UFC Fight Night 62: os próximos passos das principais estrelas do último sábado

Muitos brasileiros venceram na segunda passagem do octógono pelo país em 2015, mas nem todos avançaram. Demian Maia e Erick Silva venceram pela segunda vez consecutiva e devem encarar desafios maiores em seguida.

O UFC realizou seu segundo evento em território brasileiro em 2015, com um card que sofreu diversas baixas por lesões, como as saídas de Urijah Faber, Raphael Assunção e Josh Thomson. No fim, os cariocas que foram até o Maracanãzinho prestigiar o UFC Fight Night 62 assistiram a bons duelos, fechando com a vitória de Demian Maia sobre Ryan LaFlare.

Agora, chega a hora de discutirmos as principais opções de adversários para os próximos compromissos dos maiores nomes envolvidos no UFC Fight Night 62.

Demian Maia contra Jake Ellenberger

O ás do jiu-jítsu Demian Maia fez seu retorno ao octógono após quase um ano parado por conta de uma séria infecção. O paulista conquistou sua segunda vitória consecutiva ao dominar Ryan LaFlare por quatro rounds no solo, até cansar e ficar em apuros no quinto assalto.

O brasileiro agora segue em frente na carreira, em busca de uma última chance de se tornar campeão do UFC. Para isso, o ideal seria enfrentar em seu próximo combate aquele que sair triunfante dentre Carlos Condit e Thiago Pitbull, que duelarão em Goiânia, no dia 30 de maio. No entanto, o tempo de espera pode tornar este confronto inviável e, por isso, a opção aqui é por Jake Ellenberger, que vem de vitória sobre Josh Koscheck, no UFC 184.

Ryan LaFlare contra Gunnar Nelson

Demian Maia tira invencibilidade de Ryan LaFlare com aula de jiu-jítsu no UFC Fight Night 62

Demian Maia tira invencibilidade de Ryan LaFlare com aula de jiu-jítsu

Em seu primeiro desafio contra um top 15, Ryan LaFlare acabou reprovado ao ser dominado por Demian Maia, demonstrando defesa de quedas insuficiente para lidar com o jogo do brasileiro.

O que se espera é que a derrota sirva de aprendizado para LaFlare e que ele evolua a partir disso. Para seguir com este progresso, a ideia é casá-lo contra outro lutador ascendente da divisão que também teve suas pretensões arrasadas por um veterano: Gunnar Nelson, que vem de derrota para Rick Story há quase seis meses e ainda não tem adversário.

Outra opção: Brandon Thatch.

Erick Silva contra Jordan Mein

Erick Silva finalizou Josh Koscheck na guilhotina (Foto: Jason Silva/USA TODAY Sports)

Erick Silva finalizou Josh Koscheck na guilhotina (Foto: Jason Silva/USA TODAY Sports)

Nada como ter uma evolução natural no nível de adversários. Após sempre ser alçado a desafios muito maiores do que deveria, finalmente Erick Silva não teve que dar um passo maior que sua perna no UFC e finalizou Josh Koscheck com uma guilhotina ainda no primeiro round.

Se fossemos tomar como a carreira de Erick vem sendo tratada até então, não seria difícil prever um embate dele contra Tarec Saffiedine, por exemplo. Porém, seguindo a escala natural que devemos ver daqui em diante, a sugestão é por um duelo entre o brasileiro e Jordan Mein, que estava ranqueado até ser nocauteado por Thiago Pitbull, quando dominava a luta.

Josh Koscheck contra a aposentadoria

Neste espaço, evitamos ao máximo sugerir que alguém se aposente – as exceções até hoje ficaram com Cung Le, Gray Maynard e Dan Henderson. Contudo, sempre chega uma hora em que o corpo não acompanha mais o lutador, então se seguem as derrotas acachapantes. Com a idade avançada, deve-se pensar na saúde a longo prazo.

Sendo assim, podemos inserir Josh Koscheck neste cenário. O veterano da primeira edição do TUF fez praticamente toda a sua carreira dentro do UFC e sempre foi um lutador que esteve no alto nível. No entanto, os últimos anos foram ingratos com ele. Cinco derrotas consecutivas, sendo dois nocautes brutais, aplicados por Robbie Lawler e Tyron Woodley, e duas finalizações em um período de um mês, somadas ao término de seu contrato com a organização devem ser o suficiente para que Kos coloque um ponto final em sua ótima carreira. O lutador declarou que não é essa a sua ideia, mas Dana White disse que vai tentar tomar este caminho.

Leonardo Santos contra Kevin Lee

Leo Santos conseguiu finalizar Tony Martin (Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/UFC)

Leo Santos conseguiu finalizar Tony Martin (Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/UFC)

O campeão do TUF Brasil 2 Leonardo Santos conseguiu manter sua invencibilidade no UFC ao finalizar Tony Martin no segundo round e agora acumula três triunfos e um empate em sua carreira no octógono.

