Robbie Lawler toma o cinturão de Johny Hendricks e cumpre expectativa de uma década no UFC 181

Em novo combate de decisão controversa, Robbie Lawler bate Johny Hendricks na revanche e faz o cinturão dos meios-médios rodar. Na disputa do título dos leves, Anthony Pettis dá nova prova de genialidade e se torna o primeiro a finalizar Gilbert Melendez.

Em dez anos, Robbie Lawler deixou de ser um promissor candidato a conquistar o cinturão do UFC, foi dado como acabado para o MMA e finalmente alcançou o objetivo. A reviravolta na carreira teve o ápice na noite deste sábado, quando o Implacável bateu o então campeão Johny Hendricks na luta principal do UFC 181, que levou 9.617 torcedores ao Mandalay Bay Events Center, em Las Vegas, produzindo renda de US$2,488 milhões.

O duelo deu a impressão que seria uma repetição da guerra de março. Hendricks perguntou se Lawler queria tocar as luvas no começo, mas recebeu uma negativa como resposta. Quando Herb Dean autorizou o início, o desafiante mostrou que também não queria perder tempo e partiu para despejar uma saraivada insana de socos e joelhadas. Quando o inferno baixou, o campeão botou o wrestling para jogo, mas demorou a suplantar a defesa de quedas de Lawler.

Hendricks empatou o combate no segundo round e foi inteiramente senhor do terceiro. Neste intervalo, Robbie passou muito tempo avançando, mas lançando quase golpe algum, enquanto Johny trabalhava combinações de socos que quase sempre terminavam em chutes violentos.

Até este momento, o placar de 29-28 Hendricks era seguro. O campeão optou por uma abordagem pouco agressiva tentando derrubar o adversário. No minuto final, ao tentar um single leg, Hendricks foi metralhado por socos e cotoveladas no ground and pound. A pressão, mesmo por pouco tempo, fez com que dois juízes concedessem o assalto para Lawler, diferentemente da visão do MMA Brasil.

O quinto round foi parecido, mas com uma importante diferença: além de metralhar Hendricks no chão, Lawler terminou a luta do jeito que começou, caçando Hendricks pelo octógono e despejando o inferno para cima do barbudo. Neste caso, a virada no round foi clara, mas a luta foi marcada para o campeão por 48-47 pelo MMA Brasil e por Sal D’Amato, um dos juízes. Marcos Rosales deu o placar oposto, o que também foi aceitável. O problema foi o 49-46 para Lawler anotado por Glenn Trowbridge.

Os placares oficiais da vitória de Robbie Lawler sobre Johny Hendricks por decisão dividida

Os placares oficiais da vitória de Robbie Lawler sobre Johny Hendricks por decisão dividida

Depois de deixar o Strikeforce amargando campanha de 3-5, Lawler anotou a sexta vitória em sete apresentações desde que retornou ao UFC e se tornou o primeiro membro da American Top Team a conquistar um cinturão da organização. O próximo desafiante deverá ser Rory MacDonald, a quem Lawler venceu em 2013.

Anthony Pettis finaliza Gilbert Melendez em nova atuação gigantesca

Gênio. Não há adjetivo que descreva melhor alguém tão técnico, rápido, preciso e criativo como Anthony Pettis. Diante de seu maior desafio, o campeão dos leves se adaptou ao ótimo plano de Gilbert Melendez para finalizá-lo no segundo round.

Anthony Pettis pega Gilbert Melendez na guilhotina e faz o adversário batucar pela primeira vez na carreira

Anthony Pettis pega Gilbert Melendez na guilhotina e faz o adversário batucar pela primeira vez na carreira (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

O desafiante parecia Cain Velasquez no terceiro confronto contra Junior Cigano. Sem dar brecha, Melendez avançou, encurtou a distância e misturou combinações de socos com clinch na grade e quedas. A tática deu certo por cerca de quatro minutos, até o público se dar conta que Melendez não é Velasquez e Pettis não é Cigano.

