UFC Fight Night 116: Prévia do Card Preliminar

Importantes prospectos aquecem a noite em Pittsburgh nas preliminares do UFC Fight Night 116. Destaque para o encontro entre os ranqueados pesos médios Krysztof Jotko e Uriah Hall.

A PPG Paints Arena, em Pittsburgh, Estados Unidos, será palco do primeiro evento da maior organização de MMA do mundo em seu país de origem desde o fim de julho. O UFC Fight Night 116 tem um reduzido card preliminar de quatro lutas, mas com combates relevantes em quase todas as posições.

Os ranqueados Krzysztof Jotko e Uriah Hall se enfrentam em importante duelo no peso médio. Buscando avanço na divisão mais competitiva do MMA, Gilbert Durinho, Jason Saggo, Tony Martin e Olivier Aubin-Mercier abrem e fecham a programação inicial da noite. No meio deles, os pesados Anthony Hamilton e Daniel Spitz prometem deixar um corpo estirado no fim da disputa.

Peso Leve: Tony Martin (EUA) vs. Olivier Aubin-Mercier (CAN)

Olivier Aubin-Mercier

Tido como uma das promessas do MMA canadense, Aubin-Mercier (9-2 no MMA, 5-2 no UFC) finalizou a maioria dos seus oponentes no UFC. O problema é que todos eram de baixo nível. Faixa-preta de judô e marrom de jiu-jítsu, é um atleta com capacidade de pegar as costas dos oponentes rapidamente, além de ter um arsenal muito bom de finalizações. Na troca de golpes, Olivier mostra uma interessante movimentação lateral, mas ele tende a se complicar quando é encurralado. Sua habilidade com o taekwondo ainda o salva, principalmente com golpes de encontro e chutes baixos.

Tony Martin (12-3 no MMA, 4-3 no UFC) parecia que teria vida curta no UFC, após perder três de suas primeiras quatro lutas, mas se recuperou e emplacou três boas vitórias seguidas, que agora o aproximam do alto nível da divisão. Atleta bem alto e de longa envergadura, Martin ainda não sabe aproveitar de tais vantagens na troca de golpes, já que aparenta nervosismo, não sabe encurtar a distância e tem dificuldades em lançar golpes, mas ele se sobressai no chão, onde mostra bastante oportunismo e não se intimida com o gabarito dos oponentes – ele já finalizou Fabrício Morango e Felipe Olivieri.

Olivier Aubin-Mercier vs Tony Martin odds - BestFightOdds
 

Martin é um teste interessante para Olivier, já que é inferior ao canadense na trocação, mas pode dificultar as ações no chão por conta da vantagem no tamanho. A minha aposta é que Aubin-Mercier deve usar os chutes baixos para controlar a movimentação do americano e aproveitará oportunidades para colocar a luta no chão. Caso a luta não vá para a decisão, o canadense deve finalizar no terceiro assalto.

Peso Pesado: Anthony Hamilton (EUA) vs. Daniel Spitz (EUA)

Após não durar dois minutos contra Francis Ngannou e ser nocauteado por Marcel Fortuna, que era 20kg mais leve, Anthony Hamilton (15-7 no MMA, 3-5 no UFC) ganha mais uma chance no octógono. Ex-campeão do extinto evento canadense MFC, Hamilton não é um bom atleta. Tem dificuldades na trocação, onde sofre para achar a distância e é nulo no chão. Seu único ponto forte é a questão da explosão, que nem sempre aparece e nem sempre pode dar certo.

Após chegar ao UFC depois de competir contra um nível duvidoso de atletas, Daniel Spitz (5-1 no MMA, 0-1 no UFC) fez um dos combates mais terríveis do ano quando perdeu para Mark Godbeer, no UFC 209, mas ele tem a chance de apagar a má atuação. Com 2,00m de altura e 27 anos, Spitz ainda é lento, cansa rápido e tem um sistema defensivo bem esburacado. Na troca de golpes, ele consegue achar a distância facilmente, o que pode ser vantagem contra Hamilton.

Anthony Hamilton vs Daniel Spitz odds - BestFightOdds
 

Não costumo demonstrar torcida quando escrevo, mas é óbvio que aqui vou torcer para Spitz e Hamilton ficarem menos de cinco minutos no octógono. Por ter uma movimentação melhor e por saber usar a envergadura, Daniel pode marcar o rosto de Anthony até nocautear. Você deve apostar nisso com convicção? Não, já que existe a chance de Hamilton explodir e derrubar Spitz rapidamente. No entanto, o primeiro cenário é o mais provável.

