UFC corta Takanori Gomi e quatro lutadores brasileiros

Por Gabriel Carvalho | 15/11/2017 13:23

Cinco lutadores não fazem parte dos planos do UFC para o ano de 2018. O ex-campeão do Pride Takanori Gomi e os brasileiros Adriano Martins, Carlos Boi, Henrique Frankenstein Hacran Dias foram cortados da organização, conforme divulgou a reportagem do site Combate.com

Ex-campeão dos leves do Pride, Takanori Gomi viveu uma fase horrível no UFC. Foram cinco derrotas consecutivas e todas no primeiro round. A mais recente delas foi contra o sul-coreano “Maestro” Dong Hyun Kim no UFC Fight Night 117, onde acabou sucumbindo com apenas 90 segundos de luta. Apesar do corte, este não é o fim da carreira de Gomi, que deve retornar ao Japão para competir.

Entre os brasileiros demitidos, Hacran Dias é que o tem mais destaque. Com oito lutas no UFC, ele acabou perdendo as últimas três para Cub Swanson, Andre Fili Jared Gordon, a última em uma performance horrível. Henrique Frankenstein fez seis lutas no octógono, tendo um bom início com duas vitórias, mas acabou perdendo quatro lutas em sequência.

O peso pesado Carlos Boi sequer chegou a estrear no UFC. Ele foi pego no doping semanas antes de sua estreia contra Christian Colombo, e acabou tendo o seu contrato cancelado. Outro corte que surpreendeu foi de Adriano Martins, que já venceu nomes como Rustam Khabilov Islam Makhachev, mas as derrotas para Léo Santos Kajan Johnson.

Editor do MMA Brasil. Fã de esportes em geral, apaixonado pela arte de punhos em rostos alheios. Amante de filmes e música.