Prévia das finais da Divisão I da NCAA no wrestling

O March Madness do esporte universitário americano será aquecido nos próximos dias pelo torneio da Divisão I da NCAA no wrestling. Apontamos aqui os principais favoritos e as maiores ameaças em cada categoria.

Março chega e com ele vem o campeonato mais importante do american folkstyle wrestling, também conhecido como collegiate wrestling, o estilo de luta que mais revela campeões e tops para o MMA. Quem nunca ouviu falar de um All-American? Ou um campeão da Divisão I da NCAA? Pois é. Entre os dias 17 a 19 de março, no meio do March Madness do basquete universitário, teremos o torneio da Divisão I da NCAA, numa das arenas mais famosas do mundo, o Madison Square Garden, em Nova York.

LEIA MAIS Entendendo o Wrestling, parte 3: Folkstyle, estilo mais comum usado no MMA

O objetivo dessa matéria é informar aos leitores quem são os favoritos de cada categoria de peso e as reais ameaças que podem desbancá-los. Em alguns casos, como o primeiro deles neste artigo, só terão favoritos. Ou seja, neste caso, todos terão uma chance semelhante.

Categoria até 125 libras (56,7kg)

Favoritos

Nathan Tomasello (segundo ano na Ohio State University): NATO, como é conhecido pelos fãs, se tornou campeão da NCAA D1 logo no seu primeiro ano, em 2015. Além disso, acabou de conquistar o bicampeonato da Big Ten Conference (a conferência mais difícil e importante dos Estados Unidos), vencendo na final o wrestler ranqueado em 3º na categoria, Nico Megaludis, por 3-1 na prorrogação. Tomasello está invicto na temporada, com um cartel de 22-0 (72% com bônus – encostamento, superioridade técnica ou major decision).

Nico Megaludis (último ano na Penn State University): Nico é três vezes All-American da NCAA e acabou de ser derrotado numa luta apertadíssima para NATO, na final da Big Ten Conference. Nico também venceu um favorito dessa lista na Big Ten Conference, o próximo que será abordado. Não tenha dúvidas que Megaludis fará de tudo para finalmente conquistar o título nacional em seu último ano na Penn State.

Thomas Gilman (penúltimo ano na Iowa University): Gilman é um NCAA All-American e, mesmo perdendo para Megaludis em seu último torneio (ficou em terceiro na Big Ten Conference), é um dos favoritos a ganhar a categoria, levando a melhor na segunda luta contra o próximo desta lista (esta a categoria que mais têm favoritos).

Joey Dance (penúltimo ano na Virginia Tech) – Dance é um NCAA All-American (ficou em quarto em 2014) e levou o seu segundo título da Atlantic Coast Conference agora no começo de março. Dance já venceu todos os favoritos desta lista, mas também perdeu para dois deles na segunda luta (Tomasello e Gilman). Será que a história se repetirá quando (e se) enfrentar Nico Megaludis pela segunda vez ou Dance quebrará esse padrão? É bom lembrar que a única derrota de Dance na atual temporada foi contra Tomasello.

Categoria até 133 libras (60,33kg)

Favorito

Nahshon Garrett (último ano na Cornell University): Garrett é provavelmente o wrestler universitário mais dominante do país no momento. Desde 8 de novembro, nenhum oponente dele conseguiu perder por uma diferença menor que 5 pontos. Três vezes All-American, o americano conquistou o seu quarto título da Eastern Intercollegiate Wrestling Association (EIWA), tornando-se o quarto wrestler da Cornell a conseguir tal feito. Além disso levou o prêmio de wrestler mais extraordinário do torneio. Garrett está invicto nessa temporada, com 32-0, e isso inclui uma vitória contra o atual campeão da categoria.

Ameaças

Cody Brewer (último ano na Oklahoma University): Mostrando o quão monstro Garrett tem sido na temporada, Brewer é o único atual campeão da NCAA D1 que não faz parte da lista de favoritos. Porém, isso não faz dele menos perigoso. Atual campeão do torneio e três vezes All-American, Brewer conquistou o segundo título seguido da Big 12 Conference, levando o prêmio de wrestler mais extraordinário da conferência.

Cory Clark (penúltimo ano na Iowa University): Duas vezes All-American, finalista em 2015, Clark conquistou o seu primeiro título da Big Ten Conference ao vencer na final outra ameaça dessa lista, que será apresentado em seguida, numa luta muito equilibrada, decidida no tempo extra. Clark está ranqueado em segundo na categoria.

Zane Richards (penúltimo ano na University of Illinois): Apesar de não ter o título de NCAA All-American, Zane melhorou muito nesta temporada. Desde o último torneio da Divisão I da NCAA, ele só perdeu uma vez, para Cory Clark, mas também tem uma vitória sobre ele. É uma ameaça que vale a pena acompanhar de perto.

Categoria até 141 libras (63,96kg)

Favoritos

Dean Heil (segundo ano na Oklahoma State University): Heil se tornou NCAA All-American, como quarto colocado, em seu primeiro torneio da Divisão I e conquistou neste mês o seu segundo título da Big 12 Conference. Heil é claramente um dos dois favoritos na categoria, tendo somente uma derrota na temporada.

