UFC Fight Night 127: Prévia do Card Preliminar

Pela décima vez em sua história o octógono será montado na The O2 Arena, em Londres, Inglaterra. A capital inglesa receberá o UFC Fight Night 127 na tarde do próximo sábado, dia 17.

Apesar de não ser um card com nomes muito chamativos, as preliminares terão nomes promissores e interessantes, como os estreantes Magomed Ankalaev e Dmitry Sosnovskiy, além de promessas de pancadaria como John Phillips vs. Charles Byrd Danny Roberts vs. Olivier Enkamp.

Confira a prévia das oito primeiras lutas do evento, que terá início às 15:45 no Horário de Brasília, com transmissão do Canal Combate para todo o Brasil:

Peso Médio: John Phillips (GAL) vs. Charles Byrd (EUA)

Charles Byrd

O galês John Phillips (21-6 no MMA) finalmente superou as seguidas lesões para estrear no octógono. Conhecido pela audaciosa alcunha de “Mike Tyson Branco”, John tem o impressionante número de 18 vitórias por meio da via rápida e dolorosa, muito por conta do seu boxe ofensivo bem agressivo, com uso constante de ganchos e cruzados. O problema é que Phillips é bem limitado nas outras áreas do jogo, já que tem um defesa ruim, seu grappling é nulo e o preparo físico é lamentável.

Homônimo do ala-armador do Vasco nos anos 90, Charles Byrd (9-4 no MMA) é outro que fará a estreia no UFC, depois de conquistar duas vitórias no Dana White’s Tuesday Night Contender Series. Envelhecido para debutar no octógono – 34 anos – Byrd é um kickboxer de pouca movimentação, mas que sabe mesclar bem os golpes. Seu wrestling defensivo não é dos melhores, mas ele já mostrou um certo talento e calma no jiu-jítsu.

Charles Byrd vs John Phillips odds - BestFightOdds
 

Phillips vs. Byrd é um casamento com dois cenários claros: um dos dois deve deitar ainda no primeiro assalto, ou a luta se desenrolará em um nível reduzido até a decisão, já que os dois não são atletas conhecidos por lutar 15 minutos em alto nível. Byrd terá que lidar com um touro, um atleta que sempre está andando pra frente e procurando o nocaute, o que pode acontecer, mas o americano deve ser paciente, suportar a pressão inicial e a queda de ritmo do galês para sobressair nos rounds seguintes, vencendo por decisão ou finalizando no terceiro assalto.

Peso Meio-Médio: Danny Roberts (ING) vs. Oliver Enkamp (SUE)

Danny Roberts

Atleta do Combat Club e ex-campeão do Cage Warriors, Danny Roberts (14-3 no MMA, 3-2 no UFC) tenta se recuperar depois do nocautão que levou de Nordine Taleb, em dezembro. Moldado no muay thai, Roberts é um atleta que costuma promover seus ataques em linha reta e usando bastante os chutes na linha de cintura, o que pode tornar seu jogo bem previsível, já que é difícil ver seu trabalho de mãos.

O sueco Oliver Enkamp (7-1 no MMA, 0-1 no UFC) chamou atenção do público apesar da derrota para o qualificado Nordine Taleb em sua estreia. Faixa-preta de caratê, Enkamp adota a arte marcial japonesa como sua base em pé, também virando um lutador que usa e abusa bastante dos chutes. Ele teve experiência profissional no muay thai e mostrou alguns problemas no UFC em relação a preparo físico e grappling defensivo.

Danny Roberts vs Oliver Enkamp odds - BestFightOdds
 

Roberts e Enkamp tem algumas características em comum, já que gostam bastante de chutar e apresentam dificuldades com atletas que costumam pressionar bastante. Podemos esperar uma luta franca de bastante equilíbrio. Se for pra apontar um vencedor, talvez este seja o inglês Danny, por sua capacidade de surpreender no boxe. Mesmo talentoso, Oliver ainda precisa melhorar em alguns aspectos caso queira se tornar um atleta de ponta.

Peso Meio-Médio: Jack Marshman (GAL) vs. Brad Scott (ING)

Jack Marshman

Após virar um membro do andar dos medianos do peso médio, Jack Marshman (22-7 no MMA, 2-2 no UFC) tomou a decisão de baixar de peso após a surra levada para Antônio Cara de Sapato, no UFC São Paulo, no ano passado. Vai virar algo? Provavelmente não. Marshman é um atleta bom no boxe ofensivo, principalmente por conta das boas e poderosas combinações, mas acaba se complicando quando pega alguém de movimentação lateral constante, já que insiste muito nos golpes andando em linha reta.

