TUF 26, Episódio 5: Debaixo dos caracóis dos seus cabelos…

Salve, salve, meu povo! Estamos de volta no maior (loading…) e melhor portal de MMA do Brasil para o quinto episódio do The Ultimate Fighter 26: Uma nova campeã mundial, o reality show do UFC.

No último episódio. a zebra deu as caras quando Nicco Montaño despachou a veterana Lauren Murphy na decisão unânime dos juízes. Além disso, a parte mais movimentada foi o histórico de alcoolismo de Murphy. No episódio de hoje, teremos a luta entre a esposa de Joe Stevenson, Maia Stevenson, número cinco do ranking, que enfentará a número 12 Sijara Eubanks.

LEIA MAIS: TUF 26, Episódio 4: Vivendo a vida adoidado

O episódio começa com um verdadeiro muro das lamentações por parte de Murphy. Ela chora pela derrota, chora com saudades da família e chora porque é ruim mesmo, #prontofalei. Na manhã seguinte, Lauren descreve que acordou como se tivesse sido atropelada e resolveu tirar uma manhã de folga. É claro que Alvarez não gostou da falta e teve “textão no Facebook”: “Se você perde e não volta, você não foi feita para isso. Obrigado por terem vindo”.

Eddie avalia o desempenho de Sijara e considera absurdo ela ter sido rankeada em 12º. Ele se mostra preocupado com o peso de sua atleta e diz que o foco da equipe está em reduzir os 68kg que a “Sargento” pesava quando chegou à casa. Dana White elogia a faixa preta de jiu-jítsu, apesar do cartel 2-2.

Murphy chega na academia para o treino com uma cara mais feia do que a do Biel Carvalho na foto de perfil do Face e Eddie pergunta se ela bebeu. Sério, falar isso para uma ex-alcoólatra e ex-usuária de drogas é no mínimo muito sem noção, além de bem desumano e de muito mau gosto. Lauren responde delicadamente que não pode beber. É muita classe, pois eu já o teria mandado para lugares felizes.

Alvarez está preocupado com a motivação do time sendo influenciada por esta péssima energia de Murphy. Ele senta para conversar e dá conselhos com a mesma habilidade que Felipe Freitas cozinha sua própria comida. Lauren desabafa em frente às câmeras e finalmente manda Alvarez para um lugar feliz: “Eu perdi a chance do título do UFC. Se eu preciso de duas horas para absorver e recuperar isto, me dê a #!@9* das duas horas para chorar, sem que ninguém precise ficar corrigindo a minha técnica de boxe. Vá se f#*!@¨”.

Bom, o episódio de Murphy foi o último, então vamos para o foco deste no treino de Maia, que diz que o nervosismo sempre a prejudica. Uma sessão de tietagem ao marido nas fotos vem a seguir (Maia é casada com Joe “Daddy” Stevenson, vencedor da segunda temporada), com direito até a beijinho na foto do quadro da parede. Dana White diz que ela foi ofuscada pelo marido, mas é uma lutadora muito talentosa. Perdeu quatro de suas cinco primeiras lutas profissionais mas vem em uma boa sequência e em evolução constante. Mãos pesadas e muita habilidade no solo.

Sijara fala um pouco de sua vida e mostra seus vídeos caseiros: tem uma filha de quase três meses (na época do programa) que se chama Logan, em homenagem ao Wolverine (!!!). Ela começou a lutar para perder peso porque sempre foi gordinha. Então, começou no jiu-jítsu e depois de seis meses partiu para o boxe, onde treina há oito anos com o mesmo treinador. Também dá aulas de jiu-jítsu na academia Level Up.

Foco no treino de Maia, que pratica boxe há 15 anos e quer manter a luta em pé e evitar o bom grappling de sua adversária. Um pouco de sua vida pessoal: ela ama sair ao ar livre, nadar e dança zumba, variando seus treinamentos aeróbicos. E depois ainda chega em casa e vai cozinhar para o “Big Daddy” (Pela cara redonda do marido na última temporada, ela deve cozinhar bem). Ela conheceu o marido treinando jiu-jítsu e depois migrou para o MMA. Seu cartel é de 6-4.