Joey McKenna (primeiro ano na Stanford University): Ranqueado como número 2 na categoria e medalhista de prata no Mundial Júnior no estilo livre, em 2014, Mckenna se tornou o quinto wrestler da história da Stanford University a ganhar um título da Pac-12 Conference como calouro. Apesar de ter duas derrotas para Heil, essas aconteceram em disputas muito apertadas, então basta uma investida de McKenna que Heil não consiga contra-atacar e ele provavelmente será capaz de vencê-lo.

Ameaças

Kevin Jack (segundo ano na North Carolina State University): NCAA All-American como calouro (quinto colocado), Jack se tornou neste mês o primeiro wrestler de sua universidade a vencer um título da Atlantic Coast Conference na categoria até 141 libras desde que Darrion Caldwell ficou em primeiro lugar, em 2007.

Anthony Ashnault (segundo ano na Rutgers University): Em 2015, Ashnault se tornou NCAA All-American e, na sua maior conquista até agora, levou há poucos dias o seu primeiro título da Big Ten Conference.

Micah Jordan (primeiro ano na Ohio State University): Como calouro, acabou de pegar o terceiro lugar no Big Ten Conference. Sua falta de títulos se justifica por este ser o seu primeiro ano na universidade, mas não se engane, Jordan é uma ameaça e tanto para seus adversários.

Categoria até 149 libras (67,58kg)

Favorito

Zain Retherford (segundo ano na Penn State): Retherford é um All-American (quinto lugar em 2014) que decidiu não participar da temporada de folkstyle em 2015 (praticou o “red-shirt”, no linguajar dos americanos). Seu último título foi o mais importante até agora, ao se tornar campeão pela primeira vez da Big Ten Conference vencendo na final o número 2 da categoria, Brandon Sorensen, por 4-0.

O wrestler da Penn State está tendo uma temporada perfeita até agora, com 29-0 (86% com bônus) e a eleição de wrestler do ano na Big Ten Conference. Retherford é considerado o terceiro favorito a levar o Dan Hodge Trophy, prêmio dado para o melhor wrestler universitário do ano.

Não vejo ameaças reais para Retherford na categoria e acredito que ele terá um campeonato tranquilo, conquistando assim o seu primeiro título da Divisão I da NCAA.

Categoria até 157 libras (71,21kg)

Favoritos

Isaiah Martinez (segundo ano na University of Illinois): I-Mar, como é conhecido pelos fãs, conquistou seu primeiro título da Divisão I no ano passado, terminando invicto a temporada como calouro, feito somente conquistado por ele e Cael Sanderson até agora. Além disso, acabou de se tornar bicampeão da Big Ten Conference, vingando na final a sua única derrota na NCAA (interrompendo a sequência de 54 vitórias), contra o próximo da lista – seu cartel no collegiate wrestling é de impressionantes 62-1. Martinez levou ainda o prêmio de wrestler mais extraordinário do torneio. Ele foi a aposta de muitos como o próximo tetracampeão da Divisão I da NCAA, mas esse feito tem se tornado cada vez mais difícil com o aparecimento de wrestlers muito duros na categoria, especialmente do outro favorito nesta divisão, que é….

Jason Nolf (primeiro ano na Penn State): Nolf é um wrestler universitário sensacional, que venceu todos os duelos contra outras universidades na temporada, só perdendo até agora a final da Big Ten Conference para Martinez. Com um cartel de 29-1 na temporada, Nolf levou o prêmio de calouro do ano pela Big Ten Conference, condecoração que um wrestler da Penn State não levava desde David Taylor, em 2011. Ranqueado como número 2 do país, Nolf conquistou sua maior vitória em janeiro, conseguindo o encostamento contra Isaiah Martinez, algo que era impensável até o final de 2015. Empatado em 1 a 1 contra I-Mar, caso se encontrem na final da NCAA, o Madison Square Garden vai ficar pequeno para esse duelo, que será provavelmente a final mais aguardada de todas as categorias.

Ameaças

Thomas Gantt (último ano na North Carolina State University): Gantt vem de uma temporada incrível, com 29-0 e mais da metade das vitórias (54%) foram com bônus. O wrestler da Carolina do Norte venceu seu primeiro título da Atlantic Coast Conference, mostrando ser muito perigoso na categoria.

Joe Smith (primeiro ano na Oklahoma State University): Filho de John Smith, o maior wrestler do estilo livre da história dos Estados Unidos, Joe acabou de conquistar o seu primeiro título da Big 12 Conference. Já enfrentou I-Mar e Nolf, derrotado em ambas as oportunidades, mas mesmo assim é uma grande ameaça e um wrestler que nunca deve ser descartado. O seu cartel é de 30-3.

Ian Miller (último ano na Kent State University): Miller é duas vezes All-American e tricampeão da Mid-American Conference. Indo para o seu quarto título, foi impedido por uma concussão que ocorreu em uma de suas lutas. O americano terá a última chance de conquistar o título da NCAA.

