Rodrigo Zé Colmeia e mais dois lutadores do UFC são suspensos por doping

Por Matheus Costa | 22/09/2021 23:06

Três lutadores foram pegos em exames antidoping orquestrados pela Comissão Atlética de Nevada (NAC). Em julgamento realizado nesta quarta-feira (22), os atletas Rodrigo “Zé Colmeia”, Chris Barnett e Daniel Pineda foram suspensos e multados por uso de substâncias proibidas. Cada um dos três lutadores competiu recentemente no UFC e foram pegos em exames realizados em eventos sediados no UFC Apex. Cada um deles, inclusive, testou para diferentes substâncias de diferentes efeitos.

+ Nick Diaz pede e luta contra Robbie Lawler no UFC 266 será na categoria dos médios

O brasileiro Rodrigo Nascimento, apelidado de “Zé Colmeia”, testou positivo em período de competição de sua luta contra Alan Baudot, realizada no UFC Vegas 31 no dia 17 de julho. A substância encontrada em sua urina é o ácido ritalínico, metabólito psicoestimulante considerado como droga de aumento de performance que, entre vários efeitos, aumenta o foco e a atenção do usuário. Como punição, ele teve sua vitória revertida para um no-contest, uma multa de 1.945,36 dólares (cerca de R$ 10 mil) e foi suspenso por seis meses, só sendo liberado para competir a partir do dia 17 de janeiro de 2022.

+ Apoie o MMA Brasil e colabore com o jornalismo independente

Daniel Pineda foi outro lutador a receber uma punição por uso de substância ilegal. Ele foi pego no teste no dia de sua luta contra Andre Fili, no dia 26 de junho, por utilizar Anfetamina, um psicoestimulante usado entre atletas para aumento de performance física, evolução da capacidade cardiorrespiratória e no auxílio em perder peso. Como punição, o veterano atleta foi multado em 2,554 mil dólares (R$ 13,5 mil) e suspenso por nove meses, sendo liberado para voltar a lutar apenas no dia 26 de março de 2022.

Por fim, o peso pesado Chris Barnett foi o último atleta a ser pego em um exame antidoping realizado pela comissão atlética. Em maio, o americano fez sua estreia contra Ben Rothwell e acabou sendo finalizado. No entanto, o exame de urina constatou a presença de maconha em seu organismo.

Mesmo que a comissão atlética tenha alterado seu regulamento liberando o uso de maconha, o teste antidoping foi realizado antes da mudança ser efetivada, logo, não se encaixa no novo padrão. Por isso, Barnett recebeu uma multa de 1.038 mil dólares (R$ 5,4 mil) e foi suspenso por quatro meses e meio, sendo liberado para voltar a lutar a partir do dia 26 de outubro.

Foto: UFC/Divulgação/Twitter