Prévia das finais da Divisão I da NCAA 2017 no wrestling: tem campeão olímpico em ação

Campeão olímpico no Rio de Janeiro, Kyle Snyder é a maior estrela das finais da Divisão I da NCAA. Outro medalhista olímpico de 2016 que estará em ação é J'Den Cox.

Chegou a semana que todo fã do estilo folkstyle do wrestling americano espera, com a 87ª edição do torneio que decide os melhores wrestlers universitários dos Estados Unidos, o campeonato da Divisão I da NCAA.

O torneio, que ocorre entre os dias 16 e 18 de março em Saint Louis, Missouri, tem a Penn State University, liderada pelo lendário Cael Sanderson, como a favorita para levar o sexto título nos últimos sete anos. Porém, outras duas universidades de peso, Ohio State e Oklahoma State University, podem estragar a festa, pois entram como vitoriosas das conferências Big 10 e Big 12, respectivamente, as maiores conferências do país. No caso da Ohio State, eles bateram os Nitanny Lions de Penn State depois que um dos favoritos da PSU, Nick Suriano, na categoria até 125 libras, se machucou no duelo decisivo.

Nesta matéria, vou destacar o grande favorito de cada peso e mostrar um pouco dos melhores momentos de cada um num compilado de highlights e lutas avulsas.

Categoria até 125 libras

O claro favorito desta divisão é Thomas Gilman. Em seu último ano pela Iowa University, vindo de um título da Big 10 Conference e uma temporada invicta de 27 vitórias, Gilman pretende ir mais longe do que conseguiu no ano passado, quando foi finalista, encostando o próximo favorito da lista nas semifinais. E isso só pode significar o título para ele. O wrestler que pode realmente superá-lo se estiver 100% é Nick Suriano, da Penn State, mas, como Gilman já o venceu nessa temporada por um placar apertado de 3 a 2 e agora Suriano se machucou, o favoritismo é todo de Thomas Gilman.

Categoria até 133 libras

Esta categoria está sendo perfeita para Nathan Tomasello, da Ohio State, que está com 19 vitórias e nenhuma derrota nessa temporada. Nato foi campeão da NCAA D1 em 2015 até 125 libras e ficou em terceiro no ano passado, quando foi encostado por Thomas Gilman. Subindo de peso, Tomasello acabou de conquistar seu terceiro título da Big 10, ajudando a Ohio State a se tornar a grande campeã da Conferência. Apesar de ser o favorito, Tomasello vai precisar tomar cuidado com alguns wrestlers, como Corey Clark, Seth Gross, Kaid Brock e Stevan Micic. Categoria de alto nível!

Categoria até 141 libras

Dean Heil, da Oklahoma State University, vem mostrando quem manda nesta divisão desde o ano passado. Já são 27 vitórias em 2017 e 36 triunfos seguidos. Heil tem em sua coleção três títulos da Big 12 e um da NCAA D1. Ele repetiu a final do torneio da NCAA do ano passado ao enfrentar Bryce Meredith na final da Big 12 Conference há algumas semanas, superando-o por 10 a 7.

Categoria até 149 libras

Zain Retherford é o wrestler mais dominante da temporada e, na minha opinião, da temporada passada também. “Zain Train”, da Penn State, não perde desde março de 2014 – são 59 vitórias seguidas, a grande maioria delas por encostamento, superioridade técnica ou major decisions. Ele será novamente um nome forte para o Dan Hodge Trophy (prêmio dado ao melhor wrestler da temporada, que eu acho que Zain deveria ter levado no ano passado). Bicampeão da Big 10, ele vai tentar o segundo título também da NCAA D1, mas há dois wrestlers que mostraram que Zain é, sim, mortal: Brandon Sorensen, a quem Zain conseguiu vencer somente na prorrogação, e Antony Colica, que Retherford venceu por um apertado placar de 2-1.

Categoria até 157 libras

Quem é o wrestler com os movimentos mais plásticos do cenário universitário e que, além disso, é um dos mais dominantes? Sim, Jason Nolf, da Penn State. Depois de ficar em segundo no ano passado, perdendo apenas para o próximo favorito desta lista, Nolf vem dominando a categoria com 22-0 na temporada, acabando de conquistar seu primeiro título da Big 10. Se você quer se impressionar com as habilidades de um wrestler, recomendo fortemente que assista especialmente ao primeiro vídeo, que contêm alguns movimentos incríveis de Nolf:

Categoria até 165 libras

A esperança de um “four-timer” (tetracampeão da NCAA D1) está nesta categoria. Isaiah Martinez, da University of Illinois, é claramente o favorito, ainda mais depois de vencer duas vezes na temporada o segundo colocado da divisão, Logan Massa, a última na final da Big 10, quando IMAR tornou-se tricampeão da Conferência. Além de estar invicto em 2016/2017, Martinez está numa sequência nada modesta de 40 vitórias. Ele vai tentar o seu terceiro título da NCAA D1 e, se continuar lutando da forma que está acostumado, tem tudo para conseguir este feito.

