchenko brutaliza Priscila Cachoeira no UFC Belém

Por Diego Tintin | 04/02/2018 02:42

A quirguiz naturalizada peruana Valentina Shevchenko deu uma amostra do que é capaz na divisão de moscas. Com muita técnica, inteligência e concentração, a loirinha passou como um furacão pela estreante brasileira Priscila “Pedrita” Cachoeira, em luta muito mal casada pela organização, uma vez que confrontava uma das melhores lutadoras do plantel contra uma inexperiente estreante.

O combate começou com a esperada superioridade de Valentina, que atingia o rosto da carioca com contundência e intensidade. Com menos de um minuto de luta, Priscila tentou revidar e acabou derrubada e sofreu com o ground and pound furioso da ex-desafiante. A estreante mostrava pouca coisa além de coração e capacidade de aceitar castigo fora do normal. O round terminou com Priscila banhada em sangue e um 10-8, quiçá 10-7 em favor de Shevchenko.

No segundo round, Valentina derrubou logo no início, seguiu com a surra, chegou a um crucifixo e ameaçou uma kimura. A diferença técnica e de experiência chegou a níveis constrangedores e a valentia de Priscila já chegava a ser grande demais para sua própria saúde e integridade física. Era notório que a luta necessitava ser interrompida, enquanto outro 10-7 se encaminhava. Diante da passividade de Mário Yamazaki e do córner da brasileira que não jogava a toalha em desistência, Valentina encaixou um mata-leão e fez Pedrita desistir da sessão de tortura quando faltavam pouco mais de meio minuto para a segunda parcial terminar.

Filósofo de botequim. Engraçadinho de sofá. Torcedor de radinho. Guerreiro de teclado. Cantor de chuveiro. Jogador de bermudão. E analista de meia-tigela.