Para seu próximo duelo, um combate contra Kevin Lee seria interessante, por colocar frente a frente dois oponentes em condições semelhantes na divisão mais profunda do MMA. O vencedor certamente poderá subir ao próximo escalão e começar a sonhar com vôos mais altos.

Outra opção: vencedor de Michael ChiesaMitch Clarke.

Amanda Nunes contra Holly Holm

Amanda Nunes foi a primeira mulher a aplicar um nocaute via chute baixo na história do UFC (Foto: William Lucas/Inovafoto/UFC)

Amanda Nunes foi a primeira mulher a aplicar um nocaute via chute baixo na história do UFC (Foto: William Lucas/Inovafoto/UFC)

Ao nocautear Shayna Baszler com um chute na perna, Amanda Nunes se tornou a primeira mulher a realizar o feito no UFC e conquistou seu terceiro triunfo na organização, derrotada apenas em duelo difícil contra Cat Zingano.

A “Leoa” consolidou seu lugar no top 10 da divisão e manteve vivas as esperanças por uma disputa de cinturão. O próximo passo da baiana é enfrentar um nome ranqueado e a opção aqui é por um combate contra Holly Holm. A multicampeã de boxe encontra-se sem adversária e o confronto proposto anteriormente pela coluna para ela, contra Jessica Eye, tornou-se impossível, uma vez que Eye lutará com Miesha Tate em eliminatória para o título.

Outra opção: vencedora de Liz CarmoucheLauren Murphy ou Marion Reneau.

Gilbert Durinho contra Josh Thomson

Gilbert Durinho valoriza a atuação de seu oponente, Alex Cowboy (Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/UFC)

Gilbert Durinho valoriza a atuação de seu oponente, Alex Cowboy (Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/UFC)

Prestes a encarar Josh Thomson no que seria o maior desafio de sua carreira, Gilbert Durinho se viu obrigado a enfrentar um estreante de última hora, Alex Cowboy. Depois de sofrer por dois rounds, o pupilo de Vitor Belfort voltou com tudo no último assalto e conseguiu a chave de braço salvadora a menos de um minuto do término da luta.

Embora sua atuação tenha deixado muitas dúvidas no ar, o casamento da luta entre Durinho e Thomson deve persistir como se a luta permanecesse intacta. Caso Joe Silva decida fornecer outro desafio para o lutador da Blackzilians, as opções seriam duelos contra Beneil Dariush ou o perdedor do embate entre Al Iaquinta e Jorge Masvidal.

E aí, curtiram os casamentos propostos? Deixem suas sugestões nos comentários.

  • Gabriel Monteiro

    Acho que o Durinho entrou querendo se testar, achando que o Cowboy era uma presa fácil… Quase que ele se complicou nessa. Não jogaria o Josh Thomson pra ele não, curti o casamento contra o Beneil Dariush,

    Outras sugestões:
    Demian x vencedor de Burkman x Kim
    LaFlare x Jordan Mein
    Erick Silva x Rick Story
    Biro Biro x Inss
    Léo Santos x Joe Lauzon
    Amanda Nunes x vencedora de Davis x Kaufman
    Pepey x vencedor de Hattes x Brandão

    • Cesar

      Maia já lutou contra o Kim, amigo, não creio muito nessa revanche

      • Eu acho que a revanche cabe muito bem no momento, mas vale também a ideia do Ellenberger.

        • César

          Acho justo dá um top 7 +/- pro Demian cara, pq dps dessa vitória ele de deve entrar no top 5 ultrapassando o Brown e o Romero

          • César

            Brown e Hector Lombard **

          • Romero é peso médio. E o Demian vai virar top 5 porque venceu um cara que tava em 15º?

      • Gabriel Monteiro

        To ligado, mas a luta acabou meio estranha, com a lesão do Kim (e o primeiro nocaute da carreira do Maia). Acho que o Demian seria um bom porteiro do top 10 da divisão, não vamos esquecer que ele já está com seus 37 anos e não sai do jogo de chão fixo né…

    • Eu também não daria o Thomson agora sob nenhuma hipótese.

  • Janse Romero

    E o alex Cowboy? continua no UFC ?? ele merece? e quem pode ser o próximo desafiante dele?

    • Claro que continua, o UFC não contrata ninguém como tampão, por uma luta apenas.

      • João Gabriel Gelli

        Não só continua como deve ter ganho uma moral, apesar da derrota. Esses caras que normalmente aparecem de ultima hora ganham no mínimo mais uma, às vezes duas lutas, mesmo perdendo. Quanto a adversários, pode ser qualquer um dos leves que perdeu a sua estreia e ainda não fez um segundo combate.

    • Juan

      Continua. Merece. Existem muitas opções, poderia ser alguém do cenário nacional, o Dhiego Lima, o próprio Blade ou o russo Alexander Yakolev talvez.