Vice-campeão do TUF Smashes, onde perdeu para um tal de Robert Whittaker, Brad Scott (11-5 no MMA, 3-4 no UFC) retorna ao peso meio-médio depois do vareio que levou de Jack Hermansson. Scott é um atleta mediano na troca de golpes, que possui um ritmo forte, boas combinações de jab e direto, mas tem muita tendência a abrir o bico no segundo round. Apesar de ter estrangulado uma galera, não é tão digno no chão.

Bradley Scott vs Jack Marshman odds - BestFightOdds
 

O problema para Marshman aqui é que ele ainda terá a desvantagem física, já que a envergadura de Scott é maior que a sua. Mas a movimentação do inglês favorece o trabalho de boxe de Jack, que precisa encurtar a distância para acertar suas potentes combinações. O ideal para Bradley é manter a luta na longa distância e tentar grudar o galês no clinch ou no chão. A aposta aqui é que Marshman conseguirá aplicar seu jogo, nocauteando no segundo round.

Peso Pena: Danny Henry (ESC) vs. Hakeem Dawodu (CAN)

Danny Henry

Ex-campeão do EFC Africa, Danny Henry (11-2 no MMA, 1-0 no UFC) estreou bem no octógono ao vencer Daniel Teymur em uma das lutas mais subestimadas de 2017. Temos poucas qualidades a destacar sobre Henry. Seu principal ponto positivo na troca de golpes são os ataques no corpo e o crescimento que ele tem quando percebe que a situação está favorável, mas o escocês mostra pouca técnica, pouca velocidade e péssima defesa na maior parte do tempo.

Considerado por muitos como um dos principais lutadores canadenses fora do UFC, Hakeem Dawodu (7-0-1 no MMA) finalmente terá a oportunidade de estrear no maior evento do mundo. Um striker criativo, Dawodu é um atleta bem cru que precisa resolver diversos problemas caso queira ir pra frente, como o controle de distância, aproveitamento de golpes e a tendência de manter o queixo alto. Tem outros aspectos bons como a defesa de quedas e o preparo físico regular.

Danny Henry vs Hakeem Dawodu odds - BestFightOdds
 

Henry é um atleta ruim e Dawodu é um atleta cru, mas nada impede que saia algo legal disso tudo. Dawodu é o melhor lutador aqui, e caso não sinta nervosismo pela estreia, tem tudo pra conseguir encurralar Henry em pé, trabalhar bastante o clinch e produzir um nocaute lá pelo segundo ou terceiro round. Danny é maior fisicamente e pode apostar no graplling se quiser, apesar de ser pouco provável.

Peso Meio-Pesado: Paul Craig (ESC) vs. Magomed Ankalaev (RUS)

Magomed Ankalaev

Paul Craig (9-2 no MMA, 1-2 no UFC) chegou a estrear bem com uma finalização sobre Henrique Frankenstein, mas as surras tomadas contra Tyson Pedro e Khalil Rountree colocaram o emprego do “Bearjew” em risco. Craig é um atleta bem limitado em pé, facilmente encurralado por qualquer oponente, e que normalmente busca pela luta no solo, já que é faixa-marrom de jiu-jítsu. O complicado pro escocês é que nem todo lutador vai cair no seu jogo previsível, com dificuldades em transições e variações.

Campeão mundial de MMA amador, Magomed Ankalaev (10-0 no MMA) é mais um que estreia no UFC neste sábado. Em pé, Ankalaev costuma mostrar bastante calma, bons ataques em linha reta e é bem fechado. Ele se destaca mesmo é no chão, tem um sambô muito explosivo e dificilmente alguém controla alguma queda dele. Quando chega no chão, Ankalaev é brutal no ground and pound, o que torna ele um ótimo nome pro futuro da categoria.

Magomed Ankalaev vs Paul Craig odds - BestFightOdds
 

Ankalaev tem um adversário praticamente perfeito para sua estreia. Craig é bem triste em pé e dificilmente arranjará algo, com o russo controlando a distância, dosando bem o ritmo até conseguir a primeira queda e esmurrar a cara do escocês até a interrupção do árbitro designado para a luta, ainda no round inicial.