Quando captou o ritmo do oponente, Pettis conseguiu abrir espaço para golpear. Eles foram poucos no primeiro round, mas entraram com precisão e potência suficientes para fazer o córner de Melendez se preocupar. No segundo assalto, Pettis acertou vários ótimos socos no clinch e pelo menos dois ou três fortes chutes no corpo quando a distância aumentava.

Já com o adversário mapeado, Pettis deu o bote final ao reverter uma tentativa de queda e cair com a guilhotina encaixada. Melendez tentou defender, mas Pettis raspou e caiu na montada ainda com o estrangulamento travado. A velocidade de todo o movimento não deu chance para El Niño se defender e o obrigou a desistir na marca de 1:53. O “Showtime” mais uma vez comprovou o apelido.

Travis Browne domina Brendan Schaub e consegue fácil nocaute técnico

Num combate sem nenhum momento de competitividade, Travis Browne mostrou que há uma distância entre o top 5 da categoria dos pesados e Brendan Schaub, vice-campeão do TUF 10.

Travis Browne afastou Brendan Schaub do top 5 dos pesados

Travis Browne afastou Brendan Schaub do top 5 dos pesados Todd Duffee mostrou que está recuperado da doença que o afastou do MMA por dois anos (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

O havaiano só teve o trabalho de defender duas entradas de queda do adversário, que o atacou visivelmente com técnica insuficiente. Quando o combate ficou de pé, Schaub lançou um overhand e nem viu de onde veio o uppercut de direita lançado por Browne. Brendan caiu atordoado e foi vitimizado por um violento ground and pound. Schaub se defendia apenas cobrindo o rosto, sem tentar escapar ou revidar. Quando deu as costas, Browne intensificou o castigo e finalmente o árbitro Mario Yamasaki interrompeu a dez segundos do fim do primeiro round.

Todd Duffee retorna com um nocaute relâmpago sobre Anthony Hamilton

O outro duelo de pesados do card principal do UFC 181 foi nada competitivo também, mas durou bem menos. Todd Duffee precisou de apenas 33 segundos para dar cabo de Anthony Hamilton.

Todd Duffee mostrou que está recuperado da doença que o afastou do MMA por dois anos (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

Todd Duffee mostrou que está recuperado da doença que o afastou do MMA por dois anos (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

Como Hamilton abriu fogo no começo, uma breve pancadaria aconteceu, inclusive causando um corte na testa de Duffee. Porém, depois de errar algumas tentativas, um míssil de direita mandou Anthony para o chão em estado precário. O ground and pound a seguir foi apenas o recado para Herb Dean mandar parar.

Tony Ferguson segue em evolução e finaliza Abel Trujillo

Novamente mostrando versatilidade na guarda e senso de oportunismo, Tony Ferguson anotou sua quarta vitória consecutiva ao estrangular Abel Trujillo no segundo round.

Tony Ferguson prepara a gravata de segurança de baile funk para pegar Abel Trujillo (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

Tony Ferguson prepara a gravata de segurança de baile funk para pegar Abel Trujillo (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC)

Como de costume, Trujillo começou a luta de modo violento, lançando pesados golpes contra o oponente e o levando a knockdown depois de um gancho de esquerda. Também como de costume, o queixo de concreto de Ferguson o ajudou a suportar a pressão inicial. O vencedor do TUF 13 foi consistentemente derrubado e teve que trabalhar na guarda sob o bombardeio do oponente. Porém, o gás de Trujillo foi se esvaindo e Ferguson cresceu no combate.

Quem voltou forte no segundo assalto foi Ferguson, que usou seu boxe de alta intensidade e chutes para magoar o adversário. Sem forças, Trujillo falhou nas tentativas de queda. Numa delas, viu o oponente pegar seu pescoço e tentar um mata-leão. Na verdade o estrangulamento não foi encaixado com tanta técnica, mas justa o suficiente para fazer Abel bater na marca de 4:19.

