TUF 26 Finale: Prévia das lutas masculinas

The Ultimate Fighter 26 Finale é praticamente inteiro tomado por mulheres. Além da disputa do cinturão inaugural do peso mosca, quase todas as participantes da 26ª edição do TUF entrarão no octógono montado em Las Vegas, mas alguns homens também terão a chance de lutar no mesmo palco da primeira campeã peso mosca da história do UFC.

Entre as lutas masculinas, o prospecto do peso galo Sean O’Malley faz sua estreia no UFC na luta coprincipal do evento contra Terrion WareEric Spicely Gerald Meerschaert fazem um interessante confronto de jiu-jiteiros, e Brett Johns pode pintar no top 15 do peso galo caso vença o americano Joe Soto, que tem o mesmo objetivo.

Confira a prévia:

Peso Galo: Sean O’Malley (EUA) vs. Terrion Ware (EUA)

23 anos de idade, cartel invicto de oito vitórias e um estilo bem diferente. Foi assim que “Sugar” Sean O’Malley (8-0 no MMA) conquistou seu espaço no UFC após a participação no Dana White’s Tuesday Night Contender Series, e estreará na organização fazendo a luta coprincipal da noite. O’Malley traz um jogo de bastante movimentação, troca de base e uma trocação pouco ortodoxa, apesar de usar bastante os chutes, socos retos e uppercuts. O estilo é até bonito de se ver, mas ele tem falhas a serem corrigidas e um jogo que pode ser engolido facilmente por certos nomes da divisão.

Um nome conhecido dos eventos regionais americanos, Terrion Ware (17-5 no MMA, 0-1 no UFC) ganhou uma oportunidade no UFC com apenas nove dias de antecedência, mas acabou sendo superado pelo bom Cody Stamman no UFC 213. Ware é um lutador bem interessante na troca de golpes, com combinações bem rápidas. O que acaba prejudicando “Flash” é a questão do solo, já que a defesa de quedas é bem vazada e o jiu-jítsu peca em algumas oportunidades.

Sean O'Malley vs Terrion Ware odds - BestFightOdds
 

O UFC faz uma aposta arriscada com O’Malley e tem chances de dar certo contra Ware. O jovem lutador tem uma movimentação muito interessante, que é capaz de confundir as investidas de Terrion. A aposta é que Sugar Sean consiga a vitória depois de três assaltos bem movimentados e baseados na troca de socos, provavelmente por decisão unânime;

Peso Médio: Eric Spicely (EUA) vs. Gerald Meerschaert (EUA)

Após ser finalizado por Sam Alvey em sua estreia no UFC, não era esperado que Eric Spicely (10-3, 2-2 no UFC) continuasse na organização por muito tempo, mas a surpreendente finalização sobre Thiago Marreta e o passeio sobre Alessio di Chirico até deram uma alavancada na carreira de Spicely, que foi colocado em seu devido lugar ao tomar um vareio de Antônio Cara de Sapato. Faixa-preta de jiu-jítsu, Spicely é um atleta bem objetivo, evita a trocação ao máximo e busca o chão a todo momento, e esse é exatamente o seu problema, já que não costuma variar e a execução das quedas é bem mal feita, mas ele compensa com suas habilidades no solo, já que tem um arsenal muito bom de finalizações.

Atleta da Roufusport, Gerald Meerschaert (26-9 no MMA, 2-1 no UFC) batalhou bastante para chegar ao UFC e conseguiu cravar seu nome na organização com boas e rápidas vitórias sobre Joe Gigliotti e Ryan Janes, mas o nível de competição foi elevado e ele acabou nocauteado por Thiago Marreta. Meerschaert é um atleta mais experiente e também mais técnico em pé, com uma base não tão ruim no kickboxing. Faixa-marrom de jiu-jítsu, tem um ajuste bem melhor nas quedas e é mais oportunista com o ajuste de finalizações.

