UFC Fight Night 123: Prévia do Card Preliminar

O card preliminar do UFC Fight Night 123 pode até não trazer grandes nomes conhecidos do público, mas terá diversos confrontos de estilo interessantes para quem ficar ligado no evento de sábado.

Com a presença de estreantes com bastante potencial em Alex Perez e Merab Dvalishvili, o card ainda trará o duelo entre duas veteranas do UFC estreando no peso mosca, com Alexis Davis enfrentando Liz Carmouche em um duelo que já deve ter contornos importantes na divisão. Além disso, três brasileiros marcarão presença no evento, com Iuri Marajó, Davi Ramos e o esperado retorno de Antônio Braga Neto.

Peso Mosca: Alexis Davis (CAN) vs. Liz Carmouche (EUA)

Alexis Davis

A vida de Alexis Davis (18-7 no MMA, 5-2 no UFC) não vem sendo movimentada no octógono desde a derrota para Ronda Rousey. Entre gravidez e lesões, foram apenas três lutas desde julho de 2014 e, após a vitória sobre a terrível Cindy Dandois, ela fará sua primeira luta no peso mosca na revanche contra Carmouche. Antes da gravidez Davis era conhecida por ser uma atleta cheia de intensidade e um jiu-jítsu acima da média, mas os tempos mudaram para a canadense, que perdeu velocidade, agressividade e força física. O chão continua sendo uma boa arma, mas usá-lo sobre muita pressão não deve dar muito certo.

Protagonista da primeira luta feminina da história do UFC, Liz Carmouche (10-5 no MMA, 3-3 no UFC) encontra dificuldades para manter uma frequência de lutas e também para ter performances convincentes. Com duas vitórias seguidas, Liz bateu Lauren Murphy em uma decisão controversa e venceu Katlyn Chookagian em um animado combate no histórico UFC 205. Com pouca movimentação, Carmouche normalmente impõe volume na hora de responder a adversária, é uma atleta que “dança conforme a música”. O seu verdadeiro diferencial é a força física, muito importante na hora do wrestling e do controle posicional.

Alexis Davis vs Liz Carmouche odds - BestFightOdds
 

Apesar de serem duas frequentadoras de longa data do top 10 no peso galo, não acredito que as duas se desenvolverão muito no peso mosca. A vantagem aqui é da americana, que pode se aproveitar da fragilidade e da falta de ritmo de Davis para impor o wrestling, aplicar quedas usando o clinch e garantir uma vitória por decisão, porém, não podemos subestimar o jiu-jítsu de Alexis, um bom exemplo é a trilogia contra Sarah Kaufman, mas creio que o cenário da canadense mudou bastante de lá pra cá.

Peso Galo: Luke Sanders (EUA) vs. Andre Soukhamthath (EUA)

Luke Sanders

“Cool Hand” Luke Sanders (11-1 no MMA, 1-1 no UFC) é um dos bons nomes desconhecidos no peso galo. Sua estreia foi na categoria de cima, finalizando o rodado Maximo Blanco. Quando enfrentou Iuri Marajó, vencia por larga margem até ser surpreendentemente finalizado. Luke tem um estilo interessante na trocação, costuma se movimentar em todas as direções e sempre aposta nos ataques rápidos utilizando combinações de cruzados. Tem brechas em pé e no chão, mas é um bom lutador.

Apesar das derrotas apertadas contra Albert Morales e Alejandro Perez, Andre Soukhamthath (11-5 no MMA, 0-2 no UFC) conseguiu deixar uma impressão positiva nas duas lutas. Atleta da Combat Club, de Henri Hooft, ele é agressivo e criativo na troca de golpes, sempre soltando boas joelhadas, cotoveladas, além de socos e chutes bem coordenados. Ele melhorou a parte defensiva, apesar de deixar alguns buracos.

Andre Soukhamthath vs Luke Sanders odds - BestFightOdds
 

Em um dos combates mais subestimados da noite, Sanders e Soukhamthath podem protagonizar momentos interessantes, apesar de não ser a minha aposta. Andre não quer perder o emprego no UFC, e não deve se arriscar tanto na hora de trocar socos, provavelmente trabalhando jabs de encontro e chutes baixos. Mais confortável e mais habilidoso, Luke tentará trazer Soukhamthath para a pancadaria, onde deve se dar bem e finalizar após conseguir um knockdown.