  • Gustavo krt

    acertei meus palpites!!! he he he. a respeito do melendez…. o cara é um ótimo trocador, tem um bom jogo de distância , e resolve fazer jogo de grade e clinch. apesar de ter um wrestler descente, ele não é um wrestler. talvez funcionasse com nurmagumedov …mas certamente não iria com melendez, assim como não funcionou com benson. o que cain fez com cigano, apenas o cigano suportaria. saraivada de socos potentes! cain queria nocautear…melendez pontuar! na hora que vi a estrategia …previ a derrota

    • Melendez é fortíssimo no jogo de quedas e ground and pound. Aliás, esta é a maior virtude dele. A evolução na troca de golpes é mais recente.

      • Rafa FriAll

        Trocação cheia de buracos digassi di passagi.

        • Thiago Kuhl

          Da escola Wanderlei Silva de “Defender soco com a cara”

    • Rafa FriAll

      Cara eu discordo de você, o Melendez nunca foi um ótimo trocador, ele até sabe trocar por que tem que trocar, mas tem muitos buracos, o negócio dele sempre foi o que ele fez nessa luta mesmo. Se você assistir a luta dele contra o Damm, Kawajiri, Aoki, Thomson 1 verá que o forte é o GnP.

      • É sim.

      • Gustavo krt

        não foi o que ele mostrou contra benson e nem contra sanchez, em nenhum momento ele tenta fazer luta agarrada. e contra o japones no strikeforce…ele fez a luta toda em pé. ele tem até um wrestler descente mas o jogo de chão dele é mais pra o lado do jiujitsu do que pra o wrestler.

        • Gustavo krt

          e se o forte dele é o wrestler e não a trocação então ele ta ferrado. pq o wrestler dele é apenas descente, passando muito longe de ser mais que isso.

        • Melendez fez umas 30 lutas além de Sanchez e Benson.

  • Pedro Lins

    eu felipei e perdi a luta do Pettis e do Lawler… a única coisa que tá me servindo de consolo é que fiz 100% nos palpites desse evento. Mas vou assistir as lutas agora.

    • Nada está te servindo de consolo depois de dormir nas duas lutas principais.

    • Anderson Cachapuz

      Não creio que vc apostou na Pennington.. :(
      Essa maldita me fez errar 3 colunas… só errei a luta dela, a do White e a do Lawler…

  • Luiz Gustavo

    Amigos Qria compartilhar uma duvida/pensamento q tive durante a luta.Os lutadores oriundos do wrestling colocam em prática seu jogo para dominar seus adversários no solo sendo a ramificação do mma d maior sucesso.Isso não é novidade pra ngm.ALguns, digo pokos, conseguem ter uma guarda ativa contra tais wrestlers a procura d finalização coisa q alguns wrestlers não procuram.
    Ontem não foi o caso, o Robbie não procurou e acho Q nem tem mt jeito no chão, mas pensando cmg…Hendricks derrubou e não fez absolutamente nada enquanto Lawler golpeava d diversos ângulos para suplantar o wrestling do adversario.Tais golpes tiveram ou deveriam ter o msm valor d una guarda ativa? Pq se tiveram não seria bizarro essa vitória do Robbie.

    No mais o evento foi bem mais ou menos…Pettis foi gênio antes da hora kkk confesso q qria q a luta se estendesse.

    • Guarda ativa no MMA envolve os golpes lançados de baixo para cima também.

    • Acho que todo mundo queria que a luta do Pettis se estendesse, mas com ele é assim, né?

      • Luiz Gustavo

        Sim Alexandre. ..mas acho Q o fato do Lawler ter golpeado no chão msm tendo tomado várias quedas tenha sido mais contundentes do Q só segurar o adversário no chão sem fazer nada.

        49 a 46 é escroto demais.

        poha…o q o Schaub falou com o Browne depois d perder?

  • Lero

    Sim, de repente Hendricks ganhou… Mas que felicidade senti quando escutei o AAAAND NEEEW!!!!!!!! O barbudo foi chato demais colando no Lawler e fazendo nada.
    Lawler vs Rory II vai ser foda. Ruthless KO 4 round!
    Hendricks tem que pegar o Lombard se ele ganhar…. essa luta vai ser a terceira guerra mundial se acontecer…

    Fiquei decepcionado com o final da luta do Browne, confesso que esperava ver o Schaub desligado no chão depois duma cotovelada na nuca… (Sou um ser desprezível)

    • FrankCastiglione

      “que felicidade senti quando escutei o AAAAND NEEEW!!!!!!!! ” -> Mesma coisa comigo!