Peso Médio: #10 Krzysztof Jotko (POL) vs. #14 Uriah Hall (JAM)

Krzysztof Jotko

Em outra decisão estranha do UFC, o importante combate entre Krzysztof Jotko e Uriah Hall acabou ficando na porção preliminar, mesmo sendo um dos três combates da noite que terá atletas ranqueados.

De pouco em pouco, Jotko (19-2 no MMA, 6-2 no UFC) foi vencendo lutas e conseguiu cravar o seu nome no top 10 da categoria. Quando poderia se aproximar do bolo maior da divisão, acabou surpreendido por David Branch, no UFC 211. Atleta de movimentação constante, o polonês tem o kickboxing como base, principalmente usando os golpes na longa distância. O preparo físico é até acima da média para a categoria, mas o seu grande problema é não saber lidar com a pressão no clinch.

Vice-campeão do TUF 17, Hall (12-8 no MMA, 5-6 no UFC) já deixou a fama de “Homem-Ambulância” para trás e precisa de uma vitória para manter o seu emprego. Mesmo não sendo um lutador com nível de desafiante, Uriah é um ótimo striker, que mistura o caratê e o kickboxing, rendendo diversos golpes num timing certeiro e alguns nocautes brutais. Porém, o excesso de confiança parece lhe custar caro em algumas situações.

Krzysztof Jotko vs Uriah Hall odds - BestFightOdds
Jotko é o favorito aqui. Sabendo controlar a distância, ele tem condições de frustrar as tentativas de aproximação de Hall. Uriah pode ter um momento de genialidade, como aconteceu contra Gegard Mousasi, mas se ele acha melhor apostar nisso, é melhor ficar em casa. O polonês deve sair do octógono como vencedor após três rounds.

Peso Leve: Jason Saggo (CAN) vs. Gilbert Durinho (BRA)

Abrindo as ações em Pittsburgh, um confronto entre grapplers.

Faixa-preta de Royler Gracie, Saggo (12-3 no MMA, 3-2 no UFC) usa bastante os chutes em pé, apesar de não variar a sua movimentação. No chão, ele costuma aceitar quedas para poder trabalhar por baixo, é muito bom na hora de raspar e tem um interessante arsenal de finalizações, com destaque para o mata-leão.

Um dos jiu-jiteiros mais condecorados do UFC, Durinho (12-2 no MMA, 3-2 no UFC) não correspondeu às expectativas e acabou barrado pelos dois melhores lutadores que enfrentou: Rashid Magomedov e Michel Trator. Não muito técnico em pé, Durinho tende a a buscar a queda diversas vezes e acaba se frustrando quando não consegue. Essa situação favorece atletas melhores na trocação, como foi o caso de Alex Cowboy, por exemplo. No chão, é um dos grandes catadores de braço do MMA, além de conseguir um interessante controle do oponente.

Gilbert Burns vs Jason Saggo odds - BestFightOdds
Durinho é melhor que Saggo no chão, isso é fato. O problema é que toda luta começa em pé e o canadense leva vantagem naquela posição, até por causa do seu tamanho e envergadura, superiores aos do brasileiro. Não creio que Jason aceitará quedas contra Gilbert. Num dos combates que mais tenho curiosidade em assistir, aposto em Saggo, por decisão.

  • James sousa

    Tirando a dos pesados o resto é só luta bacana

  • Claudio Vilança

    “Os ranqueados Krzysztof Jotko e Uriah Hall se enfrentam em importante duelo no peso leve´´.
    Quando vi essa informação achei que o Uriah Hall morreria no corte de peso, uma vez que ele estava a lutar nos médios.

    • Gabriel Carvalho

      Obrigado pela educação.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Esse Spitz é uma mistura de inexperiência e ruindade, perder pro Godbeer do jeito que ele perdeu, fazendo PORRA nenhuma, é de chorar, por isso apoio demais o show do Dana White, tem que dar chances pra esses “prospects” contra uma oposição boa pra ver se eles prestam ou não.

    Casamento ruim pro Hall, o jogo do Jotko é chatíssimo pra ele, se o Bellator contratou Kevin Casey o Hall se demitirem o Coker nem pensa.

    • Gabriel Carvalho

      Ele é bizarro, mas acho que vai dar certo contra o Hamilton, que sabe se lá porque está no UFC ainda.

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Perder do jeito que ele perdeu na última luta contra o Marcel eu jurava que iam cortar ele do elenco

    • Binho Vianna

      Goodbeer só está no UFC por causa do público inglês e conseguiu ganhar assim mesmo. Hamilton deve vir mais precavido dessa vez e vencer contando com maior experiência de luta.

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Ainda bem que não sou inglês, Godbeer e Mulheron tem nem como torcer credo.