Santiago Ponzinibbio revela desejo por luta com Stephen Thompson: “Ficaria na história”

Por Gabriel Carvalho | 13/02/2018 16:22

Foto: Jason Silva

A fase de Santiago Ponzinibbio no UFC é ótima. O meio-médio argentino emplacou uma ótima sequência de seis vitórias e garantiu um lugar no top 10 de uma das divisões mais movimentadas do MMA na atualidade.

Em entrevista ao MMA Brasil, Santiago comentou sobre a sua última luta, quando bateu Mike Perry por decisão no UFC On FOX 26. O “Gente Boa” contou sobre problemas que teve durante a luta, como o cansaço, mas acredita que lutou bem e mostrou ser melhor que o americano nos 15 minutos que estiveram no octógono:

“Foi uma luta boa, com um cara agressivo, muito forte fisicamente. Acreditava que quando aceitei essa luta, era melhor que ele em todos os aspectos, achava que nocautearia. Tive um problema na recuperação (do corte de peso), estava doente quando lutei. Então quando acabou o primeiro round, cansei muito, não consegui manter o ritmo da luta, tive que improvisar um pouco. Consegui lutar bem, consegui ganhar, mostrar que sou melhor que ele, coloquei meus chutes, derrubei, controlei no boxe. Foi uma luta completa, mas eu não estava 100%, se estivesse, poderia ter terminado ele. Mas foi uma boa luta, uma boa experiência, agora é focar no próximo passo.”

Melhor lutador sul-americano do UFC, com exceção dos atletas brasileiros, Ponzinibbio também foi perguntado sobre a possibilidade de lutar no UFC Fight Night 129, que acontecerá no Chile, em maio. Ele cita que não quer se tornar uma estrela, mas adoraria poder lutar em um país sul-americano:

“Não sei. A verdade é que não estou focado em ser uma estrela, estou focado em ser a melhor versão de mim todo dia, treinar, dar o melhor de mim, me dedicar, fazer boas lutas, melhorar. É isso que tenho focado. Se eu tiver a oportunidade de pegar uma luta na América do Sul, pra mim seria muito bom. Me prepararia como nunca, como pra toda luta nos Estados Unidos. Não importa, sempre quero dar 100% de mim nos treinamentos todos os dias. Seria uma realização de um sonho, sentir o calor de um país como o Chile ou Argentina.”

Com uma das maiores sequências de vitórias da categoria, Santiago tem em mente um combate contra o ex-desafiante ao cinturão Stephen Thompson, que ocupa a primeira posição no ranking da categoria. O argentino acredita que a luta poderia ficar na história do UFC:

“Gostaria de lutar com o Thompson. Acredito que ele é um ótimo striker, e eu quero ser o melhor striker da divisão, então venho mostrando, estou com cinco vitórias consecutivas, três por nocaute no primeiro round. A última foi na decisão, mas venho mostrando boas lutas, com boas trocas de golpes, tentando trabalhar a luta em pé. Assim acredito que tenho recursos pra ganhar dele e faríamos uma luta muito boa, uma luta que ficaria na história do UFC.”

Editor do MMA Brasil. Fã de esportes em geral, apaixonado pela arte de punhos em rostos alheios. Amante de filmes e música.