TUF 26, Episódio 10: Vermelho!

Os últimos dois combates definiram o outro chaveamento da semifinal. Em um episódio que teve o Vermelho como marcante, seja no traje de Rachael na pesagem ou em um dos confrontos, as semifinais estão definidas.

Olá, pessoal! Estamos de volta no maior (loading…) e melhor portal de MMA do Brasil para o oitavo episódio do The Ultimate Fighter 26: Uma nova campeã mundial, o reality show do UFC.

No último episódio, o primeiro combate das semifinais foi definido, quando Roxanne Modafferi passou o carro e venceu Emily Whitmire com um nocaute técnico, e Sijara Eubanks mandou DeAnna Bennett para outra galáxia com um lindo chute em um dos nocautes mais bonitos do programa. Hoje, acompanharemos a formação do outro chaveamento, quando a favorita Barb Honchak enfrentará Rachael Ostovich-BerdonMontana Stewart tenta parar a zebra Nicco Montaño.

Sem mais delongas, vamos acompanhar o que rolou.

LEIA MAIS: TUF 26, Episódio 9 – Tá pesado, hein, mano?

Mal dá para respirar e pegar o refrigerante e o episódio já começa com a…

Pesagem Oficial #1

A primeira a subir à balança é Barb, que pesa 125,5lb (56,9kg). Rachael sobe a seguir e provoca com um biquini vermelhão. 126lb (57,1kg) para a moça.

Barb tem 37 anos e está focada em conquistar o cinturão e mantê-lo por quanto tempo puder. Rachael está certa de que esta será a luta da temporada. Vamos ver.

#2 Barb Honchak (Team Alvarez) vs #10 Rachael Ostovich-Berdon (Team Gaethje)

A luta começa e demora quase 15 segundos antes do primeiro golpe ser conectado, algo incomum nas lutas femininas. Barb assume o controle do centro e Rachael a tarefa de se movimentar lateralmente. Os dois treinadores pedem de fora para que elas “comecem a golpear”. Ritmo bastante lento para quem pretende fazer a luta da temporada.

As duas continuam no centro do octógono naquele lenga-lenga. Já chegamos na metade do combate e Alvarez está louco do lado de fora: “Faça alguma coisa, Barb”. Ela aplica o clinch, leva para a grade e tenta quedar sua adversária. Acho que a luta começou. Barb insiste e Rachael se defende bem com as costas na grade e quase consegue derrubar Barb na saída.

Barb se acalma, aplica um single leg e consegue, finalmente, a queda. Rachael fica em quatro apoios e Barb tenta pegar as costas. Quando ela vacila na transição, Rachael levanta e consegue sair dali. Barb avança e toma uma combinação de três golpes limpos no rosto. Tenta outro single leg a 30 segundos do fim, dessa vez sem sucesso. Uma leve troca de golpes no centro antes da buzina anunciar o fim.

Eu marquei 10-9 para Honchak, com aquela vontade de marcar 0-0.

O segundo round começa um pouco mais movimentado, mas também sem muita efetividade. As meninas começam a se animar um pouco e a botar mais potência nos golpes. Quando a bagaça começa a ficar boa, Barb tenta outro single leg, leva até a grade e aplica a queda. Rachael levanta, mas é novamente derrubada após muita insistência com um bonito double leg. Honchak está com muitas dificuldades no combate para aplicar seu jogo.

Rachael tenta se virar, dá as costas e percebe os ganchos de Barb se encaixando. Barb espalha o frango e golpeia, quando Rachael consegue levantar e capotar a veterana. Bela manobra de Berdon. A luta volta ao centro e Barb está mais confiante e acerta um bom cruzado de direita. Trava um ataque de Ostovich, cintura e leva o combate ao solo. Rapidamente encaixa os ganchos novamente e a um minuto do fim golpeia para abrir espaços, mas em nenhum momento tenta laçar o pescoço de Rachael.

A estrutura física permite que Rachael se livre, mas a estrutura técnica (ou a falta dela) não. Faltam 30 segundos e Barb continua trabalhando nas costas. Me parece que a veterana está controlando o ritmo e o combate para se poupar para a semifinal, uma vez que a vitória está garantida.

Soa a buzina para o fim do round e parece apenas uma questão de formalidade para a vitória ser anunciada. Há a expectativa de um terceiro round por parte de Justin. Alvarez também alerta para esta possibilidade, mas Big John anuncia que a luta está encerrada.

A vitória de Barb Honchak é declarada por decisão unânime, 20-18 para a veterana.

Rachael vai para o banheiro chorar e Justin a parabeniza e diz que adorou. Berdon se lamenta ainda mais e diz que podia tê-la derrotado. Gaethje faz um bom trabalho motivacional enquanto ajuda a moça a tirar as luvas.

