The Ultimate Fighter 24: Team Cejudo vs Team Benavidez – Episódio 4

Na maior zebra até agora no TUF 24, o time de Joseph Benavidez consegue a segunda vitória da temporada e classifica seu primeiro atleta da chave para as quartas de final.

Fala, galera! Mais uma semana se passou e estamos aqui de volta para falar sobre o quarto episódio do The Ultimate Fighter 24: Tournament of Chmapions. No último episódio, vimos a maior surpresa da competição até agora, com Adam Antolin vencendo Damacio Page. Vamos agora para os confrontos da outra chave, começando neste episódio com o duelo entre Yoni Sherbatov e Eric Shelton.

Sherbatov, russo naturalizado canadense, é o atual campeão peso mosca do Xcessive Force Fighting Championship (XFFC), no Canadá, e também um dos favoritos a ganhar a competição. Segundo ranqueado no programa, ele já participou em competições de boxe, taekwondo, jiu-jítsu e decidiu concentrar todas as suas forças no MMA faz pouco tempo.

Se Sherbatov é um dos favoritos, o mesmo não se pode dizer de Shelton. Ele é o campeão do Caged Agression MMA, um evento regional do norte dos Estados Unidos, e treina atualmente na academia de Pat Miletich, no Iowa. O americano tem o jogo de chão como sua especialidade, anotando cinco de suas vitórias por finalização.

Vamos então para o episódio. Chegamos direto no treino do Team Cejudo, onde Sherbatov comenta que sente um pouco de pressão por ter sido colocado como o segundo ranqueado da temporada, mas acha que seu alto nível em diversas artes marciais realmente lhe dá vantagem sobre os outros concorrentes. Durante o treinamento, os técnicos do time, Eric Albarracin e Kirian Fitzgibbons, comentam que Sherbatov é o melhor lutador da equipe, enquanto Henry Cejudo o aponta como um dos favoritos para ganhar o torneio.

Mudamos então para a casa dos lutadores do TUF, onde Shelton fala para um companheiro de time sobre seus quatro filhos e sobre os desafios de sustentar essa galera e conseguir treinar. Ele começou a treinar MMA para fugir de coisas erradas que vinha fazendo em sua juventude e viu a luta como um meio de ajeitar sua vida e dar suporte para seus filhos. Com quatro crianças e 25 anos, eu não sei se ele conseguirá tirar o cinturão de Demetrious Johnson, mas com certeza sai com o título de Mr. Catra do TUF 24.

O principal trabalho de Joseph Benavidez na preparação de Shelton é o treinamento para se enfrentar um canhoto. Benavidez diz que o atleticismo e a explosão de seu lutador casam bem com a estaticidade de Sherbatov.

O show muda então o foco para a preparação para enfrentar Demetrious Johnson. Cada técnico se juntou a seu time para mostrar aos comandados sua luta contra Johnson, Benavidez com duas lutas e Cejudo com uma. Benavidez descreveu sua segunda luta como o pior dia de sua vida, enquanto Cejudo comenta que a derrota ainda o incomoda bastante, mas incentiva os lutadores a aprenderem com o revés. O completo você podem conferir nos videos abaixo.

Cortamos então direto para as pesagens e finalmente não temos nenhuma confusão meia-boca entre os técnicos. Eric Shelton (125,5lb) e Yoni Sherbatov (125,5lb) fizeram seus trabalhos corretamente e bateram o peso, confirmando a luta. Os dois fazem uma encarada sem graça e Dana White não tarda a aparecer para falar que os rankings são só números e que Shelton tem, sim, toda a capacidade para bater Sherbatov. Sem mais delongas ou interrupções do Dana (por favor), vamos direto pra luta.

Luta 5: Yoni Sherbatov (Team Cejudo) vs Eric Shelton (Team Benavidez)

O combate começou em um ritmo lento para pesos moscas, com os dois mais plantados no centro do octógono. Só ao passar um minuto chegamos a um momento mais interessante, com ambos os lutadores apostando mais nos chutes. Sherbatov esperava bastante os ataques de Shelton para contragolpear, mas acertou bons golpes. O russo tinha as combinações mais rápidas e polidas, enquanto o americano parecia menos preciso. Passados três minutos, Sherbatov conseguiu um bonito double leg, levando seu oponente para o chão. Shelton tentou se movimentar para a grade para levantar, mas o russo não desgrudou, mantendo suas costas no tablado. Após alguns segundos de controle, o americano conseguiu um ótimo scramble acabou ele mesmo levando Sherbatov para o chão em um double leg. Novamente o controle durou pouco, com Yoni levantando em menos de 20 segundos e partindo para outro double leg, mas Shelton também conseguiu levantar rapidamente. Fechando o round, Shelton buscou encurralar o russo, pressionando e acertando dois bons golpes.

