UFC 221: Prévia do Card Preliminar

Peso leve: Damien Brown (AUS) vs. “Maestro” Dong Hyun Kim (KOR)

Apesar de ser um lutador muito legal de se assistir, Damien Brown (17-11 no MMA, 2-3 no UFC) está com o emprego em risco no UFC. Ele vem de duas derrotas seguidas para Vinc Pichel e Frank Camacho. Uma nova derrota pode custar o emprego do veterano de guerra e que usou o MMA para superar a depressão e o estresse pós-traumático. Kickboxer de origem, Brown compensa a falta de velocidade com o bom poder de fogo e a pressão aplicada, mas ainda é terrível no aspecto defensivo.

Mesmo não sendo tão bom quanto o homônimo dos meios-médios, Dong Hyun Kim (15-8-3 no MMA, 2-2 no UFC) se garantiu na organização por conta do ótimo quebra-pau com Polo Reyes. Nas lutas mais recentes, anotou vitórias sobre Brendan O’Reilly e a lenda decrépita Takanori Gomi. Pouco desenvolvido em pé, Kim normalmente apresenta uma abordagem cuidadosa e evitando se expor. Seu ponto forte mesmo é o controle no clinch e as quedas.

Damien Brown vs Dong Hyun Kim odds - BestFightOdds
 

Caso a luta se desenrole em pé, eu duvido bastante que o coreano tenha algum sucesso. Brown provavelmente pressionará Kim de forma constante até produzir um nocaute. Dong Hyun pode se dar bem no chão, mas Brown mostrou uma certa melhora na última luta contra Camacho, tornando a possibilidade de Kim derrubar como incógnita. Vamos apostar em Damien por nocaute, provavelmente no terceiro round.

Peso médio: Rob Wilkinson (AUS) vs. Israel Adesanya (NZE)

Campeão do BRACE e do Australian FC, Rob Wilkinson (11-1 no MMA, 0-1 no UFC) recebeu o chamado para o octógono com poucos dias de antecedência e foi pra vala no segundo round contra Siyar Bahadurzada, que costuma lutar na categoria abaixo. Grappler de origem, Wilkinson já disputou diversas competições de jiu-jítsu na Austrália, mas não tem outros pontos fortes, já que o wrestling não é bom e a sua parte em pé é bastante rudimentar.

Ex-desafiante ao cinturão do GLORY Kickboxing e com vasta experiência nos ringues, o nigeriano naturalizado neozelandês Israel Adesanya (11-0 no MMA) fará sua estreia no UFC. Israel é um atleta bem alto e com longa envergadura. Ele se aproveita disso para usar uma abordagem mais cautelosa, buscando o menor desperdício de golpes para trabalhar com jabs e fortes chutes.

Israel Adesanya vs Rob Wilkinson odds - BestFightOdds
 

Temos um confronto de estilos que pode ser legal. Wilkinson é forte no chão, mas como sempre apresentou dificuldades para derrubar seus adversários, é meio complicado acreditar que ele pode levar um tipo bruto como Adesanya para o chão. Do outro lado, Israel tem grandes vantagens pelo fato de Rob ser terrível na trocação. O “Dobrador de Estilos” deve aplicar o seu jogo característico com bastante calma para conseguir um nocaute ainda na primeira parcial de luta.

Peso pena: Alexander Volkanovski (AUS) vs. Jeremy Kennedy (CAN)

Um dos três membros do Top 10 do Futuro a lutar em Perth, Alexander Volkanovski (16-1 no MMA, 3-0 no UFC) terá o seu maior teste no octógono até o momento. Em suas lutas anteriores, moeu Yusuke Kasuya, Mizuto Hirota e Shane Young. Volkanovski é um trocador de porrada bem violento. Traz um pacote de socos poderosos e bem escolhidos, chutes bem fintados e uso de cotoveladas e joelhadas no clinch. Além disso, tem o wrestling e o agressivo ground and pound como arma também, juntando com um bom condicionamento físico.

