USADA suspende Amanda Ribas por dois anos

A peso palha Amanda Ribas (6-1) aceitou a punição retroativa de dois anos imposta pela USADA após ser flagrada em um teste anti-doping fora de período de competição pouco antes da luta que marcaria sua estreia no octógono. A ex-campeã do Jungle Fight e do mundial da IMMAF enfrentaria Ju Thai no TUF Finale 25, realizado no dia 7 de julho do ano passado.

Segue abaixo tradução de trecho da nota oficial da USADA endereçada à imprensa:

“Ribas, 24, testou positivo para ostarina em um teste de urina conduzido fora de período de competição em 7 de Junho de 2017. Ostarina é uma substância não-especificada da classe dos agentes anabólicos e proibida sob qualquer circunstância sob a política anti-doping do UFC, que adotou a lista de proibições da WADA.”

Na época, Amanda negou o uso de qualquer substância proibida em entrevista ao MMA Junkie:

“Eu tenho competido em alto nível no judô e no BJJ desde muito jovem. Recentemente, eu alcancei meu sonho de lutar no UFC. Eu sou completamente contra qualquer forma de trapaça nos esportes, como o uso de substâncias de aumento de performance. Durante toda minha carreira eu nunca usei nenhuma substância ilegal e não usei nada agora.”

“Eu não tenho ideia da origem do meu teste positivo com a USADA. Estou trabalhando com a USADA e com meus treinadores para tentar descobrir com isso aconteceu. Irei provar minha inocência, lutar no UFC e me tornar campeã do UFC!”.

  • James sousa

    Uma pena para ela tinha bom potencial na divisão

  • marcio

    não usou nada mesmo, percebe-se.

  • Fernando Cruz

    Carlos Boi fazendo escola.