TJ Dillashaw admite uso de substância proibida para cortar peso: “Eu trapaceei”

Por Matheus Costa | 15/06/2019 18:14

O americano TJ Dillashaw protagonizou recentemente uma situação nada favorável. O ex-campeão dos galos do UFC foi pego pela USADA em um exame antidoping por uso da substância proibida eritropoietina (EPO), em período de competição de sua luta contra Henry Cejudo, pelo cinturão dos moscas da organização. Como consequência, Dillashaw foi suspenso por dois anos e teve o cinturão retirado pelo UFC, logo após ter sido nocauteado por Cejudo em 32 segundos.

Em sua primeira entrevista oficial após o caso, Dillashaw conversou com o agora ex-lutador Chael Sonnen em seu podcast “You’re Welcome”. TJ falou abertamente sobre o caso, dando várias perspectivas sobre tudo o que aconteceu. Acima de tudo, assumiu que usou propositalmente a substância para ajudar no processo de corte de peso.

TJ Dillashaw

“Eu decidi usar algo que eu sabia que eu não poderia usar. É uma medicação para anemia que me ajuda a não só bater o peso, mas garantir que eu consiga ser eu mesmo (no octógono). Não estou chateado por ter feito isso, porque não acho que eu conseguiria lutar sem isso. Obviamente vou assumir que eu trapaceei e fui pego. É complicado. É difícil não se odiar um pouco por isso. Eu sou um peso galo magro. Eu quis descer para os moscas e até brinquei sobre como todo esse processo seria fácil. ‘Eu consigo, sem problemas. Eu sempre corto peso’. Levei o meu corpo ao limite.”

Um hormônio peptídico, a EPO estimula a produção de células vermelhas, tornando-se um agente estimulante para a produção de energia aeróbica devido à potencialização da capacidade de transporte de oxigênio. A substância é de natureza injetável, ou seja, não existe risco de contaminação por via de suplementos ou de ingeri-la por acidente.

A EPO, por outro lado, torna-se um medicamento muito perigoso quando utilizada para aumento de desempenho, uma vez que tem tendência de aumentar a pressão arterial, podendo causar acidentes vasculares. Seu uso é mais comum entre atletas fundistas, uma vez que estes exigem alta atividade aeróbica.

A suspensão de TJ Dillashaw foi oficializada no dia 17 de janeiro. Portanto, o ex-campeão só poderá retornar ao octógono no início de 2021. De acordo com a nova política da USADA, o lutador fica responsável pelo anúncio da infração, o que foi prontamente realizado por Dillashaw assim que foi notificado.