Outro lutador que arrancou uma trinca de vitórias desde que foi contratado, Jeremy Kennedy (11-0 no MMA, 3-0 no UFC) não chamou tanta atenção até o momento, mesmo com vitórias bem claras sobre Alessandro Ricci, Rony Jason e Kyle Bochniak. Kennedy é um wrestler grande e forte, com um estilo bem carrapato e que não agrada a muitos, principalmente por conta de sua falta de agressividade, que é compensada com um controle posicional fortíssimo. Em pé, se arrisca no kickboxing, normalmente para fintar quedas, mas não é dos mais decentes.

Alex Volkanovski vs Jeremy Kennedy odds - BestFightOdds
 

Um ponto interessante pra este combate será a influência do tamanho de Kennedy. Ele é 12 centímetros mais alto, e pode usar isso para conseguir controlar Volkanovski no solo. O australiano tem um teste muito interessante se a luta realmente for pro solo, mas ele tem uma boa vantagem em pé, principalmente com as aproximações usando jab e cruzado com a potente mão esquerda. Pode ser que JBC crave Alex no chão, mas vamos apostar em uma boa performance do australiano, vencendo por decisão.

Peso mosca: #4 Jussier Formiga (BRA) vs. #8 Ben Nguyen (AUS)

Único lutador brasileiro do evento, Jussier Formiga (20-5 no MMA, 6-4 no UFC) continua se mantendo entre os melhores do mundo no peso mosca, dando passagem para nomes melhores e barrando ascensão de outros, como foi o caso de Ulka Sasaki, sua última vítima e que acabou finalizada no primeiro round. Faixa-preta de judô e jiu-jítsu, Formiga é um grappler de altíssimo nível, que sabe entrar corretamente na hora das quedas e é bem paciente na hora de finalizar. Apesar de se sair bem nos contra ataques, Jussier tem dificuldades com atletas móveis e mais habilidosos.

Figurinha carimbada de eventos do UFC na Oceania, Ben Nguyen (17-6 no MMA, 4-1 no UFC) tem a chance de outro de ocupar um lugar no top 5 da divisão. Ele vem de uma rápida e impressionante vitória sobre Tim Elliott, em junho do ano passado. Um kickboxer dinâmico e agressivo, Nguyen é rápido e consegue criar ótimos ângulos para despejar seus golpes. Nguyen também é bem rápido no chão, executando transições de forma bem rápida, mas ainda é afobado em algumas oportunidades para finalizar.

Ben Nguyen vs Jussier Formiga odds - BestFightOdds
 

Temos o combate mais técnico do card preliminar aqui. Visto que Formiga teve problemas com caras rápidos como Dodson e Benavidez, é esperado que Nguyen leve o brasileiro ao inferno caso a luta se desenrole toda em pé, já que o australiano tem as condições certas para impor o seu forte jogo de movimentação e chutes. Formiga leva vantagem no chão pela questão da experiência, mas será interessante ver o potiguar se virando contra um maluco no chão, caso de Nguyen. Em 15 minutos bem legais, Ben 10 deve conseguir a vitória que o levará ao top 5 da divisão.

Peso leve: Ross Pearson (ING) vs. Mizuto Hirota (JAP)

Sempre dissemos que Ross Pearson (19-14 no MMA, 11-11 no UFC) nunca seria demitido, mas acho que esse dia está ficando cada vez mais próximo. Mais velho e mais desgastado, o inglês trocador de porrada acumula um triste número de quatro derrotas consecutivas, sendo a mais recente delas contra Dan Hooker. Membro da escola inglesa de boxe, Pearson sempre mostrou boas combinações, bom movimento de cabeça e um interessante poder de fogo, mas conforme o tempo foi passando, ele ficou cada vez mais lento, menos resistente e com o chão cada vez pior.