    • hahahaha

    • Thiago Kuhl

      Caralho eu também… FELIZ DEMAIS. E foi muito significativo ver o Matt Hughes colocando o cinturão no Lawler… Aquele anti-jogo do round 4 e 5 me deixaram muito puto… Xinguei muito no twitter e tal hahhaha.

    • Rafa FriAll

      Eu também fiquei felizão.

    • Malk Suruhito

      NUNCA torci para o Schaub, e quando faço… ele não faz nada. Até me animei quando ele deu aquele double-leg lá, mas… pra nada!

  • FrankCastiglione

    As duas lutas foram foda! O Melendez mandou muito bem no jogo dele, mas com o Pettis se tiver uma brecha, o cara tira o coelho da cartola. O mais impressionante foi a raspagem com a gilhotina encaixada, foi exatamente na hora da transição que o Melendez bateu.

    Já na disputa dos Meio-Médios, acho que é difícil ter alguém que não goste do Hendricks, o cara é muito boa praça. Sendo assim, não torci contra ele. Porém, acho muito foda o estilo do Lawler e estava torcendo mais para ele. Acho que ele “fez por merecer” o título, sobretudo pela controvérsia da primeira luta… porém ficou aquele gosto amargo: nos pontos, acho que o barbudo ganhou 3 rounds contra 2 do Lawler. Além disso, é notável que o Hendricks ditou muito aquele meio da luta, controlando bem, derrubando e dando aqueles combos nervosos na trocação. Acho que essa merece uma trilogia.

    • Eu fiquei bolado com o Hendricks vendo a babaquice dele com o cinturão nos vídeos do Embedded. Fez grosseria e agora não tem mais.

      • Thiago Kuhl

        Não vi isso.. Qq rolou?

        • A repórter pediu pra tirar uma foto segurando o cinturão e ele não deixou, falou que não gosta que ninguém fique encostando em algo que ele suou tanto pra conquistar. No episódio seguinte eu fiquei sabendo que ele fez ainda pior.

  • everton

    Gostei do evento. Pettis se mostrou um genio mesmo. Nao queria ver ele lutar com Aldo por um cinturão, mas sim uma super luta entre entre eles mesmo. Não existe uma luta que eu esteja mais desejando do que essa. Na luta principal também achei controverso o resultado, ainda mais quando ouvi um 49 a 46. Enfim, tudo aponta para que em 2015 tenha mais um combate entre eles em minha opinião. Alexandre sei que não ha nem a possibilidade de isso acontecer, mas queria ler sua opinião. Voce acha que as lutas se tornariam mais interessante se não fossem analisadas round a round e sim como um todo? Abracos

    • Kerberus

      Pra min o sistema do Pride de pontuar a luta inteira e um round de 10 e um de 5 faz muito mais sentido pro mma que esse atual vindo do boxe.

      • everton

        Valeu Alexandre. Foi isso msm.

    • Eu penso de modo diferente sobre Aldo x Pettis. Também quero muito ver, mas quero que seja valendo o cinturão dos dois, uma luta em cada categoria, pra ninguém chorar depois.

      Sobre a mudança da pontuação, eu acho que lutas curtas como as de MMA só têm duas soluções: ou pontuar a luta como um todo ou usar uma pontuação tipo a da ginástica artística, pontuando os movimentos, os golpes.

      • everton

        Pensando dessa forma de uma luta em cada categoria seria ótimo. Eu falo da questão da pontuação como um geral por que por exemplo, na luta de GSP contra Hendricks, foi clara a surra que GSP tomou em alguns momentos da luta. Mas em round equilibrado que nao lembro qual foi agora, foi o qual acabou “decidindo” a luta.

        • Os rounds 1 e 3 de GSP-Hendricks foram equilibrados. 2 e 4 (pro Hendricks) e 5 (pro GSP) foram claríssimos.

