Stipe Miocic mantém cinturão com nocaute brutal em Alistair Overeem no bizarro UFC 203

Stipe Miocic mantém cinturão com nocaute brutal em Alistair Overeem no bizarro UFC 203
MMA

Em noite animada e cheia de erros, Stipe Miocic testou o reprovável queixo de Alistair Overeem na luta principal do UFC 203, que ainda contou com uma luta bizarra entre Fabricio Werdum e Travis Browne. CM Punk fez o que dele se esperava na estreia no MMA.

Os fãs de MMA (e de telecatch) viveram uma noite louca no UFC 203, realizado neste sábado. A Quicken Loans Arena, em Cleveland, viu o herói local Stipe Miocic defender o cinturão dos pesados pela primeira vez com um nocaute sobre Alistair Overeem, em luta cheia de alternativas.

Seguindo o plano do técnico Greg Jackson de expor cada vez menos seu queixo frágil, Overeem optou por usar toda a extensão do octógono para se movimentar, chegando a correr dando as costas a Miocic. Isso fez com que o americano tomasse a postura de caçador, deixando o holandês como contragolpeador. Num desses momentos, Overeem parou bruscamente, girou rapidamente e acertou um violento direto de canhota que mandou Miocic a knockdown. Alistair tentou definir a parada na guilhotina, mas Stipe escapou e voltou a ficar de pé.

Por um breve momento, Miocic pareceu ter ficado nervoso, o que teria sido um perigo. Porém, ele logo recobrou a paciência e voltou à caça. A luta ficou equilibrada, com os lutadores trocando momentos de pressão. O campeão chegou a encurralar o desafiante na grade após um chute na linha de cintura e acertar violentos socos, mas não deu sequência. Quando Overeem tentou um pisão lateral no joelho, foi a hora de derrubá-lo e acabar com a luta. Stipe posturou e desceu a lenha. Os primeiros golpes pegaram um tanto no bloqueio, mas três deles furaram a proteção e explodiram contra o rosto de Overeem, que apagou. O árbitro Marc Goddard encerrou a contenda na marca de 4:27.

Após o combate, Overeem disse no microfone de Joe Rogan que tinha sentido que Miocic bateu na guilhotina, mas ficou claro no replay que isso não aconteceu. Agora o holandês amarga o fato de ser o lutador do plantel do UFC que mais sofreu derrotas por nocaute.

Fabricio Werdum volta a vencer Travis Browne em luta repleta de bizarrices

Em confronto que contou com barbeiragem de árbitro, repetição de erro, golpes amalucados e queda brusca de ação, o ex-campeão Fabricio Werdum venceu Travis Browne pela segunda vez.

Fabricio Werdum manda um dos golpes amalucados que lançou contra Travis Browne (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

Fabricio Werdum manda um dos golpes amalucados que lançou contra Travis Browne (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

Mal começou o duelo e Werdum decolou numa voadora de baile funk que explodiu no queixo de Browne. O americano não entendeu nada e ficou na defensiva. Em seguida, ao bloquear um soco, Browne machucou um dedo da mão e pediu tempo, o que é proibido pelas regras. O confuso árbitro Gary Copeland não ordenou a interrupção e Werdum acertou um soco no rosto do havaiano. Imediatamente Copeland parou o duelo e permitiu que o médico entrasse no octógono para avaliar Browne, o que também foi um erro, já que a lesão não ocorreu por golpe ilegal. Ao invés de decretar o nocaute técnico a favor de Werdum, o barbeiro Copeland mandou a luta seguir.

Até o final do round, só deu Werdum. O ex-campeão anotou um knockdown, tentou finalizar num mata-leão, aplicou várias cambalhotas no melhor estilo Tony Ferguson com 110 quilos tentando uma chave de pé. O domínio do brasileiro valeu um 10-8 na contagem do MMA Brasil.

Depois do primeiro assalto animado, a qualidade da luta despencou. Werdum e Browne pareciam dois pesos pesados regulares, no pior sentido da expressão. Sem conseguir usar a mão direita, o havaiano foi alvejado diversas vezes e só tentou alguma coisa no fim da luta, quando a produção de Fabricio foi quase a zero. Ainda assim, Werdum venceu também a terceira parcial e completou o 30-26 na marcação do MMA Brasil.

