T.J. Dillashaw recebe suspensão de dois anos da USADA

Por Thiago Kühl | 09/04/2019 16:38

O ex-campeão do peso galo do UFC, TJ Dillashaw recebeu nesta terça-feira uma punição da USADA pelo uso de Eritropoetina (EPO) antes da luta contra Henry Cejudo. Na ocasião, o lutador desceu de categoria para enfrentar o campeão do peso mosca, sendo nocauteado ainda no primeiro round.

Conforme reportado pela ESPN americana, Dillashaw recebeu uma suspensão de dois anos e decidiu não contestá-la. É importante lembrar que o próprio lutador anunciou que havia sido pego em quebra de protocolo da agencia antidoping e abriu do cinturão dos galos, há pouco mais de um mês.

A suspensão de dois anos é a maior sanção possível para uma substância não especificada dentro do programa anti-doping do UFC. O lutador estará suspenso até 17 de janeiro de 2021, uma vez que a punição retroage à data da realização do exame, feito na sexta-feira antes da luta com Cejudo.

Um hormônio peptídico, a EPO estimula a produção de células vermelhas, se tornando um agente estimulante para a produção de energia aeróbica, devido à potencialização da capacidade de transporte de oxigênio. A substância é de natureza injetável, ou seja, não existe risco de contaminação por via de suplementos ou de ingeri-la por acidente.

A EPO, por outro lado, se torna um medicamento muito perigoso quando utilizada para aumento de desempenho, uma vez que tem tendência de aumentar a pressão arterial, podendo causar acidentes vasculares. Seu uso é mais comum entre atletas fundistas, uma vez que estes exigem alta atividade aeróbica.

Ainda antes do anúncio da punição de TJ Dillashaw, o UFC já havia decidido o que fazer para o futuro do peso galo. Atualmente sem dono, o cinturão vago da divisão será disputado por Henry Cejudo e Marlon Moraes, duelo que será realizado em junho, no UFC 238.