UFC On Fox 26: Prévia do Card Preliminar

Antes do furacão que promete ser o card principal do UFC On Fox 27, a porção preliminar do evento trará diversos casamentos que prometem bastante entretenimento para quem ligar sua televisão cedo neste sábado.

Quer saber por que? Começando os trabalhos, dois confrontos entre pesos meios-médios que costumam sempre entregar lutas bastante movimentadas, com Nordine Taleb enfrentando Danny Roberts e o brasileiro Erick Silva lutando contra Jordan Mein. Em seguida, o nigeriano porradeiro Oluwale Bamgbose defrontará Alessio Di Chirico no peso médio e, logo depois, os pesos leves Abel Trujillo e John Makdessi farão o que promete ser uma das melhores lutas da noite.

Dando prosseguimento ao card, o ex-desafiante Tim Elliott receberá o prospecto Pietro Mengo no peso mosca em duelo que com certeza será bastante movimentado. Pouco tempo depois, o canadense Chad Laprise enfrentará Galore Bofando no peso meio-médio, enquanto Julian Marquez e Darren Stewart duelarão na divisão dos médios.

Para finalmente fechar o card preliminar, temos um confronto com potencial explosivo entre dois ranqueados no peso meio-pesado, com Jared Cannonier defrontando Jan Blachowicz.

Peso Meio-Pesado: #14 Jared Cannonier (EUA) vs. #15 Jan Blachowicz (POL)

Jared Cannonier

Ex-peso pesado, Jared Cannonier (10-2 no MMA, 3-2 no UFC) virou um lutador bem mais interessante ao baixar de categoria. Venceu Ion Cutelaba na estreia na categoria dos pesados, perdeu para Glover Teixeira em um casamento maldoso e espancou o estreante Nick Roehrick. “The Killa Gorilla” é um atleta que demonstra um ótimo boxe e vem apresentando movimentos do muay thai nas últimas lutas. Tem boas combinações de socos e sabe bem os fundamentos da nobre arte, mas a falta de velocidade e de chão ainda são problemas para o americano.

Jan Blachowicz (20-7 no MMA, 3-4 no UFC) respira mais tranquilo no UFC. Na última luta, aproveitou a falta de inteligência de Devin Clark para achar uma submissão e interromper a sequência de derrotas, e a organização decidiu marcá-lo para uma potencial pancadaria. Janko é um lutador que se destaca pelo bom muay thai, sabendo trabalhar bem os socos na curta distância e também usando bem os chutes na linha de cintura. Ainda falta força física para o polonês no clinch e uma melhora na defesa de quedas, que é bem vazada.

Jan Blachowicz vs Jared Cannonier odds - BestFightOdds
 

O ideal para este combate ser legal é ele durar o menor tempo possível, já que existe a chance dos dois abrirem o bico já no segundo round e passarem a apostar em uma estratégia mais conservadora. Blachowicz tem que se movimentar bastante, evitar trocar socos no pocket e apostar nos chutes baixos e na linha de cintura. Cannonier normalmente entra mais calmo para os combates, o que ajuda na sua tarefa e encurralar o adversário para soltar as potentes combinações. Juntando todos os fatores, Cannonier é um atleta mais competente ofensivamente e defensivamente, por isso deve nocautear Blachowicz no segundo round.

Peso Médio: Julian Marquez (EUA) vs. Darren Stewart (ING)

Darren Stewart

Outro produto do Dana White’s Tuesday Night Contender Series, Julian Marquez (6-1 no MMA) fará a sua estreia no octógono. Marquez é um trocador com nada de muito especial, bastante agressivo, exibe uma certa rapidez com os punhos e variação nos golpes aplicados, mas ainda tem um leque de brechas no jogo, como o wrestling, jiu-jítsu e o preparo físico, que ainda são nulos. É o famoso lutador de um round, um atrativo legal para os fãs.

Darren Stewart (7-2 no MMA, 0-2 no UFC) substituiu Vitor Miranda e terá uma missão interessante para conseguir sua primeira vitória no UFC. Ele lutou no mês passado contra o bom prospecto Karl Roberson, mas foi finalizado no primeiro assalto. Stewart é um atleta que se caracteriza pela velocidade e movimentação no início da luta, mesclando com bons momentos de clinche entradas de queda. O que complica o britânico é seu preparo físico, já que seu ritmo tende a diminuir bruscamente no decorrer da luta.

Darren Stewart vs Julian Marquez odds - BestFightOdds
 

Apesar dos dois serem porradeiros, não temos certeza se teremos alguma guerra. Marquez normalmente é bem mais agressivo, tenta ganhar as lutas se baseando na pressão e no volume de golpes aplicados. Stewart é mais cauteloso, tentará evitar a pancadaria e usar bastante o clinch na grade e as quedas. Caso seja inteligente, Darren conseguirá levar a luta pro chão e controlar bem por cima, mas ele pode deixar a inteligência de lado e sair na mão com Marquez, que tem mais volume e mais poder de fogo. Vamos apostar no primeiro cenário aqui.