Categoria até 165 libras (74,84kg)

Favorito

Alex Dieringer (último ano na Oklahoma State University) – Bicampeão do torneio da NCAA, três vezes All-American, Dieringer se tornou o sétimo wrestler a vencer quatro vezes o Big 12 Conference (o lendário Cael Sanderson é um deles). Com 77 vitórias seguidas, sendo 28 delas na atual temporada (85% com bônus), ele é um dos favoritos a levar o Dan Hodge Trophy caso vença seu terceiro título da NCAA, o que é muito provável.

Ameaça

Isaac Jordan (penúltimo ano na Universidade de Wisconsin) – Jordan é duas vezes All-American, ranqueado como número 2 no país e acabou de conquistar o bicampeonato da Big Ten Conference. Dieringer é o favorito absoluto, mas Jordan tem a capacidade de complicar as coisas para o wrestler da Oklahoma State, não tenha dúvidas disso.

Categoria até 174 libras (78,92kg)

Favorito

Bo Nickal (primeiro ano na Penn State): Fenômeno já ranqueado como número 1 do país na divisão de peso, Nickal foi o único calouro a se tornar campeão da Big Ten Conference neste ano, vencendo suas três lutas no torneio com bônus (duas major decisions e um encostamento), incluindo seis quedas na final contra Zach Brunson. Seu cartel na temporada é de 29-1.

Ameaça

Brian Realbuto (penúltimo ano na Cornell): Duas vezes All-American, finalista no ano passado, perdendo a final para Isaiah Martinez na categoria até 157 libras, acabou de se tornar bicampeão da EIWA, agora duas categorias acima da divisão de peso que venceu em 2015.

Categoria até 184 libras (83,46kg)

Favorito

Gabe Dean (penúltimo ano na Cornell): Conquistou o seu primeiro título da NCAA no ano passado e é também duas vezes All-American – ficou em terceiro, em 2014. Na EIWA, conquistou o seu terceiro título, encostando seu adversário na final com apenas 53 segundos, levando o prêmio de mais encostamentos do torneio. Não vejo ameaças para Gabe Dean no momento.

Categoria até 197 libras (89,36kg)

Favoritos

Morgan McIntoshi (último ano na Penn State): Duas vezes All-American (terceiro em 2015), conquistou o seu segundo título seguido da Big Ten Conference neste mês – em 2015, venceu o fenômeno Kyle Snyder na final. McIntoshi está ranqueado como 1º na categoria, com um cartel de 28-0 (77% com bônus).

J’Den Cox (penúltimo ano na University of Missouri): Campeão do torneio da NCAA em 2014 e quinto em 2015 (duas vezes All-American), Cox acabou de se tornar tricampeão da Mid-American Conference, levando o prêmio de wrestler mais extraordinário do torneio. Também era o favorito no ano passado, mas caiu diante de Snyder.

Categoria até 285 libras (129,27kg)

Favorito

Nick Gwiazdowski (último ano na North Carolina State University): Assim como Dieringer, Gwiazdowski é bicampeão da NCAA e três vezes All-American. Entretanto, a sequência de vitórias do grandalhão é ainda maior: 84 (72% com bônus), sendo 29 delas somente nessa temporada. O wrestler da Carolina do Norte vem dominando a sua divisão, levando o terceiro título da Atlantic Coast Conference, derrotando na final o número 3 Ty Walz, também All-American, por 6-2, conquistando o prêmio de wrestler mais extraordinário do torneio. Gwiazdowski, se conseguir o tricampeonato da NCAA Division I, será outro forte candidato a levar o prêmio Dan Hodge Trophy.

Ameaça

Kyle Snyder (segundo ano na Ohio State University): O jovem fenômeno americano, campeão mundial e dos Jogos Pan-americanos em 2015 no estilo livre, é um All-American no folkstyle (finalista do torneio da NCAA no ano passado, perdendo a final na categoria de baixo). Snyder, mesmo sendo um dos menores da divisão, vem tendo muito sucesso em sua nova categoria. Isso se comprova com seu primeiro título da Big Ten Conference, derrotando na final, depois de conseguir três quedas, um oponente muito maior que ele e ranqueado como 4º da categoria, Adam Coon, finalista da NCAA em 2015. Snyder nunca chegou a enfrentar Gwiazdowski, mas se os dois se encontrarem na final, acredito que essa será a segunda (ou mesmo a primeira) final mais aguardada da noite.

  • Bruno Fares

    Parabéns Alexandre, que é quem capitaneia todo conteúdo, e Elias pelo acompanhamento e textos.

    Único portal de lutas no país que acompanha e analise Wrestling.

    • Acho que é o quarto ano seguido do site cobrindo as finais da D1.

    • Elias Freire

      Único e prévia melhor que muitos sites dos EUA. O brasileiro se tivesse noção como é a expectativa e emoção de assistir as finais da NCAA Wrestling Championships, não perderia uma.