UFC corta Takanori Gomi e quatro lutadores brasileiros

Por Gabriel Carvalho | 15/11/2017 13:23

Cinco lutadores não fazem parte dos planos do UFC para o ano de 2018. O ex-campeão do Pride Takanori Gomi e os brasileiros Adriano Martins, Carlos Boi, Henrique Frankenstein Hacran Dias foram cortados da organização, conforme divulgou a reportagem do site Combate.com

Ex-campeão dos leves do Pride, Takanori Gomi viveu uma fase horrível no UFC. Foram cinco derrotas consecutivas e todas no primeiro round. A mais recente delas foi contra o sul-coreano “Maestro” Dong Hyun Kim no UFC Fight Night 117, onde acabou sucumbindo com apenas 90 segundos de luta. Apesar do corte, este não é o fim da carreira de Gomi, que deve retornar ao Japão para competir.

Entre os brasileiros demitidos, Hacran Dias é que o tem mais destaque. Com oito lutas no UFC, ele acabou perdendo as últimas três para Cub Swanson, Andre Fili Jared Gordon, a última em uma performance horrível. Henrique Frankenstein fez seis lutas no octógono, tendo um bom início com duas vitórias, mas acabou perdendo quatro lutas em sequência.

O peso pesado Carlos Boi sequer chegou a estrear no UFC. Ele foi pego no doping semanas antes de sua estreia contra Christian Colombo, e acabou tendo o seu contrato cancelado. Outro corte que surpreendeu foi de Adriano Martins, que já venceu nomes como Rustam Khabilov Islam Makhachev, mas as derrotas para Léo Santos Kajan Johnson.