Peso Mosca: Carls John de Tomas (FIL) vs. Alex Perez (EUA)

Com apenas 21 anos de idade, Carls John de Tomas (8-1 no MMA, 0-1 no UFC) buscará sua primeira vitória no UFC. O filipino fez sua estreia na organização em junho, onde não bateu o peso e acabou atropelado pelo promissor Naoki Inoue. Fã de Manny Pacquiao e Jon Jones, CJ tem o muay thai como carro-chefe, apesar de não ser lá grandes coisas. Os problemas são muitos: movimentação, solo, preparação física, valências importantes que impedem a subida do “Golden Boy”.

Outra revelação do Dana White’s Tuesday Night Contender Series, Alex Perez (18-4 no MMA) pode aparecer como um bom nome logo em sua estreia no UFC. Perez demonstra ser um lutador que tem a velocidade como uma das principais características, sendo dono de um boxe alinhado, ele é um atleta bem oportunista no chão, com diversas boas finalizações.

Alex Perez vs Carls John De Tomas odds - BestFightOdds
 

A luta provavelmente se desenvolverá bastante em pé, com Perez ditando o ritmo e usando bastante o boxe, enquanto Carls usará chutes baixos e tentará contra golpear. Em algum momento a luta deve ir para o chão, e é lá que Alex terá sua grande vantagem, onde trabalhará bem o controle antes de pegar o filipino em um estrangulamento. Ainda assim, se a luta acabar se arrastando até os 15 minutos, o resultado também será vitória do americano.

Peso Galo: Frankie Saenz (EUA) vs. Merab Dvalishvili (GEO)

Frankie Saenz

A vida de Frankie Saenz (11-5 no MMA, 3-3 no UFC) mudou bastante recentemente. Após um início ótimo no UFC com três vitórias e uma derrota digna para Urijah Faber, ele ressuscitou Eddie Wineland e perdeu em uma batalha animada contra Augusto Tanquinho, ficando em situação de risco na organização. Faixa-azul de jiu-jítsu com passado no wrestling, Frankie já não tem mais o mesmo ajuste de antes na hora de derrubar e é obrigado a apostar na troca de golpes, onde utiliza predominantemente chutes baixos, dando margem pra levar diversos golpes, como foi o caso das três últimas lutas.

Nascido na Geórgia e treinando em Nova Iorque, Merab Dvaishvili (7-2 no MMA) surgiu no reality show Lookin for a Fight. Era o campeão do Ring of Combat e nocauteou o bom Raufeon Stots antes de aparecer no UFC. Dvaishvili é um atleta bem duro, tem poder, varia os golpes e sabe criar bons ângulos. No chão, tem a graduação preta no judô e já foi campeão europeu júnior de sambô, se provando como mais uma força na divisão.

Frankie Saenz vs Merab Dvalishvili odds - BestFightOdds
 

Mais um bom combate neste subestimado evento. Dvaishvili, mais inteiro que seu adversário, deve iniciar a luta impondo um ritmo bem forte na trocação, variando golpes na cabeça e no corpo de Saenz, que tem poucas armas para bater de frente contra um atleta do talento de Merab, que deve conseguir o nocaute ainda na primeira parcial, provavelmente com um pedradão.

Peso Galo: Alejandro Perez (MEX) vs. Iuri Marajó (BRA)

Iuri Marajó

Vencedor do The Ultimate Fighter: América Latina, Alejandro Perez (18-6-1 no MMA, 4-1-1 no UFC) tem uma trajetória até surpreendente na organização, indo até mais longe do que muita gente imaginou. Na última vez que lutou, bateu Andre Soukhamthath em uma decisão bem controversa. Alejandro é um lutador conhecido por bastante movimentação e um interessante controle de distância. O problema é que ele sempre fica estático na hora de levar golpes. Seu aspecto técnico não é dos mais apurados, com destaques para os chutes baixos e alguns jabs de encontro. A defesa de quedas tem um enorme potencial para ser vazada, além do boxe defensivo não ser dos melhores também.

Já são 37 anos para Iuri Marajó (37-8 no MMA, 9-5 no UFC), que já não está em seus melhores dias. Ele arranjou uma escapada após tomar uma surra de Luke Sanders, mas a situação não se repetiu contra Brian Kelleher, que conseguiu a finalização. Já sem a velocidade de outrora, Marajó não vem lutando muito bem em pé e mostrando apenas o jiu-jítsu como arma, e com o ano de 2017 tendo sido bem ruim pra Marajó, nos faz evitar o pensamento de que ele ainda pertence a um nível bom na categoria.

