Taekwondo brasileiro consegue resultados históricos nos Jogos Mundiais Militares

Por Alexandre Matos | 21/07/2011 15:00

Ontem foi um dia especial para o taekwondo brasileiro nos Jogos Mundiais Militares que estão sendo disputados no Rio de Janeiro. No feminino Aparecida Santana conquistou uma medalha de prata na categoria até 62 quilos e Josiane Lima venceu sua repescagem e garantiu a medalha de bronze na categoria até 57 quilos. Mas foi no masculino que os resultados mais impressionantes vieram.

Diogo Silva conquista a primeira medalha de ouro do taekwondo brasileiro nos Jogos Militares

A fase de Diogo Silva anda iluminada e o Rio de Janeiro parece lhe fazer muito bem. Depois de conquistar a primeira medalha brasileira num Pré-Olímpico Mundial, o atleta estreou nos Jogos Militares na categoria até 68kg contra o cazaque Almas Mukamanov, anotando uma vitória por 6-1. Na sequência passou pelo alemão Konstantinos Konstantidis com um apertado 5-3 garantido apenas no terceiro round. Depois ele venceu o catari Said Salih nas quartas-de-final de modo ainda mais complicado (8-7). O chinês Jiannan Huang foi o oponente da semifinal. Diogo chegou a machucar o tornozelo durante a disputa, tendo que receber atendimento médico. Sob risco de ser vencido pela contusão, o atleta seguiu até o final. Perdeu o terceiro round, mas havia garantido vantagem que lhe deu a vitória por 5-3.

Exausto e com o tornozelo doendo, ele fez a última luta da noite contra o iraniano Abbas Sheikhi. A luta, tensa e catimbada, terminou empatada em 1-1 após os três rounds regulamentares. No round de desempate o brasileiro conseguiu o golden point que lhe valeu a inédita medalha de ouro.

Campeão dos Jogos Pan-Americanos em 2007, da Universíade em 2009, semifinalista olímpico em 2004 e bronze no mundial júnior, Diogo parte agora atrás da maior glória:

“Eu me encontro entre os melhores do mundo, já ganhei quase todos os jogos, só faltam os Jogos Olímpicos e eu vou com tudo para ganhar 2012. Nós estamos planejando, estamos nos organizando. Em novembro tem outro Torneio Pré-Olímpico com o grupo que ainda não conseguiu classificar e eu vou acompanhar o pessoal até o fim.”

Diogo ainda tem os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara em outubro, competição que ele defenderá seu título conquistado há quatro anos no Rio de Janeiro.

Michael Silva garante bronze com uma mão fraturada

Atleta que conseguiu a melhor colocação brasileira no Campeonato Mundial de 2011 (quinto lugar), Michael Silva novamente brilhou nos tatames. Disputando a categoria mais leve do torneio (até 54kg), o carioca saiu derrotado logo na estreia contra o iraniano Ali Shaker por 18-12. Para piorar, ainda fraturou a mão esquerda no combate. Mas Shaker seguiu na competição até garantir a medalha de ouro, abrindo espaço para Michael voltar na repescagem.

Com a contusão, o atleta precisou levar injeções de infiltração para suportar as dores e continuar competindo. Mostrando muito coração, ele venceu duas lutas até chegar na disputa do bronze contra o sul-coreano An Won. Sem se incomodar com o prestígio da principal nação do Taekwondo mundial, Michael superou novamente as dores e venceu o combate por 13-7. Ouvindo a torcida gritar seu nome, ele não se conteve e caiu em lágrimas:

“Só eu sei o quanto isso está doendo e o quanto eu sofri para estar aqui. Ninguém imagina como é lutar com a mão quebrada, sem sentir os dedos. Quero dedicar essa minha vitória à minha família e aos meninos (equipe técnica) que sempre estiveram comigo.”

Fundador e editor-chefe do MMA Brasil. Colunista do site oficial do UFC. Prestes a se aposentar e virar colunista especial do próprio site.