The Ultimate Fighter 24: Último episódio definiu o campeão da temporada

No último episódio do TUF 24, o campeão foi revelado pela primeira vez na história do programa. Ele vai enfrentar Demetrious Johnson pelo cinturão do peso mosca no próximo sábado. Confira quem foi.

Fala, galera ligada no MMA Brasil!

Estamos aqui de volta para falar do último episódio do The Ultimate Fighter: Tournament of Champions, quando finalmente definiremos o adversário de Demetrious Johnson no TUF 24 Finale, que acontece no dia 3 de dezembro, também conhecido como próximo sábado.

O primeiro lutador a ganhar o passaporte para a final foi Hiromasa Ogikubo. Campeão nas categorias galo e mosca no Shooto do Japão, ele passou por cima de Nkazimulo Zulu na primeira fase, vencendo por finalização no primeiro round, e derrotou Adam Antolin e Alexandre Pantoja por decisão nas fases subsequentes para chegar até a final do programa.

Tim Elliott, que era cotado desde o começo da competição como um dos favoritos a estar nesta final, é o campeão peso mosca do Titan FC. O veterano já teve passagem pelo UFC, duelando contra tops como John Dodson e Joseph Benavidez. Para fazer seu caminho de volta ao octógono, teve que batalhar contra Charlie Alaniz e Matt Schnell, vencendo ambos por submissão no primeiro round, além de vencer o azarão Eric Shelton para marcar presença na final do programa.

Começando o episódio, vamos para a casa do TUF, onde os técnicos fazem uma visita paara os lutadores após as semifinais, levando umas quentinhas pra geral comer. Joseph Benavidez comemora por ter tirado o último lutador do time de Henry Cejudo da competição, falando que o duelo entre os técnicos era uma guerra e que ele venceu essa guerra. Acho que não era para tanto assim. Enquanto isso, Cejudo lamenta que o vencedor da competição não saiu de seu time, mas não parece estar tão triste por ter perdido a guerra, jogando uma sinuquinha com seus comandados.

Dana White aparece para anunciar que o ganhador desta temporada não ganhará somente um contrato com o UFC, mas também duas Harley-Davidson. Joinha pra ele! Realmente deve ser o que os lutadores tanto querem ganhar. Então, como essa segunda moto é para ser dada para a pessoa que mais os inspirou durante a competição, os dois ganham o direito de fazer uma ligação para esta pessoa. A primeira ligação é de Elliott, que escolhe seu pai como pessoa mais inspiradora, contando que ele sempre fez de tudo para que pudesse chegar onde chegou. Enquanto isso, Ogikubo escolheu sua esposa, que apareceu em vídeo também com os dois filhos do casal, emocionando o lutador japonês.

Partimos então para a última pesagem oficial do evento. Tim Elliott (125,5lb) e Hiromasa Ogikubo (125,5lb) bateram o peso e confimaram oficialmente a final do programa. Parabéns para eles, bater peso por quatro vezes em um período tão curto de tempo deve ser difícil. Os dois fazem uma encarada bem tranquila, brincando um com o outro.

Ainda antes da luta, Benavidez resolveu levar seu time inteiro para jantar em Las Vegas. Os lutadores confraternizam e fazem pequenos discursos, com o técnico agradecendo a todos pela experiência.

tuf-24-demetrious-johnson-joseph-benavidez

Chegado o dia da final, vemos que Dana White convidou o próprio Demetrious Johnson para assistir à luta e observar seu próximo oponente. É, a bagaça ficou séria; só de vê-lo ali na platéia, eu já sairia correndo. Johnson comenta que espera que Elliott vença e que, pelo que viu, Hiromasa é unidimensional.

Chegou então a hora da final, pessoal! Vamos lá para esse momento histórico, a primeira vez que um campeão de TUF é definido ainda durante o programa.

Luta 15: Tim Elliott (Team Benavidez) vs. Hiromasa Ogikubo (Team Benavidez)

Tim Elliott começa a luta tomando o centro do octágono, se movimentando muito, mas ainda assim acaba derrubado em um double leg de Ogikubo. Entretanto, o americano quicou no chão e voltou rapidamente para a luta em pé, onde parecia levar vantagem, acertando bons golpes no clinch. Hiromasa tentava bastante os chutes, buscando se aproximar para levar a luta para o chão, mas era atrapalhado pela movimentação de Elliott. Em um desses chutes, o americano conseguiu segurar a perna do adversário, levando a luta para o chão em um single leg. Ogikubo não passou muito tempo por baixo, empurrando rapidamente o quadril do ex-UFC e conseguindo levantar. Pouco tempo depois, Elliott conseguiu outra queda, mas Hiromasa voltou a ficar em pé em pouco tempo.

Ogikubo passou a acertar mais golpes na trocação, mas ainda sofria com os jabs e a movimentação de Elliott, que chegou a acertar um bonito superman punch. O japonês teve sucesso em levar a luta para o chão, controlando Elliott com golpes sobre a guarda. Faltando menos de um minuto para o final da parcial, Elliott conseguiu levantar e voltou mais agressivo para a trocação, derrubando novamente o japonês, mas desta vez caiu com o pescoço envolvido em uma guilhotina de Ogikubo. O ex-UFC tirou a cabeça da posição e terminou o round por cima, golpeando.