Ao final do duelo oficial, mais bizarrice. Alegando que ouviu Edmond Tarverdyan o xingando, Werdum lamentavelmente deu um chute no técnico de Browne e ambos plantaram guarda. Um fim ridículo para uma luta bizarra.

Mickey Gall atropela e finaliza estreante CM Punk

Se alguém ainda tinha dúvidas que telecatch não é sequer um esporte, muito menos de luta, CM Punk tratou de deixar claro. Sem fazer menção de absolutamente nada, o ex-astro da WWE foi atropelado por Mickey Gall, um lutador de verdade.

CM Punk não tinha ideia de como deter o double leg de Mickey Gall (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

CM Punk não tinha ideia de como deter o double leg de Mickey Gall (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

Acostumado com o teatro da WWE, a entrada de Punk no octógono foi digna de nota. Ao som da música que o caracterizou no telecatch, ele entrou com cara de mau, tirou o capuz do casaco com virilidade e fez o ginásio delirar. Pois quando os portões do cage se fecharam, a vida do superastro virou um martírio.

Mal começou a luta e Punk partiu para cima de seu adversário com o tronco ereto. Gall não perdeu tempo e entrou com um double leg que Punk pareceu nem saber do que se tratava. A partir dali começou o martírio de Phil Brooks. Mickey largou punhos e cotovelos no ground and pound, passou a guarda, tentou um crucifixo e pegou as costas. Algumas marteladas foram suficientes para Punk se abrir para o mata-leão. O telecatcher tentou resistir, mas em vão. CM Punk bateu na marca de 2:14 sem aplicar um único golpe ou mostrar condição de se defender de qualquer investida do adversário. Lembrou o ex-boxeador James Toney, com o agravante que Gall não é Randy Couture.

O UFC errou rude ao permitir que um cidadão sem qualquer base de luta e aos 37 anos pudesse estrear em seu octógono, que deveria ser palco para os melhores do mundo. E errou mais ainda ao dar a Punk um adversário 13 anos mais jovem, com talento promissor e que se sente confortável sob os holofotes. Que sirva de lição para quem achava que luta encenada poderia servir de base para luta à vera.

No fim da luta, mostrando muita maturidade no microfone, Gall percebeu outra oportunidade de ouro e desafiou Sage Northcutt. Mais tarde, Dana White disse que essa luta deve acontecer.

Jimmie Rivera conquista maior vitória da carreira sobre Urijah Faber

Urijah Faber jamais havia perdido como peso galo numa luta regular. Sempre há a primeira vez. Quem lhe tirou o selo foi Jimmie Rivera, que se juntou ao campeão Dominick Cruz e ao ex Renan Barão como os únicos da categoria a terem batido o California Kid.

Os chutes baixos de Jimmie Rivera arrasaram a perna de Urijah Faber (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

Os chutes baixos de Jimmie Rivera arrasaram a perna de Urijah Faber (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

O primeiro round teve muita movimentação e poucas ações ofensivas. Faber tentou confundir os juízes lançando muitos socos praticamente sem nenhuma contundência. Rivera foi bem menos ativo, mas acertou todos os melhores golpes da parcial. De quebra, ainda negou duas tentativas de queda e uma entrada de clinch do veterano, mostrando que o wrestling não seria um caminho para o líder do Team Alpha Male.

A partir da segunda etapa, Rivera dominou inteiramente as ações com belas combinações de socos na cabeça e no tronco, reduzindo Faber a tentativas esporádicas de um overhand cada vez mais previsível. De quebra, Jimmie ainda maltratou a perna esquerda do adversário com fortes chutes baixos, o que diminuiu cada vez mais a movimentação de Urijah. “El Terror” ainda levou um chute baixo no primeiro assalto e uma dedada no olho no terceiro, mas nada que impedisse uma vitória por 30-27 na contagem do MMA Brasil e dos três juízes laterais.