Eric Spicely vs Gerald Meerschaert odds - BestFightOdds
 

Essa luta pode superar as expectativas. Caso se desenrole em pé, podemos esperar um Meerschaert mais solto, mais confiante e trabalhando golpes em Spicely, que é inferior em pé e tentará quedas de qualquer jeito e sem ajuste, o que facilitaria o trabalho de Gerald pra encaixar uma guilhotina ou algum triângulo de mão invertido. Caso Meerschaert invista no jogo de chão logo cedo, provavelmente teremos uma batalha animada de grappling, provavelmente com vitória de Gerald.

Peso Galo: Brett Johns (GAL) vs. Joe Soto (EUA)

Um dos poucos lutadores invictos do UFC com mais de dez lutas profissionais, Brett Johns (14-0 no MMA, 2-0 no UFC) já mostrou bons desempenhos no octógono, com vitórias dominantes sobre Kwan Ho Kwak e Albert Morales. O combate de sexta pode marcar a entrada de Johns no top 15 do peso galo. Em pé, Johns ainda precisa melhorar a mania de deixar o queixo alto, mas compensa com algumas combinações de socos bem executadas. O ponto forte mesmo de Brett é o chão, já que é faixa preta de judô e tem um controle posicional fortíssimo.

Depois do improvável title shot em 2014, Joe Soto (18-5 no MMA, 3-3 no UFC) parecia não ter muito futuro após outras duas derrotas em sequência, mas ele manteve o emprego na organização e emendou três vitórias, a mais recente delas sobre Rani Yahya, no UFC Fortaleza. Soto é uma versão menos talentosa de Johns, já que tem características parecidas. As poucas diferenças são a agressividade em pé e no chão, que acaba faltando para Johns em alguns momentos.

Brett Johns vs Joe Soto odds - BestFightOdds
 

Provavelmente será o combate masculino mais técnico da noite. Johns já engoliu alguns socos de Albert Morales e provavelmente não quer correr o mesmo risco com Soto, que tem mais poder. Usando bastante o controle posicional, a vitória deve ir para o galês de Swansea, pontuando a luta com quedas no início de cada round e levando por decisão dos juízes.

Peso Médio: Andrew Sanchez (EUA) vs. Ryan Janes (CAN)

Vencedor do TUF 23, Andrew Sanchez (9-3 no MMA, 2-1 no UFC) venceu o veterano Trevor Smith em sua primeira luta após a conquista do reality show, mas seu ímpeto foi freado na organização após uma surpreendente derrota para Anthony Smith, que também conseguiu uma das melhores viradas de 2017. Em pé, “El Dirte” é regular. Normalmente costuma manter a luta na longa distância, golpeia pouco e não tem muito poder. O ponto forte mesmo é o chão, já que executa bem algumas entradas de queda e consegue manter bem a luta por cima.

O veterano canadense Ryan Janes (9-3 no MMA, 1-2 no UFC) briga pra permanecer no UFC. Após uma vitória insossa contra Keith Berish, ele acabou perdendo para Gerald Meerschaert e Jack Marshman, em duas lutas que ele nem chegou perto de vencer, apesar de Marshman ter dado seus vacilos. Faixa-preta de jiu-jítsu, Janes tem na luta de solo o seu ponto positivo. Seu desenvolvimento na área do striking ainda é bem cru – muito alto para a categoria (1,90m) , ele mantém uma postura ereta e solta diversos golpes retos sem o mínimo de ajuste. A resistência de golpes de Janes já foi mostrada de forma positiva.

Andrew Sanchez vs Ryan Janes odds - BestFightOdds
 

Se a luta se manter em pé, podemos ver um combate bem monótono, provavelmente com vantagem para Sanchez, que tem um pingo de técnica a mais que Janes. No chão, a luta deve ter contornos mais interessantes, e novamente a favor do americano, que é mais qualificado em quase todas as áreas. Em um combate que não deve ser muito legal, Sanchez leva por decisão.

  • James sousa

    Boas expectativas para o O ‘ Malley

    • Gabriel Carvalho

      É a luta que mais tô interessado em ver.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Ryan Janes é engraçado demais kkk, talvez o Sanchez vai ficar em pé pra não tomar bote, aí é que vai ser massa.

    Brett Johns já é cura pra insônia, efetivo mas chatíssimo…

  • Vicente Fernandes

    Vai ter prévia das lutas femininas?

    • Gabriel Carvalho

      É claro.