Voltando do intervalo, Sheltou acertou bons golpes no frontal de Sherbatov, que tentou imediatamente levar a luta para o chão, mas sem sucesso. O americano conectou bons socos, alguns em avanços descuidados do russo. Sherbatov conseguiu enfim uma queda após dois minutos, mas Shelton conseguiu novamente escapar para a grade, apoiando as costas. Após algumas transições estranhas e rápidas, conseguiu acabar por cima de Sherbatov. A tentativa de se levantar do russo deu espaço para Shelton tomar as costas na marra, arrastando seu adversário para o chão de novo e rapidamente encaixando um bonito mata-leão, que fez Sherbatov dormir, se recusando a bater. Eric Shelton foi declarado então o vencedor por finalização passados 3:40 do segundo round.

Dana aparece então pra mandar aquele clássico “Eu falei”, exaltando que o 15º ranqueado acabou de bater o segundo e que tudo pode acontecer. Realmente, esse resultado pode ser considerado a maior zebra até aqui na competição e uma das maiores da história do TUF.

Agora, Eric Shelton pode comemorar e vai sentar em seu sofá para assistir ao episódio que vem, no qual a luta entre Ronaldo Cândido e Jaime Alvarez definirá seu adversário nas quartas de final.

E aí, empolgado para o próximo episódio? O que achou deste? Deixe suas opiniões nos comentários!

  • James sousa

    legal os dois treinadores mostrarem para os participantes do TUF a pedreira que lhes esperar ao ter que encarar o Mighty Mouse

    • Rafael Oreiro

      Ganhar o TUF é só o primeiro degrau de uma escada gigante.

  • Bruno Moraes da Costa

    Depois de ler a observação do Oreiro sobre a luta ter se desenrolado no início mais estática, diferente do que é costume na categoria, tava pensando que isso acontece com muito mais frequência nos TUFs. Não sei se pelo motivo de se ter menos qualidade ou se pelo nervosismo dos lutadores.

    Tinha assistido o Sherbatov e achado muito talentoso e nunca tinha ouvido falar no Shelton. Perdi o episódio de ontem mas vou tentar recaptular pra ver a luta toda. Me surpreende o resultado. Aliás, que porcaria de serviço esse do CombatePlay que não disponibiliza os programas do Combate na ferramenta, obriga o consumidor a pegar reprise na hora certa.

    • Rafael Oreiro

      Acho que foi só essa luta nessa temporada mesmo, e foi mais devido ao estilo do Sherbatov mesmo. Quanto a outros TUFs, pode ser que seja o nervosismo dos lutadores mesmo que dê essa impressão.

      De qualquer jeito se não conseguir no combate, provavelmente o episódio já tá no youtube, tu pode assistir por lá pelo menos a luta!

  • Weslei Alvarenga

    5 lutas e 5 interrupções. AÍ SIM ! TUF com os calejados q é bom.

    Achei legal os técnicos mostrarem os videos de suas derrotas acachapantes pro DJ e suas reações,e tbm pro Cejudo pedir a opinião de qm continua na competição a opinião de q forma derrotaria o campeão ( faltou mostrar pro publico medio, como eles destrincham o oponente, mas ta valendo ).

    Mas q o TUF ta bom, está, isso q importa.

    • Rafael Oreiro

      Pois é, não lembro de nenhuma temporada recente do TUF que tenha começado com 5 interrupções. Isso é pro pessoal parar de reclamar que toda luta de mosca vai pra decisão.

  • Saulo Henrique

    Esse Tuf está legal..imagina se o Demetrious aparece só de ” visita” ? Haah, os caras vão surtar..
    Resenha bem legal, mano. E caraio..como eu não suporto os caras da Alpha Male..todos parecem babacas..mas ai, é implicância minha mesmo. Valeu.

    • Rafael Oreiro

      Demetrious já apareceu no primeiro episódio só pra dar aquele medo hahaha