A divisão do peso galo fica cada vez mais interessante em relação aos novos talentos invadindo o ranking. No momento temos Cody Garbrandt com 5-0 no UFC e duas vitórias sobre ranqueados. Rivera tem 4-0, também duas contra ranqueados, mas uma delas bem mais relevante do que qualquer vitória dos concorrentes. John Lineker tem 3-0, duas contra ranqueados, uma delas contra ex-desafiante. Já Aljamain Sterling e Thomas Almeida vem atrás do grupo por já terem perdido uma luta no octógono (ambos estão em 4-1 no UFC).

Jessica Andrade atropela Joanne Calderwood e cresce no peso palha

A pequenina Jessica Andrade vai se mostrando uma força na divisão mais leve do UFC. Ela não tomou conhecimento de Joanne Calderwood e conseguiu a segunda vitória na categoria, ambas no primeiro round.

Jessica Andrade não teve pena de Joanne Calderwood (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

Jessica Andrade não teve pena de Joanne Calderwood (Foto: John David Mercer-USA TODAY Sports)

Aproveitando o conhecido começo devagar da escocesa, Jessica tratou de jogá-la ao chão. A primeira vez foi numa queda de grande amplitude, que valeria quatro pontos se fosse numa luta de wrestling. A segunda foi uma cravada violenta no chão. A “Bate-Estaca” passou a guarda e surrou a adversária no ground and pound. Quando JoJo tentou se levantar, deixou o pescoço exposto e Andrade encaixou a guilhotina. A europeia tentou levantar o quadril para diminuir a pressão, mas o estrangulamento estava justo e Joanne bateu quando o cronômetro mostrava 4:38 de luta.

  • Só para esclarecer definitivamente a questão do pro wrestling: não pode ser considerado um esporte algo em que tudo é roteirizado.

    Espero que tenha ficado claro que o pro wrestling não tem serventia alguma pro MMA, a não ser que se trate de algum Brock Lesnar ou Kurt Angle. Os fãs podem continuar gostando, não há problema algum, só não pensem que trata-se de uma modalidade de luta.

    “Professional wrestling (colloquially abbreviated to pro wrestling or wrestling) is an athletic form of entertainment based on a portrayal of a combat sport.” (Pro wrestling é uma forma atlética de ENTRETENIMENTO baseado num retrato de um esporte de combate).

  • Marcos E

    Overeem correndo do Miocic me fez rir alto!

    Ok, o Edmond merece uns tabefes. Werdum está quase (quase!) perdoado pelo chute que deu no técnico adversário. Agora, “voadora de baile funk” é um bom nome de golpe e precisa ser catalogado. Vai ser o “signature move” do Vai Cavalo.

    Bate-estaca bateu muito. A luta mais legal para ela antes do título seria a Claudinha Gadelha. Será que elas lutam uma contra a outra? Seria animal.

    Bethe Correa quase perde a terceira seguida. Ufa! A melhor vilã do MMA feminino passou sufoco.

    Chega de Phill Brooks. Vamos virar a página, todo mundo já matou a curiosidade.

    • Paulo Josué Lemos Alves

      Bethe é lamentável. Só uma categoria rasa( e pior que nem é tanto) justifica sua manutenção no plantel do UFC. Ela ter tido title shot, uma dos casamentos mais bizarros que houveram.

      • Bethe não é lamentável e não é a pior lutadora da categoria. Aliás, ela tem 4-2 no UFC, tem nem sentido mandá-la embora.

    • David Oliveira

      Sobre o golpe de assinatura, não foi por conta dele que o apelido “Vai Cavalo” surgiu? Werdum falou na coletiva pós-luta que fez esse mesmo golpe outras vezes, no Overeem (no PRIDE, que não vi) e no Napão (Jungle), logo, fico pensando se seria não o golpe a assinatura do Vai Cavalo, mas o “Vai Cavalo” que nasce do golpe.

      • Werdum já deu umas 10 explicações pro apelido. Então, vai saber, né?

  • Rafael Fiori

    Toda vez o Alexandre encherga golpes que eu não consigo ver. Pensei que Overeen atacou com pisão no joelho e foi quedado. Não tinha visto que ele estava avariado devido a um chute do Miocic. Foi uma linda luta, não achei que a correria de Overeen foi feia, faz parte do novo estilo dele.