      • João Gabriel Gelli

        Yakovlev luta semana que vem com o Gray Maynard. Dhiego Lima é meio-médio. Blade pode até ser, mas ele foi completamente dominado nas duas lutas que fez.

        • Eu acho válido Blade contra Cowboy. Seria uma luta WOCS no UFC, mas seria um kickboxing bacana.

          • Gabriel Monteiro

            WOCS… Hahahaha
            Caberia muito em um card preliminar no Brasil…

  • César Rotondano

    Demian Maia x Matt Brown
    LaFlare x Neil Magny/Hyun Hyu Kim
    Erick Silva x Jake Ellen Berger
    Josh Koscheck caso Dana dê mais uma oportunidade (o que acho difícil ) x John Howard, quem perder dá adeus ao UFC
    Leonardo Santos x Erik Koch
    Amanda Nunes x Holly Holm
    Gilbert Durinho x Bobby Green

    • Não acha prematuro dar o 11º do ranking pra alguém que só conseguiu ganhar duas seguidas agora pela primeira vez (e fez isso contra um demitido e um com 5 derrotas seguidas)?

      Acho que botar o Erick contra o Ellenberger é voltar com os erros de casamento de lutas dele antes.

  • Nestor Gouveia

    Acho que pra mim dos lutadores que se apresentaram, o que eu mais gostei da luta foi o godofredo pepey! Pow finalização ninja dele rs…. Eu não gostava do estilo de luta dele durante o TUF, mas o cara ta evoluindo.

  • Gustavo J.

    Concordo cm quase td, acho incrível como tda a nova geração da WW já teve a prova de fogo, e a derrota no UFC. Gunnar Nelson contra o Story, Gastelum e Woodley, o Mein contra o Pitbull, e agora mais recentemente o Thatch e o LaFlare que perderam pra Henderson e Demian. Eu acho impressionante que os únicos que perderam lutando bem foram o Mein e o Thatch. Enfim, o Erick pode ser bom pro Mein, a Amanda um bom teste pra Holm e vice-versa. O Kos acho que tá na hora de parar já, por tudo o que já foi dito, e pelo que vimos nas últimas apresentações. Agora o Thomson eu acho impressionante pq, pra mim pelo menos ele é um dos caras mais UNDERrated que existem, das lutas que eu vi dele no UFC, não acho que ele perdeu nenhuma, se pegar o Durinho agora, eu já acho um passo muito grande pro BR, ainda mais depois do Alex Cowboy, porém, talvez acabem casando essa luta, até pra dar uma levantada no Thomson.

    • Tô contigo na avaliação dos meios-médios, mas temos que lembrar sempre que o Thatch perdeu pra um peso leve.

  • Hudson Paulo Dias

    Não sei se alguém já sugeriu, mas o erick contra o tim means seria um lutão.

    • Além de lutão, seria mais lógico do que meter um Ellenberger.

  • Diego Cavera

    Cara me desculpe, depois da ultima atuação, não restam dúvidas, Durinho não tá pronto pra Thomson, nem um top 15, eu colocaria contra um Chiesa da vida, Joe Lauzon que tem um bom nome pra dar um engorde no cartel mas pode trazer problemas pro brazuca.

  • Beto Magnun

    É triste ver a Bethe ganhando TS e a Amanda tendo de recomeçar a corrida (e que escrotice foi aquela dela continuar batendo com o Yamasaki em cima mandando parar?!). Mas acho que seria um lutão Nunes vs Holm.
    Kos até que se apresentou melhor nessa luta. O velho cruzado deus as caras, mas como o Alexandre disse no twitter: Ele já entra com vontade de sair. Fica lá olhando pro relógio… Melhor aposentar mesmo.
    Erik poderia pegar o Rick Story, mas esse deve pegar alguém ranckeado agora (e tem muitas chances d frustar o capixaba). Agora contra o Mein seria candidata a luta do ano.
    Durinho mostrou que não tá pronto pro Thomson. Queria dar uma de Erik Silva e dar passo mais largo que as pernas. Se fosse o Thomson ontem (que não fácil de quedar[Bendo que o diga]) teria terminado dentro de uma ambulância. Pegar o Lauzon seria uma boa ou o Dariush.

  • Bruno Moraes da Costa

    Vi uma notícia agora e pensei num casamento de luta que poderia ser interessante, mas acho que o UFC não vai fazer…

    http://www.bloodyelbow.com/201

    O que diriam de Erick Silva x Mutante?

    Porra, o Mutante era um médio muito grande um tempo atrás, aí veio a política anti-doping e o cara vira meio-médio… mas vou dar a ele o benefício da dúvida, ele teve mesmo uma cirurgia complicada nas costas e diz que o médico pediu pra ele não ficar tão pesado.