Resultado de luta entre Jon Jones e Daniel Cormier no UFC 214 é alterado para No-Contest

CSAC revogou a vitória do ex-campeão dos meios-pesados sobre Daniel Cormier no último mês de Julho após confirmação de falha no exame anti-doping

No retorno de Jon Jones aos cages do UFC após longo hiato, o “Bones” foi capaz de superar o então campeão Daniel Cormier com um nocaute no terceiro round, recuperarando o cinturão que nunca havia perdido dentro do cage. A segunda vitória de Jones sobre DC e todo o impacto causado pelo combate na comunidade do MMA apontavam que o velho rei estava de volta.

A alegria de Jones, todavia, durou pouco. Dias após a vitória de “Bones” no UFC 214, a USADA anunciou que o atleta havia testado positivo para turinabol (esteroide anabolizante) em exame anti-doping feito na véspera do evento, depois da pesagem oficial. O choque na comunidade do MMA foi imediato e o próprio doping chegou a ser contestado, dentro das circunstâncias ocorridas e da incredulidade de que “Bones” voltaria a cometer erros de conduta em sua carreira profissional.

O exame com a “amostra B” coletada – liberado nesta semana – derrubou de vez as dúvidas de que Jones estava de fato com a substância no corpo. Como consequência, a Comissão Atlética da California, responsável por sancionar o card do UFC 214, imediatamente anulou a vitória de Jones sobre Cormier. Segundo o site MMA Fighting, a comissão reverteu o triunfo de Jones para um No-Contest, deixando a luta sem resultado e retirando a derrota do histórico de Daniel Cormier.

O UFC ainda descarta tomar qualquer posição sobre retirar o cinturão de Jones enquanto o processo não for julgado pela USADA, onde o campeão pode ser condenado a até 4 anos de suspensão. Caso confirmada a sua culpa, é possível que o título da categoria volte para Daniel Cormier – já que este nunca haveria perdido a disputa – ou que fique vago e seja realizada uma disputa para decidir um novo campeão.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Justiça feita, mas desejaria que Cormier subisse.

    • Bruno Coelho

      Dia desses ouvi um cara dizendo no Insta que lutador de MMA ganha tão mal que ser campeão é mais uma necessidade financeira do que um sonho esportivo. Ele disse no contexto em que se discutia a postura “segura” de campeões em defesas de título, mas fiquei pensando no assunto. Acho difícil o DC deixar a cinta pra trás pra encarar uma nova corrida pelo ouro nos pesados – no caso de ele não pegar o Miocic diretammente -, já que ele pode ficar batendo em todos os cabeças de bagre de até 93kg pra sempre.

  • Ricardo

    Esse Jon Jones nunca me convenceu , sempre teve vantagens em suas lutas pelo seu tamanho , é praticamente um peso pesado lutando no médios , além da maldita cotovelada , que deveria ser banida do esporte , já estragou muitas lutas , e mesmo com essas vantagens , ainda precisa usar drogas pra conseguir lutar , provando que não tem qualidades técnicas .
    Melhor de todos os tempos …