Pesagem Oficial #2

A primeira a subir é Nicco, que marca 125,5lb (56,9kg). Montana vai a seguir e marca o mesmo peso. A encarada é tranquila e amistosa. Ambas confiantes, vamos nessa.

#6 Montana Stewart (Team Gaethje) vs #14 Nicco Montaño (Team Gaethje)

“Prove que todos que acreditam em você estão certos”. É o que diz o córner de Nicco ao entrar no octógono. Montana entra apressada para definir logo o combate. O árbitro autoriza e a luta tem início.

Como habitual, já começa sem muito estudo, com muita luta para ocupar o centro do octógono. Nenhum golpe fica sem resposta. Em um chute, Montana agarra a perna de Nicco e a empurra até a grade para tentar a queda, onde trabalha joelhadas em posição de vantagem. Nicco consegue inverter posição e se desvencilhar em seguida.

A dinâmica do combate é boa e ambas golpeiam e respondem aos ataques adversários. Em uma dessas investidas, Montana entra com a queda novamente e mais uma vez para na grade, onde ambas trocam joelhadas antes de voltar para o centro do octógono. O ritmo é intenso e ambas já parecem sentir um pouco de cansaço.

A um minuto do fim, Montana comete uma grave falha técnica e deixa a cabeça muito baixa. Montaño percebe e acerta uma joelhada em cheio que chegou a estalar na testa de Stewart, provocando um abundante sangramento. A buzina soa para o fim do round e o placar provavelmente aponta 10-9 a favor de Montaño.

Muito trabalho dos cutmans para fechar o imenso buraco na testa da ofegante Montana.

O segundo round começa com a brava Montana avançando. Apesar da coragem, Nicco é realmente melhor que ela em tudo (sabe-se lá Deus porque ela era a sexta colocada e Nicco apenas a décima quarta). Com quase um minuto de luta o corte ainda não sangra novamente, apesar do visível buraco.

Em mais um avanço de Stewart, Nicco aproveita e entra com um double leg levando o combate ao solo (e chacoalhando um pouco o crânio da adversária), que volta a sangrar. Nicco trabalha com calma as posições e ainda faltam três minutos e 50 segundos para o fim do round.

Ela apoia o cotovelo bem em cima do corte e o vermelho escorre pela testa de Montana, que, guerreira, não desiste. Montaño está segura no combate e desce chumbo grosso para cima da novinha, que tenta de todas as formas usar a grade como apoio para girar e se levantar, sem sucesso. Nicco finta para pegar as costas e Montana tenta capotar, mas termina debaixo de outra chuva de golpes e cotoveladas de toda sorte. Mesmo assim, Montana tenta o ataque no solo o tempo todo, mesmo muito cansada. Que menina guerreira!

A um minuto do fim, Stewart mal aguenta respirar, sangrando horrores e debaixo de chuva de golpes, está em uma situação delicada. Nicco domina amplamente as ações, sendo visivelmente muito mais forte que sua adversária.

Com pouco mais de 30 segundos restando, a valorosa Montana Stewart consegue se levantar, mas comete o mesmo erro e deixa a cabeça exposta para outra joelhada. No fim, com o rosto todo coberto de sangue e com as mãos pesando uns 50kg ainda tenta o ataque visando um nocaute. 10-8 para Nicco, 20-17 no combate e as semifinais estão fechadas. Que excelente performance de Nicco!

Montana está conformada no vestiário, ciente de que fez besteira e que a adversária era mais forte (fisicamente) que ela. Ela pede que alguém tire uma foto do corte e se surpreende com o tamanho do buraco. Ela já revela seus planos de descer para o peso palha.

Dana White gostou tanto da bravura da moça que foi até o vestiário dar um apoio moral. “Muita gente tem mais experiência que você e desiste quando vê esta quantidade de sangue. Guerreira! Você é bonita, vamos ter que costurar isso direito!”

As semifinais estão definidas, com duas lutadoras para cada time:

#2 Barb Honchack vs #14 Nicco Montaño

#1 Roxanne Modafferi vs #12 Sijara Eubanks

No próximo episódio (nessa temporada teremos 12), o primeiro confronto da semifinal define a primeira finalista. Então vejo vocês lá. Até já!

  • James sousa

    A montano não devia ser a 14 rankeado mesmo .aposto em final entre as duas primeiras rankeadas não acredito em surpresa nessas semifinais

    • Anderson Cachapuz

      Eu acho que Sijara pode surpreender sim….

  • Saulo Henrique

    Impressão minha. ..ou, os textos estão mais ‘ sérios” ? Hehe. De qualquer forma, é nozes, Cachapis! :)

    • Anderson Cachapuz

      Impressão sua..
      Eu já não ando tão inspirado como outrora, mas continuo tentando.. rs
      Mas como esse é meu último TUF, tá valendo.. :)

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Vou até procurar essa luta da Montano, pelo que o texto diz foi um negócio doido em kkk, surpreendendo