The Ultimate Business: UFC no cinema

The Ultimate Business: UFC no cinema
MMA

O MMA Brasil esteve numa ação promocional do UFC para o retorno de Anderson Silva e a coluna The Ultimate Business traz entrevistas exclusivas e debate a validade desse tipo de evento.

A coluna The Ultimate Business está de volta e mais uma vez em formato de áudio.

Nesse último fim de semana, o MMA Brasil recebeu convite da assessoria de imprensa do UFC para comparecer a um evento exclusivo, fechado para mídia e convidados, que contaria com a transmissão do evento UFC Fight Night 84, liderado por Anderson Silva vs. Michael Bisping, direto de uma sala de cinema na Zona Sul da cidade de São Paulo. A ocasião contou com as presenças dos lutadores Rogério Minotouro e Thomas Almeida, das octagon girls brasileiras Camila Oliveira e Jhenny Andrade devidamente uniformizadas, desfilando seus charmes nos intervalos entre rounds, além da apresentadora do Combate Paula Sack.

Contando com pipoca na mão e cerveja no copo, devidamente oferecidos pela organização do evento, acompanhamos a exclusiva transmissão para os cinemas de todo o Brasil, com presença do convidado Demian Maia nos comentários. No fim da transmissão, batemos um papo exclusivo com Minotouro e Thominhas, acompanhado de seu técnico Diego Lima, líder da Chute Boxe em São Paulo.

Ao final do evento, um breve bate-papo entre este que vos escreve e o amigo e leitor do MMA Brasil, Zé Ribeiro, especialista da área de gestão esportiva e efetivação de marketing, que nos acompanhou, analisando a validade desse tipo de promoção feita pelo UFC e Combate em torno de Anderson Silva, e qual a relação entre resultado desejado e resultado obtido.

Aguardo vocês nos comentários e até a próxima!

  • James sousa 8

    o Canal Combate e o UFC Brasil podiam repetir esses eventos no Futuro por exemplo em uma lutar entre Rafael Dos Anjos x Connor McGregor ou no UFC 200 por exemplo

    • Com certeza vão repetir, até porque essa não foi a primeira vez. Nos EUA é mais comum, mas aqui deve rolar de novo.

    • Petrus Radamés

      Mas o horário da luta principal foi viável para fazer o evento em um cinema. As lutas principais em Vegas ultimamente começam depois das 3 da manhã no Brasil, em tempos de horário de verão só piora. Deve ser caro deixar a infra estrutura de um shopping em funcionamento só pra um estabelecimento funcionar.

      • Tem isso.

      • Bruno Fares

        Não tinha pensado nisso, mas é verdade mesmo.

  • Beto Magnun

    HAHA Bruno realmente parece com o Mousasi.

    • Bruno Fares

      Minha trocação é mais completa!

    • Porra, não sei como demorei tanto a perceber. Vai ver que é porque ele ri bem mais que o Mousasi.

  • Digodasilva

    Acho que R$60 é bastante salgado msm!
    Acho também que o Bruno recebeu tratamento VIP no evento por que confundiram ele com o Mousasi! :D

    • Bruno Fares

      Com certeza foi isso!

    • Digodasilva

      Só pra ficar claro pra quem vier a ler (pq sei que o Bruno entendeu e levou na esportiva), foi só uma brincadeira rsrsrsrs… o Bruno é muito competente no trabalho que apresenta no site, assim como toda a equipe do MMABrasil. Muito legal essa coluna!
      Aproveito o ensejo pra conclamar a galera a curtir e compartilhar nas redes sociais o trabalho do pessoal do MMABrasil pois, embora estejam tendo certo reconhecimento agora (ainda pouco em comparação à qualidade do trabalho), sempre fizeram o conteúdo gratuitamente e sem receber salários (pelo menos eu acho né galera? rsrsrs) Valeu!

      • Aqui todo mundo é explorado.

      • Bruno Fares

        Valeu pelas palavras e pelo apoio, fico muito feliz em ler, abração!

  • Franklin Stein

    No UFC Rio 1 rolou isso de exibição em algumas cidades nos cinemas UCI, paguei uns R$ 40,00 mas valeu a experiência. Até entendo quem ficou em dúvida se houve ou não nocaute, se o Herb Dean acertou ou errou mas ouvir o Minotouro falando que o Anderson ganhou mais rounds e só citar os knockdowns que o Anderson deu, é muito absurdo… Isso devia dar cadeia rs

  • Juan

    Legal!

    • Bruno Fares

      Valeu!

  • Thiago Kuhl

    Mas divulgação zero heim? Só pra comprar, o pessoal da ESPN ficou divulgando o SB50 nos cinemas ostensivamente durante toda a pós-temporada.

    Fui dar uma olhada no FB e no Twiiter e o Canal Combate até que fez uma divulgação, mas achei muito pouco pro tamanho do evento.

    Trabalho aqui na Faria Lima e no caminho do meu escritório até o metro (cerca de 1km), tem uns 3 pontos de ônibus que estavam com propaganda da luta, mas fazendo propaganda do Canal Combate, não do evento nos cinemas. Vacilo.

    • Bruno Fares

      Exato, foi a mesma sensação que eu tive. Aliás, só soube do evento no cinema ao receber o convite da Assessoria do UFC.

      • Eu sabia que ia rolar, mas não sabia que teria essa sessão especial que você foi.