Podcast It’s Time! Episódio 227: UFC On FOX 26

A última edição do It’s Time! em 2017 gravada nos estúdios da Central 3 teve casa cheia para um debate especial. Nossa equipe discutiu o UFC On FOX 26, penúltimo evento do ano.

Rafael dos Anjos foi o principal assunto do programa. A vitória gigante do ex-campeão dos meios-médios Robbie Lawler confirma a reputação do brasileiro como um dos grandes do MMA. Além da análise do combate, nossa equipe debateu sobre Dos Anjos ser o melhor lutador do país em atividade no MMA e se ele já pode ser considerado um dos grandes de todos os tempos. Lawler também foi assunto: será que ele já está em decadência ou uma vitória sobre o filho do cão credencia para uma disputa de cinturão?

Outro brasileiro que esteve em ação em Winnipeg, Canadá, foi Glover Teixeira. O debate sobre o mineiro, que venceu Misha Cirkunov, também foi intenso, mas os questionamentos não foram tão positivos quanto as dúvidas sobre Rafael dos Anjos. Será que Glover ainda pode render contra a elite da divisão?

O capítulo 227 do podcast ainda falou da boa vitória de Santiago Ponzinibbio sobre Mike Perry e da zebra que Josh Emmett aprontou para cima de Ricardo Lamas.

Assine o novo feed do podcast It’s Time! em http://www.central3.com.br/programa/its-time/feed

Versão do episódio 226 para download (clique com o botão direito do mouse e em seguida selecione “Salvar link como”)

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Até pouco tempo nem sabia que o Cirku9 treinava sozinho, no Sherdog dele tava Xtreme Couture e fui dibrado, aí não dá também, a luta era vencível, e na minha opinião o Glover pra continuar competitivo tem que virar grappler total, lentíssimo…

    • Thiago Kuhl

      O problema de “virar grappler total” é que a categoria tem diversos wrestlers bons que podem evitar o chão com o Glover…

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Sim podem, mas eu não sei se o Glover enfrentaria eles, claro que tem o Cormier mas tirando ele tem Corey Anderson e Cummins bem nocauteáveis, acho que talvez arranjaria problema com Latifi, abaixo disso aí não convém no momento o Glover enfrentar, ainda precisariam de mais vitórias e acredito que o Glover tem no máximo mais 2 anos de carreira.

        • Glover não vai conseguir trabalhar o grappling contra um Gustafsson, por exemplo.

          • Idonaldo Gomes Assis Filho

            Mas como eles já se enfrentaram eu descartaria

      • Não só wrestlers. Ele não bota o Gustafsson pra baixo.

    • Então, o que o povo não fala é que essa Xtreme Couture é de Etobicoke, no subúrbio de Toronto. Tem ninguém lá que sirva de treino pro cara. No máximo tem o Wagnney Fabiano, que tem metade do tamanho do Cirkunov.

  • James sousa

    Se o Rafael ganhar o cinturão dos meio médios , não vai ter como discorda que ele e o melhor brasileiro do UFC nessas listas históricas ele vai ter ganho dois cinturões em duas categorias aonde nenhum brasileiro havia sido campeão

    • marcio

      e outro detalhe, vai ser o 1 brasileiiro a ter 2 cinturoes do ufc independente da categoria

    • Thiago Kuhl

      Exatamente o meu ponto James.

      Porem já hoje eu entendo que ele esteja somente atrás de Aldo e Anderson (mesmo com o dopping), outros como Vitor e Lyoto chegaram perto de fazer que o Rafael já fez (ser campeão de uma categoria e chegar próximo de outro cinturão), mas os feitos do Rafael foram realizados em categorias mais difíceis.

      • Ricardo Sedano

        Diria que ele fez isso nas categorias mais dificeis.

      • Sim. Fazer no leve e no meio-médio é osso.

  • William Oliveira

    Ótimo podcast, concordo com a suma geral mas algumas ponderações que gostaria de fazer:

    – Josh Emmett não é luta fácil pra ninguém, nem sei se o Lamas deveria ser favorito em uma possível revanche, o Emmett é bem grandinho pra categoria e bate muito pesado, vimos não só nessa luta como na contra o Arantes, que beleza, estava vindo do galo, mas o Lamas aguenta muita porrada, vimos contra o Holloway e Aldo, e foi o Emmett quem o botou pra dormir.. Acho que o 5º lugar é sim justificável, venceu o cara que estava em 3º e por nocaute. Com certeza venceria o Lamas, e digo mais, venceria mais de uma vez, se lutassem digamos 5 vezes. O produto da Alpha Male promete na divisão, lembremos que fora a luta contra o Desmond Green ele tá invicto.. E o Desmond é bom lutador tbm, mt maior que ele inclusive.

