TUF 26, Episódio 9 – Tá pesado, hein, mano?

No nono episódio da temporada duas semifinalistas são definidas. Um drama com o peso de Sijara Eubanks traz emoção à disputa (e várias confusões também)

Fala galera! Estamos de volta no maior (loading…) e melhor portal de MMA do Brasil para o novo episódio do The Ultimate Fighter 26: Uma nova campeã mundial, o reality show do UFC. Depois de longo e tenebroso inverno, estamos de volta.

Eu sei que muita gente não está acompanhando o programa, mas até que está bem legal até aqui. O nível técnico não é dos mais altos, é verdade, mas nada além do já previsto. No último episódio, acompanhamos a vitória de Emily Whitmire sobre Christina Marks, garantindo assim a última vaga para as quartas de final e fechando o placar em 5-3 para Justin Gaethje.

No episódio de hoje acompanharemos as duas primeiras lutas das quartas de final, quando duas colegas do time azul, a primeira do ranking Roxanne Modafferi enfrentará a oitava, Emily Whitmire e duas do time verde, Sijara Eubanks, décima segunda ranqueeada, enfrentará uma das favoritas, a número 4 DeAnna Bennet.

Então sem mais, vamos conferir o que rolou?

LEIA MAIS: TUF 26, Episódio 8 – Devagar se vai ao longe (E rápido também)

O episódio começa com Dana White dizendo-se surpreso e impressionado com o grupo de pesos moscas, apenas porque sete das oito preliminares não foram para a decisão dos juízes. Sei que parece que não é nada, mas não é nada mesmo. Mas mesmo assim, Dana gosta quando os juízes não atrapalham e resolveu premiar as meninas com um cruzeiro em Las Vegas.

Todas as meninas montaram no pó e tiraram as becas do armário para o passeio, todas elas muito bem arrumadas. Shana Dobson levanta um brinde aos treinadores Justin e Eddie e à divisão peso mosca do UFC, enquanto Ariel faz um trocadilho horroroso com barcos e amizades (cognatos, no inglês – ships) que eu prefiro não reproduzir.

Como nem só de “Momentos BBB” vive a audiência do TUF, vamos para o treino do time azul, pois duas colegas de time se enfrentarão. Roxanne está animada para a luta e sua estratégia é fazer cosplay dela mesma, emulando a estratégia “The Roxy”. Ela quer aproveitar que sua oponente gosta de atacar e estrear o super golpe “Roxy Natto”, que consiste em um soco rodado na velocidade do vento (parado). Emily treina com Miesha Tate. 1 a 0 para Whitmire.

Pesagem Oficial

A primeira a subir à balança é Emily, que marca o peso exato: 125lb (56,7kg). Roxy sobe a seguir e marca 0,25lb a mais: 56,8kg. A encarada é tranquila pelo simples motivo de não ter como fazer encaradas tensas com Roxy. Você olha para ela e já fica com vontade de rir (ainda mais em dia de pesagem de evento com ela fantasiada).

Roxy é muito mais experiente e vem em uma crescente evolução desde que foi eliminada do TUF 18. Emily joga quase que literalmente a vida, pois apostou tudo que tinha no programa e nem onde morar tem mais. Então vamos ver o que fala mais alto: a experiência ou a vontade.

#1 Roxanne Modafferi (Team Gaethje) vs #8 Emily Whitmire (Team Gaethje)

A luta começa sem muito estudo, com ambas avançando golpeando e tentando controlar o centro do octógono, que após 30 segundos de troca de golpes é dominado por Roxy. Emily passa a girar na periferia do octógono e Roxy parte para a caça, mostrando como sua movimentação melhorou demais.

Emily tenta cinturar para arriscar uma queda, conseguindo levar Roxy até a grade, mas uma boa defesa de quedas a permite inverter posição e trabalhar em vantagem no clinche, de lá, aplica um single leg e leva Whitmire ao chão. Roxy pesa bem e tenta a transição para a montada, e ao não conseguir passa para os 100kg quase como “finta” e dali monta com certa facilidade. Emily dá as costas para fugir da posição e Roxy aproveita, coloca os ganchos e golpeia para abrir espaço.

Emily consegue se desvencilhar, mas parece cansada e Roxy corre e consegue pegar as costas e encaixar os ganchos novamente. Dali ela parte mais uma vez para a montada, de onde dispara uma chuva de cotoveladas e golpes que param na guarda de Emily. Whitmire tenta de tudo, dá as costas novamente e fica em posição fetal e faltando 20 segundos para o fim, Roxy faz chover cotovelos e socos em cima de uma adversária abatida. O árbitro dá a luta encerrada a apenas 1 segundo do fim.

O resultado oficial é anunciado como nocaute técnico de Roxanne Modafferi no primeiro round. Roxy é a primeira semifinalista do programa.

Emily faz sua autocrítica e diz que torceu para o árbitro encerrar antes do fim do primeiro round, confessando que já fez isso em outras lutas e que é um ponto a ser melhorado, e ela precisa buscar forças dentro dela. Dana está impressionado com a performance da principal candidata ao título.

O próximo combate é entre colegas do time verde e é para lá que iremos. A tresloucada DeAnna Bennet enfrentará a “gordinha” Sijara Eubanks. Alvarez informa as duas que dividirá os treinadores e não vai se envolver, mas elogia bastante “Sarj”.