    • Eu posso estar errado, escrevi o texto duas horas depois do evento sem rever a luta. Vou revisar e atualizar.

      Também não achei feia. Seria feio se ele corresse e não atacasse.

    • Paulo Josué Lemos Alves

      Eu enxerguei o mesmo que você, um pisão no joelho aplicado pelo Overeem que o Miocic pegou o tempo e derrubou. Quem critica o Overeem, tem que criticar o McGregor, pois ambos fizeram a mesma correria.

    • Revi a luta e consertei o texto. O chute no corpo aconteceu na hora da sequência na grade, aí o Overeem voltou pro centro e deu o pisão no joelho e foi derrubado. Não posso demorar muito pra fazer a resenha.

  • Nicolas P S

    Ótima noite de lutas ! O Mickey Gall ê muito jovem, mais ja esta bem maduro. Pode ser considerado o melhor promotor de lutas no plantel do UFC e se perder tres lutas seguidas, podera pedir o posto de desafiante para o cinturão do Joe Silva.

    Em relação ao telecatch ser um esporte de verdade: sera que temos que mandar Arnold Schwarzeneger no Afganistão o na Syria para contra as tropa de elite ?

    Desculpem o portugues amigos do mmabrasil, escrevo desde a França, um grand abraço !!!

    • Seja bem-vindo de volta, Nicolas!

      Gall é bem maduro e consciente. De repente o UFC encontrou outra estrela. Vamos ver se o desenvolvimento técnico acontece do mesmo modo.

  • Alex Silva

    melhor momento da noite foi ver o Tarverdyan tomar uma bica na fuça

    • Werdum tentou salvar a carreira do Browne e da Ronda matando o Tarverdyan hahaha

      Falando sério, a atitude do Werdum foi lamentável. Às vezes ele parece um adolescente.

      • Paulo Josué Lemos Alves

        Hahaha. Mas essas tretas ficam pra história, que nem a da luta do Coleman contra o Shogun, enfim, no futuro todos rirão e fará parte das lendas do esporte heheh.

      • Franklin Stein

        Mas a “vuadora” do Werdum no Browne foi bizarra mas foi perfeita! ahahaha Parece que o Werdum lutou bem lesionado, o q explica a forma e o condicionamento… sobre a postura do Werdum, antes da treta com o técnico, ele já se mostrava incomodado com as vaias do público (normalmente ele daria risada) enfim não tava com a cabeça boa (ou então é só polêmica pra garfar um novo TUF rs) realmente ele parece ter 16 anos mas a atitude do Tarverdyan tb foi lamentável.

        • Sim, a voadora foi sensacional.

          Também acho que o Tarverdyan foi babaca.

  • Luiz Gustavo

    Q evento estranho…achei deplorável o Overeem correndo,td q ocorreu na luta entre Werdum e Browne,CM Punk…um evento engraçado

    • A luta do Werdum foi uma das paradas mais estranhas da história do UFC.

      • Paulo Josué Lemos Alves

        Confesso que me diverti horrores na luta do Werdum.

  • Thiago Kuhl

    Comentei no vídeo do YouTube e vou repetir aqui. UFC armou isso tudo com o Punk para desacreditar o pro wrestling. Se vocês soubessem o que aconteceu ontem em Cleveland, estariam enojados.

    • Paulo Josué Lemos Alves

      Assim como já desacreditou o boxe com o Toney haha.

  • Gabriel Carvalho II

    Eu sinceramente não acredito que o Werdum volte a ser campeão do UFC. E não sei se é muito sonho, mas acho que poderia rolar ele contra o Cigano aqui no Brasil, seria uma luta principal bem interessante.

    • Antes de marcarem essa luta de ontem, eu achei que Werdum-Cigano seria a luta principal de Brasília ou São Paulo.