A equipe verde está preocupada com o peso de Eubanks, que mesmo suando em bicas e molhando todo o tatame ainda está com 62kg. Ela está tranquila para bater os 56,7kg da categoria. Alvarez diz que ela é boa em tudo e é o tipo de mulher que faz o que quer, que quando estiver no peso dela vai acabar com todas. E seu plano de luta é justamente este: deixa-la fazer o que quiser. O time vai até a casa na manhã da luta para auxiliar no corte de peso. Sijara está com 57,6kg, faltando apenas 500g. Shana Dobson decide rezar para que o peso suma. Ela chega na academia e faltam apenas 250g. O que fazer agora? Talvez a Ave Maria? Não. Alvarez disse que ela iria cortar os cabelos. E ela cortou, sob protestos porque vai levar esporro da namorada.

Pesagem Oficial

Depois de todo o suspense, é hora de conferir o peso das meninas para a luta. A primeira a marcar, com cara nada satisfeita por estar sem metade dos cabelos é Sijara Eubanks, que com esforço, toalha e sem roupa, marca 126lb (57,2kg).

A seguir sua adversária Maia Stevenson sobe à balança e anota 124,75lb (56,6kg). A encarada é amistosa, mais uma vez. Sem empurrões, sem teatro e com aperto de mãos.

#5 Maia Stevenson (Team Gaethje) vs #12 Sijara Eubanks (Team Alvarez)

Dana White disse que Sijara tem a oportunidade de mostrar ao mundo porque não deveria ser a 12ª rankeada, uma vez que não ficou satisfeita com a posição atribuída, mas perdeu duas de suas quatro lutas profissionais. Maia está invicta há 5 lutas e muito tranquila, diferente do habitual e entra chutando timidamente a porta com um sorriso bem amarelo. Sijara também está tranquila e Dana White adentra a academia para assistir.

Herb Dean é o árbitro e autoriza o início do combate, como sempre, sem estudo. Com pouco mais de dez segundos, Maia negou uma queda e aplicou uma boa sequência que parou na guarda da sargento.

A troca de golpes é quase franca no centro. Pedradas são disparadas para todos os lugares, até que Eubanks tenta uma nova queda, dessa vez com sucesso. Se posiciona nas costas de sua oponente e aplica uma dura joelhada na costela. Ela grampeia a cintura de Stevenson e após outra dura joelhada consegue encaixar os ganchos e se posicionar nas costas de sua adversária.

O combate chega aos dois minutos de ação e Sijara controla a luta, ainda tentando estabilizar posição. Maia consegue se levantar e toma mais duras joelhadas. Quando fica totalmente de pé, é posta na grade e toma duros golpes, entre cotoveladas, socos e mais joelhadas. A “Sargento” é duríssima.

A luta está travada no clinch e Herb Dean pede mais ação. A ação veio por parte de Sijara, que continua golpeando forte, aplica pisões e consegue um bom single leg que leva a “Big Mommy” pro chão. O ground and pound vem pesado, Sijara consegue pegar as costas novamente, mas não tem tempo para mais nada pois a buzina anuncia o fim do round. 10-9 para a Sargento, faltando pouco para o 10-8.

O segundo começa com Maia um pouco mais cautelosa, mas Eubanks está confiante e avança, leva Maia até a grade e de lá aplica outro bonito single leg para levar o combate ao solo. A família começa a fazer orações e o funeral é encomendado. Sijara se posiciona bem, faz transições, passa para os 100kgs e dali começa a atacar o braço. Rapidamente encaixa uma Kimura e finaliza o combate. Ela foi até a beira do octógono e gritou em direção a Dana White: “Décima segunda?”. Dana White está surpreso e concorda: “Décima Segunda”.

Eubanks está eufórica por ter gritado acidentalmente com o patrão. Maia está desolada, como todas que perdem. Justin apareceu pela segunda vez no episódio para consolá-la. O seu time vence a competição por 3-2 até aqui.

A performance da militar é extremamente elogiada por todos. Foi muito dominante para um confronto da décima segunda contra a quinta colocada.

Temos um novo combate definido nas quartas de final. Sijara Eubanks enfrentará DeAnna Bennett.

A próxima luta é anunciada por Eddie Alvarez, sem se fazer de rogado: “A próxima a lutar é a número 1, não importa o que diga o ranking”. Barb Honchack, segunda rankeada, ex-campeã do Invicta e favorita destacada da competição, enfrentará a promessa ruiva Gillian Robertson, 15ª do ranking. No próximo episódio teremos também dúvidas sobre a presença de Melinda Fabian no programa.

Então será lá que verei vocês novamente. Até!

  • James sousa

    Realmente ela mostrou que não devia ser a décima segunda

    • Anderson Cachapuz

      Estou curioso pra ver o confronto dela com a DeAnna… Acho q a inexperiência vai gritar…