Bennet diz que pretende usar todo o seu conjunto de técnicas e explorar todo o arsenal disponível, enquanto Sarj começa sua batalha contra o peso. Começou o processo mais leve que da primeira vez, mas pelo visto vem outro suplício por aí: 61,7kg. OH GOD! Quatro horas antes da pesagem e Sarj está suando… suando.. suando… acordou pesando 59kg. DeAnna não tem dúvidas de que ela baterá o peso pelo seu profissionalismo. Urubus são detectados sobrevoando o cenário. Esse urubu tem nome e sobrenome e não é o mascote do Mengão, é Lauren Murphy.

Uma hora antes da pesagem e Sijara se pesa pelada e ainda está meio quilo acima. Quinze minutos antes da pesagem e ela está enrolada na toalha dentro da sauna. Alvarez está preocupado.

Pesagem Oficial

A primeira a subir à balança é DeAnna Bennett, que anota 125,1lb (56,8kg). Sob os olhares atentos da oportunista Murphy, Sijara leva o que sobrou de seu corpo para cima da balança e ainda está com 126,75lb (57,5kg). O cronômetro começa a contar uma hora para perder o peso excedente.

Murphy se anima e convence Maia a acompanhá-la até a sauna e começa a cortar peso, enquanto os técnicos (atitude bacana de Justin, inclusive) conversam sobre a melhor maneira de cortar o excedente do peso. Lauren acelera suas pedaladas e vai xingando enquanto isso. Já que não deu no talento, vai tentar na carteirada, né?

Eubanks mal se aguenta em pé e entra na sauna, vê a “colega” e fala: “Fora”!

É TREEEEEEEEETA!!! Lauren é expulsa por Alvarez, que fica rindo. Lauren acha que é implicância por ela não gostar dele como técnico. Eu já acho que é um oportunismo barato. Alvarez explica que é a sua hora de treino na academia, e Lauren e Maia vão correr na parte de fora da academia.

Musiquinha de tensão no ar, alternadas com cenas de filme de ação e um toque de dramalhão mexicano. Quinze minutos para o fim do prazo e todas peladonas preparadas (inclusive Murphy) e tá lá dentro da caixinha: é GOL de Sarj! 126lb e tchau, urubu! Vamos para a luta.

DeAnna ficou feliz pela amiga e colega de quarto. Resta saber como ela reagirá durante a luta, pois a perda de peso foi sinistra. Bennett encara a caveira de Sijara, fazem graça e se abraçam ao fim, sob elogios de todos para Sarj. Ainda sobrou um “aviso” para Lauren: “Não faz isso comigo de novo”. No vestiário, começa uma discussão entre Eubanks, Whitmire e Murphy, que entrou para se explicar e acabou pedindo desculpas. Acho que realmente foi o mais prudente a se fazer. Houve um aperto de mãos com desejos de partida para um lugar feliz no olhar de Sijara.

#4 DeAnna Bennett (Team Alvarez) vs #12 Sijara Eubanks (Team Alvarez)

Big John é o árbitro que autoriza o início do combate. Sijara parece um pouco debilitada, mas parece ter se recuperado bem na medida do possível.

Ela rapidamente domina o centro e faz DeAnna circular pelo octógono. DeAnna joga no contragolpe e avança com inteligência até chegar em uma boa troca no infighting. Bennett chega no clinch e leva Sijara para a grade. É uma estratégia inteligente visando o desgaste de quem já não está com o tanque muito cheio.

Eubanks não fica muito tempo em posição de desvantagem e sai dali. As duas rumam ao centro do octógono trocando golpes quando houve-se um estalo: Plá!

Sim, era o pé de Sijara Eubanks estourando na linda face de Bennett, mais precisamente ao pé do ouvido. DeAnna caiu como jaca madura no chão, desacordada. Bate com a cabeça, volta e quando vê a cara de Big John pergunta: “Ué, acabou?”, quase chorando. Sim, ela pegou você com um chute. Sijara vibra muito. É certamente o nocaute mais bonito até agora e um prêmio para quem já passou por tanta dificuldade na vida se aproxima. É claro que Dana White definiu como “um dos nocautes mais bonitos já vistos no TUF”.

Vitória de Sijara Eubanks, que garante a segunda vaga na semifinal e define o primeiro confronto. Ela enfrentará Roxanne Modafferi, e promete por à prova a real evolução de Roxy.

DeAnna está desolada, mas encara tudo com tranquilidade e com um sorriso no rosto. A cena mais engraçada da temporada foi ela com o olhar desolado falando que vai tomar um porre na próxima semana e comendo uma gigantesca fatia de alguma carne que não sei dizer o que é.

Vejo vocês em breve para o penúltimo episódio da temporada, onde serão definidas as duas últimas classificadas para as semifinais. Até já!

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    kkkkkk esse Alvarez não vale nada, o cara cagando de rir depois que expulsou a mulher da sauna.

    Muito bonito o nocaute, surpreendendo a Sijara, o negócio é esses cortes de pesos aí…

  • Malk Suruhito

    Eu gosto da Roxy, mas esta temporada com ela de favorita.. tá dificir!!

  • James sousa

    Nocaute muito bonito só não é mais bonito que a Rachael ostovich

    • Anderson Cachapuz

      Cê viu? Rapaz…