Alejandro Perez vs Iuri Alcantara odds - BestFightOdds
 

É triste ver que Marajó é zebra contra Alejandro Perez, mas este é o cenário do duelo que acontecerá em Fresno. Perez provavelmente controlará a luta bastante em pé, com os chutes baixos e jabs. Marajó pode até se arriscar na troca de golpes, tentando tornar a luta em pancadaria, mas acredito ser um pouco mais difícil. Se a luta for para o chão, Iuri tem uma chance a mais de vencer. Vamos apostar em vitória de Perez, por decisão unânime.

Peso Leve: Chris Gruetzemacher (EUA) vs. Davi Ramos (BRA)

Davi Ramos

Mais um lutador que você não lembra muito que está no UFC, Chris Gruetzemacher (13-2 no MMA, 1-1 no UFC) participou do TUF 22, vencendo Abner Lloveras e perdendo para Chas Skelly no UFC. Gruetzemacher não é dos atletas mais velozes e nem tem um arsenal grande, mas exibe bastante força física e impõe bastante poder nos golpes, não deixando de ser um lutador cheio de limitações.

Conhecido pela vasta experiência no jiu-jítsu, Davi Ramos (6-2 no MMA, 0-1 no UFC) fez uma luta bem sonolenta contra Sérgio Moraes, onde nenhum dos dois quis arriscar a luta de solo. Davi é um atleta que costuma gastar mais tempo que precisa na luta em pé, não tem muito alcance e desperdiça bastante socos, mas a boa característica é a sua explosão na hora das quedas e o jiu-jítsu de alto nível, o que o torna favorito.

Chris Gruetzemacher vs Davi Ramos odds - BestFightOdds
 

O estilo de Gruetzemacher é bem diferente do apresentado por Sérgio Moraes, o que rende pontos fortes e fracos para Davi. O brasileiro não pode gastar muito tempo na trocação, já que falta técnica para ele e a chance dele ser nocauteado é maior, mas ele pode tentar levar a luta pro chão de forma mais tranquila, onde ele sobrará. O palpite é que Ramos consiga uma finalização no segundo round, provavelmente uma chave de braço.

Peso Médio: Antônio Braga Neto (BRA) vs. Trevin Giles (EUA)

Antônio Braga Neto

Bicampeão mundial de jiu-jítsu, Antônio Braga Neto (9-2 no MMA, 1-1 no UFC) fará sua primeira luta desde junho de 2014, quando foi derrotado por Clint Hester, que nem habita mais o UFC nos dias de hoje. Braga Neto não era o tipo de lutador que se arriscava muito em pé, costumava circular bastante até iniciar as tentativas de queda. Apesar de ser muito forte no jiu-jítsu, falta ajuste na hora de derrubar e o preparo físico não era dos melhores.

Um dos principais nomes do peso médio no cenário regional americano, Trevin Giles (10-0 no MMA, 1-0 no UFC) recebeu uma oportunidade no octógono em julho, e nocauteou James Bochnovic no segundo round. Em pé, Trevin tem uma base interessante no boxe, usando bons jabs para aproximação e outros bons golpes em linha reta, além de saber variar socos na linha de cintura. A parte de chão é forte também, com boas quedas e ótimo trabalho no ground and pound.

Antonio Braga Neto vs Trevin Giles odds - BestFightOdds
 

A situação é difícil para Braga Neto. São três anos fora, o ritmo de luta deve pesar com toda certeza e o confronto não ajuda, já que Giles é um lutador com competência suficiente para barrar as quedas do brasileiro e segurar a luta em pé, onde deve trabalhar boas combinações de socos até vencer por decisão, ou conseguindo um nocaute lá pelo terceiro round.

  • James sousa

    Não sabia que a luta das meninas seria no peso mosca

    • Gabriel Carvalho

      Menino peso galo rumo a morte.

      • James sousa

        Ainda mais sem menina Ronda Rousey

        • Gabriel Carvalho

          Vdd

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Soukmathat foi roubado feiamente contra o mexicano, é empolgante não merecia estar na situação que está lutando pelo emprego. E se o Marajó não vencer pode parar também que tá feio…

    • Gabriel Carvalho

      Marajó só não deve ser demitido por causa do UFC de Belém, mas tá merecendo.

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Pelas atuações tá nítida a queda dele, só não sei se vai ser dispensado por que ainda tá com um retrospecto relativamente confortável, tô curioso pra ver a atuação dele próximo sábado