Peso Leve: Stevie Ray (ESC) vs. Kajan Johnson (CAN)

Kajan Johnson

Após quase ficar sem vaga no UFC ao testar mercado, Stevie Ray (21-7 no MMA, 5-2 no UFC) recebeu uma segunda chance e está de volta ao octógono depois do nocautão que levou de Paul Felder. Kickboxer de origem, Ray é um atleta com um estilo chamativo em pé, com movimentação lateral, combinações em linha reta e uso de chutes. Os problemas de Ray são defensivos, já que se expõe bastante em pé e já mostrou dificuldades no grappling contra atletas superiores.

O bom canadense Kajan Johnson (22-12-1 no MMA, 3-1 no UFC) pegou um bom tempo de geladeira na organização, mas voltou com tudo e anotou um nocaute sobre Adriano Martins no UFC 215. Um atleta com uma envergadura bem grande na categoria, Kajan tem bastante habilidade com golpes longos, principalmente diretos, e até soltando bons chutes altos. Sua movimentação é bem constante.

Kajan Johnson vs Stevie Ray odds - BestFightOdds
 

Ray-Johnson é um dos casamentos mais intrigantes da noite. O canadense tem um estilo bem alternativo na trocação, com bastante finta, uma movimentação difícil de ser mapeada, bastante poder nas mãos e uma base de contra atacador. Bate a dúvida se o volume do escocês dará certo neste tipo de casamento. A nossa aposta fica em uma vitória do canadense.

Peso Pesado: Mark Godbeer (ING) vs. Dmitriy Sosnovskiy (UCR)

Mark Godbeer

Meio inacreditável, mas Mark Godbeer (13-3 no MMA, 2-1 no UFC) segue contratado depois das vitórias sobre Daniel Spitz e Walt Harris, a última dela por desclassificação do adversário. Godbeer é um atleta que até sabe usar combinações e inclusive consegue mesclar socos com chutes, além de ter um poder de nocaute bom. O problema é que o inglês é um atleta de pouca movimentação e tende muito a parar quando aplica socos.

Depois de algumas lesões, Dmitriy Sosnovskiy (10-0 no MMA) finalmente terá a chance de estrear no UFC. Mesmo sem lutar no octógono, Sosnovskiy apareceu no Top 10 do Futuro, e não faltam motivos: É explosivo, agressivo, trabalha bem as transições e tem um ground and pound monstruoso. Com 28 anos, definitivamente é um nome a ficar de olho nessa categoria.

Dmitriy Sosnovskiy vs Mark Godbeer odds - BestFightOdds
 

Caso não sinta o tempo parado, Sosnovskiy não deve ter muitos problemas para bater o inglês Godbeer. Em pé, é esperado que Dmitriy controle bem a distância, já machucando Mark em qualquer tentativa de aproximação. Assim que conseguir a queda, será um pouco difícil imaginar que Mark possa sair da posição incômoda. O ucraniano deve então vencer por nocaute técnico.

Peso Leve: Nasrat Haqparast (ALE) vs. Nad Narimani (ING)

Nasrat Haqparast

Aos 22 anos de idade, Nasrat Haqparast (8-2 no MMA, 0-1 no UFC) não era dos atletas mais promissores quando foi contratado, mas deu um calor imenso em Marcin Held, o que despertou uma curiosidade para o combate seguinte do alemão, que acontece na luta de abertura deste sábado. Atleta com passagens por Kings MMA e Tristar Gym, Haqparast teve uma evolução técnica notável, virou um atleta mais calmo, que se movimenta mais, se expõe menos e aprendeu a cortar ângulos. Se destaca bastante pelo ground and pound também.

Nad Narimani (10-2 no MMA) ficou bastante conhecido no cenário europeu ao frustrar o prospecto Paddy Pimblett e conquistar o cinturão do Cage Warriors. Um ano depois, ele recebe a chance de lutar pelo UFC também. Atleta com traços do taekwondo, Narimani é um lutador que entra bem calmo nas lutas, costuma pressionar o adversário, ter o controle do octógono e busca marcar sempre com rápidas combinações, principalmente com a forte mão direita engatilhada.

Nad Narimani vs Nasrat Haqparast odds - BestFightOdds
 

Sempre legal começar um evento com desconhecidos do grande público em potencial pancadaria. Haqparast evoluiu bem e estará enfrentando um lutador duro, mas já entra com as vantagens de tamanho e tempo de preparação, que podem ser bem influentes. Se conseguir manter o estilo de movimentação, pode complicar Narimani. Já para o lado de Nad, ele pode confiar em um jogo de pressão e buscando o clinch. Apostamos em decisão dividida aqui, provavelmente para o inglês.