TJ Dillashaw é flagrado pela USADA e vaga cinturão dos galos do UFC

Por João Gabriel Gelli | 20/03/2019 10:06

Uma notícia muito relevante atingiu o mundo do MMA na manhã dessa quarta-feira. Em declaração divulgada em seu instagram pessoal, o campeão dos galos TJ Dillashaw anunciou que foi flagrado em um exame da USADA antes do duelo contra Henry Cejudo no começo do ano. Como consequência, deixará seu cinturão do UFC vago.

Confira a declaração na íntegra, traduzida pelo MMA Brasil:

“A todos os meus fãs, queria ser o primeiro a avisá-los que a USADA e a NYSAC (Comissão Atlética do Estado de Nova Iorque) me informaram de uma descoberta adversa em um teste realizado antes da minha última luta. Como palavras não podem nem começar a descrever como estou decepcionado neste momento, por favor saibam que estou trabalhando com minha equipe para entender o que aconteceu e como resolver a situação o mais rápido possível. Por justiça e respeito pelo restante da divisão, informei ao UFC que deixarei meu cinturão vago voluntariamente enquanto lido com esta questão. Gostaria de agradecer a todos desde já pelo apoio.”

Com as mudanças nas normas da USADA, cabe aos atletas divulgarem quando recebem notificações da agência antidoping e Dillashaw optou por anunciar logo seu problema. Ele vem de uma derrota acachapante quando tentava se tornar mais um campeão simultâneo de duas categorias no UFC. Como se tratava de um corte de peso brutal para o peso mosca, é possível especular que se tratava de alguma substância para ajudar no processo ou para facilitar na recuperação após a pesagem.

Em comunicado oficial, a Comissão Atlética do Estado de Nova Iorque (NYSAC) suspendeu o ex-campeão pelo período de 12 meses, além de aplicar uma multa no valor de US$ 10 mil. Entretanto, a comissão optou por não dar maiores informações sobre o caso até o momento.

A declaração também pode ser tratada como uma jogada com o público, uma vez que, se o doping fosse confirmado, o lutador obviamente teria o cinturão retirado. No entanto, mesmo com todas essas especulações, ainda é prudente esperar para saber o que aconteceu de fato e qual a natureza da notificação. De qualquer forma, o UFC vê uma de suas categorias mais empolgantes sem um campeão e com uma boa dose de possíveis desafiantes pela frente.

Com o nocaute sobre Dillashaw em janeiro e o cinturão dos moscas no currículo, Henry Cejudo tem ampla munição para ser colocado na disputa do título vago. Do outro lado, Marlon Moraes surge como o adversário mais provável, que vem de uma ampla sequência de vitórias impressionantes contra John Dodson, Aljamain Sterling, Jimmie Rivera e Raphael Assunção. Correm por fora nomes como Pedro Munhoz e o próprio Sterling, que estão em boa fase e podem ser colocados em uma eliminatória para definir o primeiro desafiante do novo campeão.

Independentemente do que aconteça, o que é certo é que o peso galo viverá momentos interessantes nos próximos meses.