Resenha MMA Brasil: UFC Fight Night 116

Se alguém perdeu o card principal do UFC FIght Night 116 por causa de Canelo vs. Golovkin, corre para assistir ao divertido evento que aconteceu em Pittsburgh.

Bendito seja o sujeito que inventou o gravador nos decodificadores de TV a cabo. Ele permitiu que eu assistisse a Canelo vs. Golovkin ao vivo e logo retornasse para não perder nenhum detalhe do muito divertido UFC Fight Night 116, que aconteceu na noite deste sábado.

Nocautes brutais, duas viradas sensacionais, prospecto brilhando em pancadaria intensa. O evento disputado em Pittsburgh fez nossa equipe trabalhar forte nas planilhas de pré-indicados do Melhores do Ano e do Baranga Awards.

Luke Rockhold supera ferrugem antes de espancar David Branch

Desde que a luta foi anunciada até o momento em que o árbitro Dan Miragliotta autorizou o início da peleja, eu cansei de perguntar: “O que fez alguém casar este combate?” Quando David Branch saiu em disparada e balançou Luke Rockhold logo no começo, pensei: “Por isso casaram este combate”. Branch estudou a vitória de Michael Bisping e quase capitalizou sobre o punho esquerdo baixo de Rockhold. O ex-campeão levou um tempo até ajustar a distância. Quando isso aconteceu, deu-se o cenário que apontava para o desequilíbrio de forças imaginado inicialmente.

Rockhold mostrou um decente trabalho de wrestling e a velha categoria no solo contra um faixa-preta de Renzo Gracie. Antes da metade do segundo round, Luke derrubou, montou com facilidade e desceu a lenha no ground and pound. Branch deu as costas e, como diz Patricio Pitbull, acionou o “manual do cagalhão”. Dave levou tanta pancada diante do passivo Miragliotta que se viu obrigado a bater em desistência para não apanhar até o dia seguinte.

Mike Perry violenta Alex Reyes e pede pela morte

Você tem todo o direito de achar Mike Perry um babaca. Eu mesmo acho. Mas não dá para dizer que não se diverte assistindo às suas lutas. Pobre do estreante Alex Reyes, que substituiu Thiago Pitbull em pouco tempo de antecedência e durou ainda menos.

Não levou muito tempo para Perry travar Reyes pelo pescoço e mandar cotoveladas venenosas. Uma delas abriu o bloqueio do rival. Pelo buraco entrou uma joelhada que doeu até em quem estava assistindo. Em 79 segundos, Reyes caiu abatido. O árbitro Keith Peterson teve que correr para evitar maiores danos.

Na entrevista pós-luta, Perry fez bom uso do microfone e desafiou o satanás encarnado Robbie Lawler. Já fico excitado de imaginar esses dois maníacos trancados no octógono, mas já sinto pena do “Platinum” Mike.

LEIA MAIS Mike Perry nocauteia Alex Reyes com autoridade no UFC Fight Night 116

Anthony Smith consegue grande virada sobre Hector Lombard

Quando Hector Lombard venceu pela útlima vez, em março de 2014, o campeão de sua categoria era Chris Weidman e Conor McGregor ainda era um folgado de língua solta com apenas duas lutas no UFC. Weidman já perdeu o cinturão para alguém que também já perdeu e o irlandês virou a maior estrela da história do MMA. Enquanto isso, Lombard permanece invicto ao contrário.

Desta vez parecia que a sorte estava virando. Fora o começo acelerado e um bom momento no fim do segundo round, Anthony Smith não levava muito perigo ao cubano. Como eu assisti à luta gravada, já sabia do resultado pelo grupo de Colaboradores do MMA Brasil no WhatsApp. Porém, conforme as ações seguiam, cheguei a pensar que eu tinha lido errado. Não era possível que Lombard perderia aquela luta. Pois o quase quarentão cansou, baixou o ritmo e pagou caro. Um jab de esquerda seguido por um míssil de direita fizeram Hector cair de cara no chão para amargar a quarta derrota consecutiva.

LEIA MAIS Anthony Smith vira luta com Hector Lombard no UFC Fight Night 116

Gregor Gillespie segue sua escalada com vitória em duelo sensacional

As inimigas do wrestling devem ter ficado frustradas. O super prospecto Gregor Gillespie, ex-campeão da Divisão I da NCAA, mostrou absolutamente nada de amarração e aceitou o tiroteio contra Jason Gonzalez. No meio da pancadaria, Gregor mostrou porque é diferenciado.

A chinela cantou desde o início. Gonzalez começou melhor, mas Gillespie logo se recompôs para dominar a troca de golpes em pé, conseguindo um knockdown. Quando encontrou uma abertura, entrou em queda e deu um passeio no solo, seja caindo de guarda passada e montando, ou ainda socando no crucifixo ou mesmo espancando no ground and pound. Com apenas dois minutos de luta e o rosto de Gonzalez já estava estragado.