  • Vinicius

    Um pouco fora do assunto do evento em si, mas gostaria de saber a opinião de vocês sobre a contratação do CM Punk.

    • Vou explicar meus motivos no podcast, mas achei ridículo.

      • Diego Cavera

        O cara não tem experiencia em mma, é só pelo status, faz a estréia em 2015 quando já vai ter 37 anos, torcer pro Bellator conseguir contratar o Brock Lesnar hahaha, só pra ver a cara do Dana White.

  • Maykon Douglas

    Não achei absurdo darem a vitória pro Lawler, sendo aceitável no máximo um 49- 48 pro Ruthless , agora o bizarro foi o 49-46, o que mais me preocupa não é a forma de pontuação atual, sendo super válido a discussão de uma futura mudança pra melhoria do esporte, porém a raiz do problema está na questionável qualidade de alguns jurados, que podem ajudar a sujar a credibilidade de um esporte que só está começando.

    • Sim, dá pra aceitar 48-47 Lawler, mas 49-46 é um acinte.

      • Marllon

        Que tal rounds 1,2,4 e 5 para o Ruthless?
        O Hendricks Reclamou durante 8 meses que lutou a 1° com o biceps fudido ai nao podia fazer força,e quando se recuperou acabou mandando pior do que antes,não há duvidas que seu wrestling é sensacional,mas como ja mostrado na luta contra o Condit ele não possui um “top control” muito efetivo.

        • Acho o round 2 pro Lawler um absurdo. Talvez eu mude de ideia quando rever, mas ao vivo achei um absurdo.

          • Marllon

            Mudando de assunto,Alexandre.
            Você assistiu o road to the ocatgon ?
            Se sim,o que achou do treino na cachoeira,e a upper não é muito pequena para receber tantos lutadores?

            • A Upper é muito pequena e eu nem precisei ver o vídeo pra saber. Já fui lá algumas vezes. Tem horas que não dá pra entender como um treino tão cheio num lugar tão pequeno consegue render tanto nego duro. E a Upper tem nem treino de grade, lá é só um ringue pequeno e parede.

        • Sobre o wrestling, concordo com você. Ele é muito bom, mas não adaptou perfeitamente ao MMA.

  • Maykon Douglas

    Se Pettis conseguir fazer muitas defesas de título na categoria mais populosa e competitiva do UFC, vencendo nomes como Khabib e Aldo, ainda levando em conta que ele é um campeão com um dos estilos mais empolgantes do MMA, eu não hesitaria em considera-lo número 1 peso por peso do mundo.

    • Nem eu.

    • Calma jovem, ele passou pelo Melendez “só”, Khabib é o pior casamento possível na divisão, e eu ainda vejo Aldo um pouco acima do Pettis pelos nomes em que o manauara ja botou no cartel.

      • Maykon Douglas

        Talvez me expressei mal ou você não me entendeu, eu não disse que ele é o número 1 peso por peso, nem mesmo falei que ele irá vencer seus próximos desafios, eu apenas comentei sobre um cenário que pode acontecer no futuro, concordo que o Khabib tem um estilo ruim pro Pettis e é evidente que o Aldo, atualmente, está num patamar acima do Pettis, por ter feito mais defesas de cinturão e por ter vencido oponentes mais duros.

  • Chico Guazzelli

    http://www.mmadecisions.com/decision/5739/Robbie-Lawler-vs-Johny-Hendricks segundo mmadecisions o mmabrasil marcou 28 – 27 lawler, enfim, bem amadoramente eu achei que o hendricks tinha ganho mas pelos critérios do ufc já que acho que o lawler foi mais incisivo quando foi melhor mas achei bom em virtude de toda choradeira do hendricks contra o gsp e agora ele teve duas lutas (sem contar ainda a com o kosheck e com o condit) que foram parelhas também, parabéns pelo trabalho!

  • will

    Mais uma garfada no UFC. Hendrics venceu os rounds 2,3 e 4. O juiz retirou várias posições de vantagem do Hendrics. O GSP lutava amarrando a luta do mesmo jeito e era “preservado” pela arbitragem. Lawler queria mais luta sim, mas foi menos efetivo em 3 rounds. Essa arbitragem do UFC é um horror!