    – O cartel do Misha é meio suspeito, fora o Krylov que é bem verde no grappling não fez nada de impressionannte, há de se perguntar se ele realmente deveria estar no top 10, Cummins e Jan B por exemplo já se provaram mais.

    – Ponzinibbio já fala em titleshot, em interino. Pede lutas difíceis, contra lutadores top 5, faz tempo. Já não é mais nenhum guri como o Darren Till, acho que é sim hora de joga-lo aos top 5, talvez contra o Masvidal ou o próprio Lawler. Não acho q precise ir com mt calma com ele, talvez não esteja pronto, e se não for o caso, azar. Tem vários caras em bons win streaks na divisão como o Till, Usman e Colby. Se o Ponzinibbio perder, não era pra ser, faz parte.

    Uma pequena nota também, Josh Barnett tbm foi campeão antes dos 25, não?

    • Ninguém falou hora nenhuma que o Emmett é luta fácil pra alguém.

      Barnett foi campeão com 25. E foi pego no antidoping na sequência.

      Não, não é hora de jogar o Ponzinibbio pro top 5. Ele pode pedir quem quiser – e inclusive tá no papel dele. É meio tosco pegar um lutador que não venceu nenhum top 10 e jogar contra um top 5. Não tem sentido. Title shot e cinturão interino, então, chega a ser ridículo.

      • William Oliveira

        Bom, dizer que o Lamas venceria 9 de 10 passa essa mensagem pelo menos.. por mais que seja uma hipérbole/metáfora.

        Decidi dar uma checada agora, na real o Barnett tinha 24, lembro vagamente que na última vez que o Warmaster foi ao podcast do Joe Rogan eles falaram sobre isso. Sim, dps foi pego no antidoping, mas ainda sim foi campeão.

        O Gunnar Nelson era top 8 eu acho, e blz que foi a luta anterior a do Perry mas ainda sim aconteceu. O Perry embora não fosse no momento da luta, tbm foi rankeado por algum tempo, semanas atrás.
        E sei lá, não vejo motivo pra precisar vencer um top 10 pra pegar um top 5, não no caso de alguém com 5 ou 6 (?) vitórias seguidas como o argentino.
        O Colby Covington por exemplo teve essa oportunidade aí contra o Demian e hoje é o terceiro do ranking, o único que ele tinha vencido antes foi o DHK que tava top 10-15.
        Agora titleshot e cinturão interino é dms msm.

        • Vencer 9 de 10 nem sempre é porque um é muita coisa melhor que o outro, ainda que o Lamas seja bem melhor que o Emmett. Há questões diversas como experiência e confronto de estilos. É como Weidman-Silva. Anderson sempre foi mais lutador que o Weidman, mas perderia muito mais do que venceria numa série estendida de confrontos.

          Barnett tinha 24, foi no ano que completou 25. Meses antes. Enfim, não faz diferença.

          Gunnar Nelson era #12.

          Vencer 5 ou 6 não ranqueados não pode obrigatoriamente forçar um top 5. Isso não faz o menor sentido. O menor. Até é possível dar um top 5, mas o nome disso é “possibilidade”. Repito, apontar como “must-be” não faz nenhum sentido.

          Covington enfrentou o Demian como uma possibilidade. Nenhum ser humano com um pingo de critério dizia que era a única alternativa pra ele enfrentar um top 5. Entenda essa diferença.

          • William Oliveira

            Entendo, mas ainda sim discordarei sobre o resultado dessa série, acho que o Lamas luta mt aberto confiando no queixo e reflexos, o Emmett bate pesado dms pra categoria, além de ser rápido pra aproveitar quaisquer brechas.

            Ponzi venceu 3 ou 4 não ranqueados e 2 que eram/foram recentemente rankeados, com o Perry e Gunnar. Perry não é agora pq faz um tempinho que lutou, mas logo dps da sua vitória contra o Reyes ficou.
            Única alternativa sei que não é, outra seria o vencedor de Condit-Magny, mas ainda sim eu arriscaria e o casaria contra Masvidal, Lawler ou Thompson. Se ganhasse, já ficaria na boca do TS.