A madeira chegou a piar novamente em pé no segundo assalto, mas Gillespie mudou de nível mais cedo. Ele montou mais uma vez e tentou um katagatame. Mas quem bate no katagatame da montada? Gregor desistiu e logo retornou à posição. A pressão dessa vez foi maior e Gonzalez batucou na iminência de apagar.

Aguardem pelo Top 10 do Futuro do peso leve.

LEIA MAIS Gregor Gillespie finaliza Jason Gonzalez em duelo eletrizante no UFC Fight Night 116

Kamaru Usman mandou Serginho Moraes para a planilha do Barangão

Uma das categorias do Baranga Awards é o nocaute do ano. Porém, diferentemente da eleição dos Melhores do Ano, o Barangão elege quem foi nocauteado de modo mais bizarro. Serginho Moraes é um forte candidato em 2017.

No MMA moderno, o jiu-jítsu cada vez mais vai perdendo espaço como uma ferramenta de condução de luta, passando a ser usado em definições. O ex-campeão mundial Serginho andou reclamando que ninguém quer ir para o chão com ele (ah vá!) e achou que conseguiria contra Kamaru Usman. Porém, um wrestler de alto nível costuma decidir onde a luta vai transcorrer. E se ele for um kickboxer cada vez melhor, as dúvidas diminuem.

Serginho topou trocar porrada em pé e pagou caro. O pupilo de Henry Hooft furou sua defesa com um direto de direita tão violento que fez o brasileiro cair e dar uma cambalhota no chão, nocauteado.

LEIA MAIS Kamaru Usman nocauteia Sérgio Moraes e continua invicto no UFC

Justin Ledet vence Azunna Anyanwu

¯\_(ツ)_/¯

LEIA MAIS Justin Ledet vence Zu Anyanwu de forma burocrática no UFC Fight Night 116

  • James sousa

    Haha melhor resenha a da luta do ledet. Essa luta do Rockhold não me animou para ver ele contra os tops da categoria

    • Juan Macêdo

      Também. Fiquei mais animado pra ver o Branch do que o Rockhold contra algum top 5.

    • Bruno Coelho

      Eu também não fiquei animado… mas pudera, velho, nem todo é Dominick Cruz pra ficar um tempão parada e voltar como se nada tivesse acontecido.

      PS. E o queixinho do modelo continua duvidoso…

  • Tonny Varela

    Evento irado, ansioso pelas próximas lutas do Perry e do seal, quero ver ambos esticados em colapso no chão haha

    • hahahaha o evento foi irado mesmo, tirando as barangas do peso pesado.

  • Hyury De Carvalho Rabêlo

    ¯_(ツ)_/¯

    Kkkkkkkkkkk

    • 4:00 da madruga, eu que não ia resenhar uma desgraça daquela, né?

  • Bruno Coelho

    Excelente evento! Acho que esses Fight Nights, na verdade, querem nos dar uma lição de vida: não crie expectativas jamais! Ultimamente os eventos numerados recheados de estrelas têm sido um marasmo só, em compensação os eventos B têm entregado lutas muito boas.

    1) Alguém reparou que o Serginho fecha os olhos pra socar? Bem, nem sei se dá pra chamar aquilo de socar… Pelamor!

    2) O que fazer com Lombard?

    • Escalar eventos com lutadores sem nome pode produzir muita coisa animada porque os caras precisam mostrar serviço.

      1) Verdade, fecha mesmo várias vezes.

      2) Um abraço e muito obrigado pelos serviços prestados.

  • Rafael Maia

    O Rockhold é muito bom mesmo, queria ter visto ele no auge, lutando contra o Anderson no auge também. Seria uma grande luta!

    O Gillespie parece bom, mas essa de trocar socos pra ver quem vai primeiro não é legal não!

    O Serginho deve ser uma vergonha pro Dida, se eu fosse o Dida, mandava ele pra outra academia! Está acabando com o nome da academia!

    • Seria mesmo.

      Gillespie precisava de uma dessas. Acho que não vai virar padrão de atuação, ele é bem inteligente pra deixar acontecer.

  • Weslei Alvarenga

    Já podem separar o patrono dessa categoria, do ano que vem, pro Serginho. Na moral, pareceu tiozão esbarrando e caindo bêbado após uma noitada de Carnaval.

    A questão que fica no ar, que também ficará até a próxima luta do Luke: Bisping sugou a alma dele ? Rsrs’

    Ps: Justin Ledet x Azunna Anyanwu a melhor resenha possível que poderia escrever, me servirá como inspiração no momento de escrever algumas dissertações durante a vida.