Teofimo Lopez vence Vasiliy Lomachenko e unifica cinturões do peso leve

Por Israel Silveira | 18/10/2020 16:00

Teofimo López (16-0, 12 KOs) encontrou a “falha da Matrix” e conseguiu derrotar Vasiliy Lomachenko (14-2, 10 KOs) por decisão unânime após dominar a maior parte dos rounds iniciais do combate. As pontuações dos juízes foram de 116-112 (8 a 4), 117-111 (9 a 2) e 119-109 (11 a 1), todas a favor do americano.

Contrariando o que muitos previram a respeito da luta, López foi capaz de superar Lomachenko em uma decisão e dominou com folgas a primeira metade do combate, mantendo o ucraniano afastado usando seu jab e mantendo ataques constantes no corpo. Vasiliy reagiu a partir do sétimo assalto e conseguiu atordoar López em alguns momentos, mas o prejuízo na contagem dos juízes já era grande demais. A velocidade das mãos de Teofimo surpreenderam o ucraniano, que não conseguiu estabelecer nenhum ritmo durante os seis primeiros assaltos.

Do sétimo assalto em diante, Lomachenko se arriscou mais e conseguiu conectar bons golpes em López, que conseguiu suportar bem a avalanche de golpes do ucraniano e ainda vencer o 12º assalto, conectando dura mão direita em Loma, que sentiu o golpe. Com a estratégia de cansar seu adversário de 23 anos, o Vasiliy conseguiu ditar o ritmo e forçar o erro do americano em alguns momentos, mas a estratégia não rendeu como esperado.

Bob Arum, CEO da Top Rank, confirmou que a luta não tinha cláusula de revanche imediata em contrato. Caso a revanche venha a acontecer, certamente será numa ocasião maior e em formato de pay-per-view. De qualquer forma, Teofimo López fez história. Nunca antes na divisão dos leves um lutador possuiu todos os quatro principais cinturões simultaneamente.

Foto: Top Rank/Divulgação