Voltamos para a segunda parcial do mesmo jeito que começamos a primeira, com Elliott se movimentando muito, sempre usando combinações de mais de três socos. Em uma destas investidas, ele conseguiu novamente pegar um chute de Hiromasa e levar a luta para o chão, de onde o japonês novamente escapou em pouco tempo. Chegou então a vez de Ogikubo acertar um double leg e a vez de Elliott empurrar o quadril do adversário com os pés e escapar da posição. Após se sentir novamente em desvantagem na trocação, o japonês tentou quedar, mas dessa vez parou do sprawl do oponente, que já tentou partir rapidamente para as costas e, após um giro, acabou no crucifixo, de onde Ogikubo escapou rapidamente.

Por sua vez, Elliott derrubou e acertou bons golpes antes de o japonês levantar. Hiro ficou pouco tempo em pé até ser levado novamente para o solo. O americano rapidamente pegou as costas e tentou encaixar um mata-leão, mas o japonês mostrou uma ótima defesa e conseguiu girar, tentando rapidamente uma guilhotina da montada, que também foi bem defendida por Elliott, que acabou por cima. Ali, o americano encaixou novamente um ground and pound eficaz, conseguindo novamente pegar as costas, e ficou golpeando até o final do round.

Hiromasa não perdeu tempo no início do último round, partindo diretamente para a queda, mas acabou por baixo após uma tentativa de kimura do americano reverter a posição. Tentando levantar buscando a queda na grade, o japonês acabou engolindo muitas cotoveladas. Quando finalmente desestiu da posição, Hiro acabou dando brecha para o americano pegar suas costas e, posteriormente, chegar na posição dos cem quilos, continuando a golpear impetuosamente. O japonês repõs a guarda, mas parecia não ter mais a mesma facilidade de levantar depois do desgaste nos dois primeiros rounds. Elliot dominou completamente o round, conseguindo a montada e acabando nas costas do japonês, sempre sendo muito contundente no ground and pound.

Faltando dois minutos para o fim da peleja, Hiromasa finalmente conseguiu girar e levantar grampeado nas costas do americano, já pulando rapidamente para mochilar, tentando o mata-leão salvador para finalizar a luta. Porém, Elliott travou bem os braços do japonês, não deixando que ele tirasse nenhum proveito da posição, conseguindo escapar pouco antes do final. Hiromasa então partiu com tudo para cima como um touro desembestado e, após uma tentativa de queda de Elliott, terminou o round arriscando uma guilhotina da montada.

A luta foi para a decisão dos juízes, que declararam unanimamente Tim Elliott como o vencedor do The Ultimate Fighter 24, com placares de 30-27. O americano ganhou o troféu da competição e duas Harley-Davidson, uma para si próprio e outra para seu pai.

tuf-24-tim-elliott-trofeu

O japonês Hiromasa Ogikubo aparece muito emocionado após a luta, falando que não se orgulha nem um pouco de como lutou, mas que vai esquecer suas frustrações e continuar na caminhada para se tornar um lutador melhor.

Antes do final do programa, Dana White faz a encarada dos técnicos, que também se enfrentarão no dia 3 de dezembro. Benavidez e Cejudo promovem uma encarada tensa, com Joe tentando provocar bastante Henry, que pareceu não ligar muito. Dana chamou também Tim Elliott de volta para o octógono, que teve o desprazer de encarar Demetrious Johnson. A encarada não foi tão tensa, com Elliott evitando olhar o oponente nos olhos, mas que dessa vez pareceu motivada um pouco mais por medo do adversário (eu também teria).

Concluímos então a cobertura do The Ultimate Fighter 24. O evento final, que será realizado em Las Vegas no próximo sábado, terá prévia feita pelo mestre Alexandre Matos aqui no site. Outros participantes do programa também lutarão no evento, com Brandon Moreno enfrentando Ryan Benoit e Matt Schnell entrando de última hora para enfrentar Rob Font no peso galo.

Muito obrigado pela companhia de todos durante o programa e até outra oportunidade!

E aí, empolgado para o TUF 24 Finale? Será que Tim Elliott realmente tem alguma chance contra Demetrious Johnson? Algum feedback final da cobertura da temporada? Deixe suas opiniões nos comentários!

  • James sousa

    parabéns pela excelente cobertura Oreiro mandou muito bem

    • Rafael Oreiro

      Valeu James!

  • Weslei Alvarenga

    Esse TUF foi mto bom e essa luta final foi digna pra essa temporada. Foi um lutão, mto em função do Tim.
    O estilo dele, pra parte mediana e boa parte do TOP 15 da categoria, é efetivo, os oponente caem no olho do furacão q ele proporciona, mas quando chega a elite ele sempre se fode, a quantidade de abertura q ele gera esse pessoal n perdoa, e quanto se trata do DJ melhor nem comentar.

    A luta vai ser divertida, mas o DJ capitalizará nos buracos e encerra a disputa no R2.

    Parabéns pela resenha Rafael, até a próxima.

    • Concordo contigo sobre o Elliott.

    • Rafael Oreiro

      Valeu cara!

  • Mandou muito bem na cobertura, Rafa! Muito obrigado, eu acompanhei a temporada toda pelas suas resenhas e só vi as lutas depois que publicamos aqui.

    • Rafael Oreiro

      Valeu pela moral Alexandre! Espero realmente tenho mantido o padrão das resenhas do site

  • Bruno Fares

    #somostodosOreiro

    Mais uma vez acompanhei o TUF apenas pelas resenhas, que mantiveram o alto padrão do site. Parabens meu fã!