Outro veterano do MMA, Mizuto Hirota (18-8-2 no MMA, 1-3-1 no UFC) também tenta manter o emprego na organização. Na sua última luta, acabou tomando um vareio de Volkanovski, e agora retorna ao peso leve depois de cancelar uma luta no dia da pesagem, em setembro. Apesar de trabalhar boas combinações e ter um interessante tempo na entrada de quedas, Hirota não é mais menino, não tem velocidade e também não tem muito preparo para pelejar por muito tempo.

Mizuto Hirota vs Ross Pearson odds - BestFightOdds
 

Os dois já não vivem seus respectivos apogeus. Pearson é bem mais habilidoso em pé e provavelmente está menos caquético que Hirota. Acredito que o inglês fará o seu jogo de sempre com boas e curtas combinações de socos até levar a vitória por decisão. Ross sempre teve problemas com wrestling, logo, não podemos duvidar de Hirota neste cenário.

Peso galo: Teruto Ishihara (JAP) vs. Jose “Teco” Quiñones (MEX)

Teruto Ishihara (11-4-2 no MMA, 3-2-1 no UFC) chegou a enganar uma galera com nocautes sobre um pessoal irrelevante e as carismáticas entrevistas pós-luta, mas acabou levando um choque de realidade em suas lutas seguintes, e mesmo na sua luta mais recente, quando bateu Rolando Dy, deixou uma má impressão por levar sufoco desnecessário de um atleta fraco. Teruto é um atleta com um bom trabalho de mãos e apenas isso. É nulo defensivamente

Vice-campeão do TUF América Latina, Teco Quiñones (6-2 no MMA, 3-1 no UFC) até tem um retrospecto recente positivo, mas ele não consegue entrar no octógono mais do que uma vez ao ano. Em seu último combate, lutou em casa e derrotou Diego Rivas na decisão. Lutador da Alliance MMA, Quiñones não é tão habilidoso em pé no sentido ofensivo, mas compensa evitando ser alvo fixo. Ele se destaca mesmo é pelo wrestling e por capitalizar oportunidades para levar a luta pro chão.

Jose Quinonez vs Teruto Ishihara odds - BestFightOdds
 

Eu não sei o que esperar de Ishihara no peso galo. O japonês leva vantagem caso tente trazer o combate pra curta distância, onde pode encontrar o queixo do mexicano, mas pode ser marcado caso continue se expondo. Apostamos que Teco não será burro e tentará levar a luta pro chão, onde deve levar larga vantagem e conquistará mais uma vitória.

Peso meio-médio: Luke Jumeau (NZE) vs. Daichi Abe (JAP)

O “Jedi” Luke Jumeau (12-4 no MMA, 1-1 no UFC) bateu em muita gente na Oceania até conseguir um contrato com a maior organização do mundo, onde já acumulou uma vitória e uma derrota. Baseado no taekwondo, Jumeau é um atleta que adota uma postura passiva, espera bastante o adversário iniciar os ataques, mas se sai bem com contra ataques. Os problemas de Luke são em relação ao solo e clinch.

Ex-campeão do Pancrase, Daichi Abe (6-0 no MMA, 1-0 no UFC) teve uma boa estreia no octógono após bater o veterano sul-coreano Hyun Gyu Lim por decisão. Apesar da faixa-preta de judô, Abe tomou gosto por trocar socos com o companheiro de trabalho. Sabe executar golpes retos, mas tem dificuldades de movimentação e defesa.

Daichi Abe vs Luke Jumeau odds - BestFightOdds
 

Um ponto interessante para a definição desta luta é o quanto Jumeau irá esperar os ataques de Abe. O neozelandês não pode deixar Daichi crescer no combate, tem que responder as investidas do japonês. Caso responda, existe a grande possibilidade de Luke mandar o invicto Abe pra vala, e essa é a nossa aposta. Mas não duvide de Daichi levando vantagem caso transforme a luta em um arranca-rabo.