Categoria até 174 libras

Esta é a única categoria que tem como favorito um freshman (atleta no primeiro ano da faculdade). Zahid Valencia, da Arizona State University, ainda não sabe o que é perder numa temporada da NCAA, trazendo para as finais uma sequência de 33 vitórias, fechando com o título da conferência Pac 12. Depois de vencer o segundo colocado da categoria, Brian Realbuto, na final do Cliff Keen Las Vegas Invitational, o mais novo dos irmaõs Valencia (Anthony Valencia está na categoria abaixo) colocou-se como claro favorito. Apesar disso, Realbuto só tem esta derrota na temporada e Zahid terá que tomar cuidado para não ser superado pelo wrestler da Cornell.

Final da Pac 12, quando Zahid Valencia venceu ainda no primeiro período com um super duck + half nelson:

Encostamento em 16 segundos:

Categoria até 184 libras

Apesar de Retherford ser o wrestler mais dominante da temporada, Gabe Dean, da Cornell University, é o favorito a levar o Dan Hodge Trophy caso consiga o tricampeonato da NCAA D1 neste ano, vindo logo atrás, em segundo, no quesito dominância – além disso, é o wrestler com mais encostamentos (17), um a mais que Retherford. Dean é simplesmente um monstro no tapete, destruindo todos que estão em sua frente (já são 39 vitórias em sequência). Há pouco tempo, Gabe conquistou um grande feito ao se tornar tetracampeão da conferência EIWA.

Apesar de Dean ser o grande favorito e a minha aposta, dois outros wrestlers tem totais condições de vencê-lo: Bo Nickal, da Penn State, e o campeão do ano passado da categoria de baixo, pedra no sapato de Nickal, Myles Martin, da Ohio State University. Este último acabou derrotado recentemente pelo próprio Gabe Dean no duelo entre a Ohio State e Cornell.

Categoria até 197 libras

J’Den Cox, da University of Missouri, sem dúvidas é o grande favorito desta categoria, com 43 vitórias seguidas. Com uma impressionante medalha de bronze na Olimpíada do Rio de Janeiro, no ano passado, Cox, em seu último ano competindo no wrestling universitário, tenta o terceiro título da NCAA D1, depois de se tornar apenas o sétimo a conseguir o feito de vencer quatro vezes a Mid-American Conference. Cox, que é a cara dos Estados Unidos na categoria até 86 quilos no estilo livre internacional, é cercado de rumores de que vá para o futebol americano, deixando o wrestling.

Categoria até 285 libras

O grande fenômeno do wrestling americano está de volta em busca do segundo título da NCAA D1. Kyle Snyder, da Ohio State University, campeão mundial e olímpico, é outro favorito invicto desta temporada. E este fato, assim como nas demais categorias de peso, não se deve à falta de ótimos adversários. Na final da Big 10, ao conquistar seu segundo título da conferência, Snyder superou o segundo colocado da divisão, o gigante Connor Medberry, por 8 a 5. Lembrando que, no ano passado, Snyder fez a tão esperada final do campeonato da NCAA contra Nick Gwiazdowski, impedindo o wrestler da North Carolina State de conseguir o tricampeonato. Snyder é um destruidor de gigantes, tendo em vista a diferença de tamanho em relação à maioria dos seus oponentes.

  • James sousa

    Muito boa prévia , ainda estou começando a entender como funciona o Wrestling universitário e essas prévias ajudam muito

    • Elias Freire

      Sugiro que acompanhe através de vídeos no youtube e principalmente twitter (melhor meio de acompanhar ao vivo pra quem não consegue ter acesso a canais americanos). Na minha opinião o wrestling universitário americano tem as melhores regras das modalidades de wrestling, é mais focado em dominar o adversário e não se preocupa em demasia com exposição das costas ao chão. Quando se preocupa, foca no controle, pois diferentemente do estilo livre e da greco, tem que ter o domínio sobre o oponente de no mínimo 2 segundos (2 pontos) até 4 segundos (4 pontos) com as costas dele expostas e não apenas fazer o rolê com o adversário como nas modalidades internacionais.

  • Gabriel Carvalho II

    Kyle Snyder já mandou 12 quedas na primeira luta. O maluco é um monstro.

    • Elias Freire

      Snyder é uma máquina de quedas. Ele não gosta muito de dominar o adversário no chão como fazem com maestria Retherford e Dean. O negócio dele é quedar, deixar o adversário levantar ganhando 1 ponto, quedar mais uma vez e assim sucessivamente até conseguir o tech fall.