Peso Meio-Médio: Chad Laprise (CAN) vs. Galore Bofando (CON)

Chad Laprise

Vencedor do TUF Nations, Chad Laprise (12-2 no MMA, 5-2 no UFC) ganhou vida nova entre os meios-médios. Cortando menos peso, ficou mais forte e conseguiu mandar Thibault Gouti e Brian Camozzi para vala, se tornando outro vândalo legal na divisão até 77 quilos. Laprise sempre foi um atleta que mostrou competência no boxe, principalmente com as combinações perigosas variando cabeça e corpo. Também tem chutes no repertório e uma movimentação boa.

Beira o impossível um congolês de 35 anos assinar com o UFC, mas a chance apareceu para Galore Bofando (5-2 no MMA, 1-0 no UFC), que foi colocado como boi de piranha para Charlie Ward e produziu um dos nocautes mais bizarros/assustadores dos últimos tempos. Bofando tem um estilo bem incomum, aposta bastante nas trocas de base, mantém a guarda baixa o tempo todo e usa fortemente os chutes. O estilo é interessante pra quem assiste, mas nada que levará o congolês a um nível maior no UFC.

Chad Laprise vs Galore Bofando odds - BestFightOdds
 

Ainda mantendo a longa expectativa de pancadaria do card, Laprise vs. Bofando promete ter momentos bem interessantes. O controle da luta deve ficar com o canadense, que é mais técnico e mais competente. Ele provavelmente manterá a luta na longa distância e usará chutes na perna de Galore, com a finalidade de limitar sua movimentação. Como o gás de Bofando não deve ser dos melhores, Chad deve nocautear no segundo round.

Peso Mosca: #11 Tim Elliott (EUA) vs. Pietro Menga (ING)

Tim Elliott

Vencedor do TUF 24, Tim Elliott (15-8-1 no MMA, 3-6 no UFC) provavelmente foi o lutador que entregou o maior desafio ao campeão Demetrious Johnson, mas depois de uma rápida derrota para Ben Nguyen, teve que dar alguns passos para trás. Imprevisível e dinâmico, Elliott tem uma movimentação pouco ortodoxa e que sempre deixa seus combates interessantes de se assistir. A estratégia da movimentação sempre é boa para enganar os adversários e levar o combate ao chão, onde tem a habilidade de encaixar diversas finalizações de todas as posições possíveis, mas acaba pecando na hora da confiança e do encaixe das chaves e dos estrangulamentos.

Quando eu já não colocava tanta fé que isso iria acontecer, Pietro Menga (13-0 no MMA) finalmente assinou com o UFC. Ele substituiu o lesionado Justin Scoggins e encara uma baita encrenca na sua estreia no octógono. O “Garanhão Italiano” (alô, Alexandre Matos) é oriundo do muay thai e sabe usar bem as armas que aprendeu, como os chutes e as joelhadas de encontro. Ele brilha bastante no chão, já que aprendeu fundamentos de wrestling e judô, bem unidos ao jiu-jítsu, tornando Menga um atleta com fortes quedas, bom controle posicional e paciência na hora de finalizar. Se tivesse assinado com o UFC três meses atrás, poderia ter entrado no Top 10 do Futuro.

Pietro Menga vs Tim Elliott odds - BestFightOdds
 

Uma característica que favorece Elliott é o fato dele ser um lutador mais ativo que Menga, se movimentando mais e tendo uma trocação pouco previsível, apesar de Pietro poder aproveitar alguns buracos deixados para o americano. No chão, os dois lutadores são bem interessantes, mas a vantagem deve ir para Menga, que tem mais armas para controlar Tim. Luta equilibrada, mas apostaremos que Pietro vencerá após 15 minutos bem divertidos.

Peso Leve: John Makdessi (CAN) vs. Abel Trujillo (EUA)

Abel Trujillo

O sempre divertido John Makdessi (14-6 no MMA, 7-6 no UFC) não vive sua melhor fase na organização. Desde que levou uma surra de Donald Cerrone, suaa carreira acabou desandando: perdendo para Yancy Medeiros, vencendo Mehdi Baghdad em uma luta que não mereceu muito a vitória e tomando um nocaute brutal de Lando Vannata. Faixa-preta de caratê shotokan, Makdessi era um lutador bem divertido de se assistir antigamente, tinha um arsenal de golpes muito bom, utilizava ótimos chutes, tinha um jab bem poderoso, mas parece que as guerras começaram a cobrar o canadense de 32 anos, que já não tem os mesmos reflexos de outrora.

Abel Trujillo (15-7 no MMA, 6-3 no UFC) é o clássico lutador que promoverá conflitos com a galera de baixo da divisão e tomará passadas de carro quando pega alguém mais qualificado, que foi o caso de James Vick em fevereiro. Apesar de ligar o “ventilador” na hora de trocar socos, Trujillo lembrou que também tem wrestling, apostando em algumas boas quedas, mas o jiu-jítsu ainda é fraco e o sistema defensivo em pé também tem falhas.