    • A maioria das vezes que o árbitro mandou levantar, o Hendricks só tava fazendo peso, sem transição e sem golpe. Foi certo mandar levantar.

      Sobre a pontuação, vi o mesmo que você.

    • Malk Suruhito

      Pergunta, a “arbitragem do Bellator” é melhor? VALENDO!

      • Rafa FriAll

        Hahahahaah

      • will

        Não é melhor, mas isso não justifica essa arbitragem ruim do UFC. O cara deu 49 a 46 pro Lawler!!! Até um leigo sabe que isso é um absurdo.

        • Malk Suruhito

          Cara, só você não notou a pegadinha. Não existem juízes a DO UFC! Os juízes são da Comissão Atlética do local onde está sendo realizado o evento, que são funcionários estatais. Os mesmos que julgam os eventos do UFC, julgam do Bellator, WSOF, IFC, etc.

  • Airton S

    Acho que é pacífico que os R1 e R5 foram pro Lawler e o R3 pro Hendricks. Ponto. O negócio fica indigesto no R2 e R4 – principalmente este último, já que, quanto ao 2, também acho que foi um pouquinho mais pro Leônidas de Esparta. A questão é: aquela tempestade no final do 4 assinalou a virada? Eu acho que sim. O barba tentou forçar pra baixo, fincava pé nas posições, mas não progredia porra nenhuma; como o Lawler também pouco fez, por mim fica estabelecido 0x0 aí e deixa uma eventual contundência por quaisquer das partes no final determinar quem leva a parcial 10×9. E foi o Lawler quem comandou.

    O que me preocupa é que esta já é a terceira luta na divisão em que fica no ar “tá, mas quem ganhou mesmo?” Ainda que eu discorde do vencedor nas duas anteriores e concorde com quem levou essa última, fica muito chato – e imagino que ainda mais pra quem luta na categoria, porque os caras ficam sem saber o que os espera, mesmo que dêem tudo de si.

    • Eu achei o R2 bem fácil de pontuar pro Hendricks.

      No R4, o Hendricks acertou mais golpes, mais contundentes e deu uma queda. Estatística nem sempre representa fielmente o que aconteceu, mas é um indício. A questão é ver quanto tempo de domínio cada um teve e o tamanho do estrago que foi feito.

      • Airton S

        Vou confessar que não achei tão acintoso assim o R2 pro Ruthless… mas também não revi a luta ainda. E covardemente confesso também que só estou admitindo isso agora porque o Marllon acabou de ventilar ali embaixo a hipótese dos rounds 1, 2, 4 e 5 vencidos pelo novo campeão, então meu coro não é mais solitário, hehe.

  • Lero
  • Rafa FriAll

    Rapaz, que evento bom. Achava o Melendez e Hendricks favoritos porem minha torcida sempre estiveram em Pettis e Lawler e para minha felicidade ambos conseguiram sair vitoriosos sabado.
    Melendez fez o jogo correto para bater o Pettis mas cometeu um errinho e ai já era. Já o Hendricks foi bem visivel que ele cansou no final da luta, acredito que o corte de peso maluco dele tenha sido um dos motivos.

    • Pode ter sido mesmo algo em relação ao corte de peso que fez o Hendricks travar no fim.

  • Gabriel Monteiro

    Acho que o resultado da luta do Pettis reflete a furada de fila bizarra que o Melendez deu. Por mais que ele seja um bom lutador, ninguém pode ganhar title shot depois de vencer o Diego Sanchez.

    Por justiça, a luta deveria ser do Hendricks, mais o estilo e a história do Lawler fizeram por merecer esse cinturão, muito merecido.

    • Melendez não furou fila. Todos os campeões do Strikeforce chegaram ao UFC disputando um title eliminator. Ele foi o único que chegou direto no cinturão porque era o campeão mais dominante da história do Strikeforce. Muita gente considerou errada a vitória do Ben Henderson sobre ele. O UFC só não colocou uma revanche imediata porque o cinturão dos leves estava há mais de três anos diretos envolvido em revanche.