  • James sousa

    essa luta do Werdum foi um das mais bizarras que eu já vi , mas bizarro que isso só o CM Punk lutando ele falou que vai continuar vai ficar mais uma no internando lá na Roufusport e volta com 40 anos

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Só espero que o UFC não faça sei lá… um reality show com fãs para pegar o próximo oponente do CM Punk kk. E a bica do Werdum ele usou contra o Overeem também no Pride (acho), aliás o Overeem correndo foi uma coisa que eu ri pacas kkkkkkkkkkkkk, deve ter feito camp com o McGregor.

    Mas falando sério, Werdum na minha concepção perdeu TS totalmente após essa luta, ele perdeu um round contra o Browne… Agora só resta o Cain pedir a luta e pronto.

    • Também acho que vai ser o Velasquez.

    • Leonardo Paz

      se fizer esse reality quero participar!!!!!
      sou mais eu que o Punk, e estou precisando de grana!!!!
      uhauhaauhauhauh

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        kkkkkkk, ia ser paia demais, pensou sei lá, eles chamam o John Cena pra lutar com o Punk, ou se fizessem um reality com personalidades sei lá, muita nóia.

      • Boto cinquentinha em você.

  • Beto Magnun

    Pobre Overbomba… Por um instante achei que ele ia conseguer. Nocauteado duas vezes na noite pq o que o Rogan fez com ele na entrevista deve ter doído mais que o KO do Miocic. hahahaha
    E o resto do pouco respeito que tinha pelo Werdum se foi nos últimos dois dias. Baita cara otário. E afinal pq o Browne saiu da Jackson’s mma? Que lutador ridículo ele se tornou. Devia dar um passeio em outras academias logo. Desempenho medonho de ambos nessa luta. Deviam marcar logo Cigano e Werdum para o ultimo evento aqui no Brasil. Já achava Cigano favorito depois de ontem aposto nele sem pensar duas vezes.
    Quanto ao Punk, reproduzo as observações feitas pela minha namorada: “Esse cara perdeu por causa dessa merda de tatuagem ridícula.”.

    • Não sei qual motivo fez o Browne sair da Jackson-Wink. Será que já tava querendo se aproximar da Ronda?

      • Rafael Fiori

        Olha o que uma mulher faz na vida de uma homem. Eu já fiz muita burrice, mas comparado ao Travis me sinto aliviado, o cara largou a academia e a família por causa de uma mulher arrogante chata e pra piorar talvez perca até o emprego.

        • Eu já acho que a Ronda merece algum esforço, mas não o suficiente pra avacalhar minha carreira hahaha

  • AlbertoJr Amaral

    Cigano vs Miocic 2 -seria interessante!

    • Também acho, mas acho mais ainda que vai o Cain Velasquez primeiro.

  • Fernando Tassoni

    Vai cavalo, faça burrice.

  • Fernando Tassoni

    Vai cavalo, faça burrice.

  • Rafael Alves

    ALexandre, duas dúvidas:
    Quando foi a última vez que um 0-0-0 lutou no UFC?
    Alguma outra vez, algum 0-0 em qualquer esporte de combate ja lutou no UFC?
    Até entendo que alguns falem da coragem do CMPunk a essa altura etc e tal… Mas pra mim ele lutar no UFC foi tao bizarro quanto aquele evento (foi o jungle?) em que botaram um fa pentelho pra apanhar…

    • João Gabriel Gelli

      Mike Jackson, primeiro adversário do Mickey Gall, era 0-0 quando a luta aconteceu em fevereiro. Sem contar ele, já estrearam direto no UFC o Matt Mitrione, o Amir Sadollah, James Toney, mas todos com experiência prévia em outras artes marciais.

    • Issaí que o Gelli falou, fora vários nos primórdios, mas aí não conta.

      0-0 em qualquer esporte de combate foi a primeira e provavelmente a última vez. Espero que o UFC nunca mais faça essa escrotice de novo.

    • Sobre o final, acho que você tá falando do picareta do Jaime Marcelo no Jungle, né?

      • Rafael Alves

        Isso…! Pra mim o Punk no o UFC, o tal do Jaime no Jungle… São freaks da mesma leva.
        Onde tu comprou essa memória? Eles parcelam?

  • Parece que os fãs de teatro que vieram me xingar na semana passada sumiram…