Abel Trujillo vs John Makdessi odds - BestFightOdds
 

Apesar do interessante histórico de guerras, a luta provavelmente será menos animada do que seria lá pra 2014, por exemplo. Makdessi é mais técnico que Trujillo por larga margem, mas a falta de movimentação pode ser um prato cheio para o americano trabalhar suas sequências malucas de socos para pontuar a luta ou até nocautear. Abel também pode investir em colocar John no solo, apesar de ser menos provável. Mesmo com meu coração apontando para o outro lado, acredito que Trujillo vença.

Peso Médio: Alessio di Chirico (ITA) vs. Oluwale Bamgbose (NIG)

Oluwale Bamgbose

Assim como a maioria dos lutadores italianos que já acompanhei, Alessio di Chirico (10-2 no MMA, 1-2 no UFC) deve bastante tecnicamente. Ele tem duas derrotas para Bojan Velickovic e Eric Spicely, dois atletas médios, interrompida por uma vitória apertada sobre o terrível Garreth McLellan. O que o italiano tem de bom? Talvez o direto de direita e o controle no clinch, mas é um atleta bem esburacado, lento e com poucas variações.

A vida do nigeriano Oluwale Bamgbose (6-3 no MMA, 1-3 no UFC) não vem sendo das mais fáceis no UFC. Ele vem de duas derrotas consecutivas para os brasileiros Cezar Mutante e Paulo Borrachinha, agora ficando com seu emprego em risco. Aluno da Chute Boxe, Bamgbose é um atleta com poder de fogo grande, algo que o ajudou em sua trajetória para chegar ao octógono mais famoso do mundo. Seu estilo é um tanto incomum, soltando alguns chutes com a postura travada e utilizando bastante algumas fintas para tentar enganar o oponente. O trabalho de chão e o gás não são dos melhores, o que fazem dele um dos lutadores que pode resolver a parada em uma mãozada, mas que fica definitivamente perdido quando não consegue acertar.

Alessio Di Chirico vs Oluwale Bamgbose odds - BestFightOdds
 

Diversos cenários podem acontecer nesta luta que pode tirar o emprego de um dos dois. Existe grande chance de Alessio trabalhar bem a questão do clinch contra Bamgbose, mas o que deve acontecer mesmo nesta luta é o nigeriano se aproximando e encaixando um pedradão para expulsar Di Chirico do UFC.

Peso Meio-Médio: Jordan Mein (CAN) vs. Erick Silva (BRA)

Erick Silva

Jordan Mein (29-12 no MMA, 3-4 no UFC) carrega uma bagagem gigantesca para alguém com 28 anos de idade, e esta acabou cobrando o canadense após dois anos fora, com desempenhos pífios contra Emil Meek e Belal Muhammad. Moldado como um lutador do futuro, daqueles que não tem base em nada e são bons em quase tudo, Mein acabou perdendo bastante ritmo, velocidade e agressividade no seu retorno.

Longe das expectativas colocadas e sem a mídia de antes, Erick SIlva (19-8 no MMA, 7-7 no UFC) fará a sua luta de número 15 no octógono, e com um bom adversário para manter seu emprego. Dono do pacote muay thai e jiu-jítsu que o MMA brasileiro oferece, Erick é um lutador bem explosivo, mas que aprendeu a se controlar mais nas últimas lutas, tornando-se um lutador com capacidade de lutar mais do que cinco minutos, mas ainda tem suas falhas.

Erick Silva vs Jordan Mein odds - BestFightOdds
 

A luta é meio complicada de prever no papel. Como não acredito em nenhum tipo de reinvenção de Mein, Erick deve ter mais sucesso controlando as ações no muay thai, trabalhando chutes e rápidas combinações, aumentando o ritmo conforme a luta passa. Um nocaute deve aparecer lá pelo segundo assalto.

Peso Meio-Médio: Nordine Taleb (CAN) vs. Danny Roberts (ING)

Nordine Taleb

Conhecido por ter sido segurança de um famoso jogador de futebol que não citaremos o nome aqui, Nordine Taleb (13-4 no MMA, 5-2 no UFC) só perdeu duas de sete lutas no octógono, e venceu o estreante Oliver Enkamp na sua luta mais recente. O franco-canadense se caracteriza por ser um lutador sólido, não é especialista em nada, mas é bem forte no clinch e no chão, apesar de deixar algumas brechas. Provavelmente não entrará no top 15, mas vai ficar ali abaixo do radar.

O inglês Danny Roberts (14-2 no MMA, 3-1 no UFC) é outro nome legal que provavelmente não chegará ao top 15, mas tem totais condições de se manter no UFC por um bom tempo. “Hot Chocolate” é um atleta moldado no muay thai, usa bem os chutes e sabe bons momentos para se aproximar, apesar de ter dificuldades com atletas que colocam bastante pressão. A guarda no chão também é interessante de se ver.

Danny Roberts vs Nordine Taleb odds - BestFightOdds
 

Para abrir a noite em Winnipeg, temos um combate que pode ser bem animado. Taleb é o tipo de lutador que pode complicar para Roberts, ele sabe aplicar pressão, apesar de faltar velocidade e técnica em alguns momentos. Roberts acerta quedas fáceis algumas vezes, mas é em uma dessas que ele pode pegar o canadense na chave de braço ou no triângulo, e essa é a nossa aposta.