      • Malk Suruhito

        E também como parte da negociação de renovação, não?

  • Não escreveram errado. O MMA Decisions pega o placar do nosso play by play no Twitter. O Lucas, que fez o pbp do UFC 181, deu 48-47 Lawler. Eu discordo totalmente deste placar, mas foi o que ele viu, paciência. Acho injusto o garoto trabalhar e eu impor meus resultados no MMA Decisions. Aqui no site, os resultados sempre são de quem escreveu a matéria.

  • O MMA Decisions pega o placar do nosso play by play no Twitter. O Lucas, que fez o pbp do UFC 181, deu 48-47 Lawler. Eu discordo totalmente deste placar, mas foi o que ele viu, paciência. Acho injusto o garoto trabalhar e eu impor meus resultados no MMA Decisions. Aqui no site, os resultados sempre são de quem escreveu a matéria.

    PS: não existem critérios do UFC, o UFC não tem nada a ver com julgamentos e regras. As comissões atléticas que são responsáveis por isso, os critérios são delas.

  • Marco Matos

    Acho que ficou claro quem venceu a luta principal ou seja hendrix.
    O barba venceu pela forma de se julgar o mma atualmente round a round.
    Mas na minha opinião o lawler ganhou a luta em um todo, foi mais agressivo em vários momentos e ainda negou o jogo de quedas do hendrix que ficou apático na grade em vários momentos.
    Agora na moral esses juizes ficam muito impressionados com oq ocorre no final do round…e cada bizarrice que vemos.
    Vou deixaro meu pitaco, caso a luta com ARES se confirme acho q ele leva a melhor na revanche.

    • Eu também acho que o Hendricks ganhou, mas pelas recomendações atuais das comissões atléticas, defesa não conta mais na pontuação. Isso significa que o Lawler não deve ser pontuado por defender quedas.

      Sobre a impressão de finais de rounds, eu concordo com você, acho que os caras se impressionam mesmo. Em alguns casos é até justificado (R5 de sábado, R4 de Jones-Gustafsson), mas em outros, não (dois rounds de Davis-Machida).

      • Marco Matos

        Nem me fale de Machida-Davis Pqp triste esses tipos resultados, mas pelo menos depois da derrota ele desceu de categoria rsss

  • Malk Suruhito

    Só eu que estou estranhando essa passividade do Hendricks com a derrota em cada declaração? Contra o GSP, ele chorou horrores…

    • Airton S

      É que ele (acha que) (também acho que) (geral discorda que) venceu o GSP.

    • Cara, eu acho que a ficha ainda vai cair. O Hendricks nunca foi um lutador passivo, de ficar agarrando na perna do adversário sem fazer nada. Acho que o corpo dele travou pelo corte de peso bizarro que ele teve que antecipar. Vamos esperar uns dias pra ver como ele vai reagir.

  • Gabriel Fareli

    Pettis x Melendez foi uma baita luta ! Melendez com jogo de quedas e encurtando a distância deu um baita calor no campeão, até que ele tirou alguns golpes e aquela guilhotina MONSTRA da cartola. Que FDP esse tal de Pettis, rs
    Acho que o jogo chato de agarração do Nurmagomedov vai ficar embaçado pro Pettis. Se ele realmente enfrentar o Russo vai ter que tirar mais algum paranue da cartola pra finalizar ou nocautear, acho que por pontos ele nao vai conseguir vencer o jogo de wrestling do russo.

    Quanto a Hendricks x Lawler acho que a luta foi um pouco decepcionante, esperava mais depois daquela primeira batalha, eu marquei 48-47 pro Lawler, mas ainda quero rever a luta pra poder dar uma opiniao melhor.
    Acho que é a hora do Mcdonald disputar a cinta, aconteceu algo com o Hendricks, que ele mudou seu jeito de lutar, tava muito passivo com aquele jogo de botar a cabeça entre as pernas do lawler sem efetividade nenhuma. O “barba” tem que repensar, fazer mais uma luta pra ai quem sabe fazer a trinca contra o atual campeão.