Podcast It’s Time! Episódio 188: Análise do UFC Fortaleza

Podcast It’s Time! Episódio 188: Análise do UFC Fortaleza
MMA

A primeira edição do UFC no Brasil em 2017 mostrou um card muito divertido e dois ídolos em momentos bem distintos de suas carreiras.

O legado olímpico da Rio-2016 foi utilizado pela primeira vez no MMA quando o Centro de Formação Olímpica de Fortaleza recebeu Vitor Belfort, Maurício Shogun e todos os atletas do UFC Fight Night 106, tema principal do episódio 188 do podcast It’s Time!

O evento marcou mais uma derrota por nocaute no primeiro assalto de Belfort, resultado que aumentou a moral de Kelvin Gastelum no peso médio. Já Shogun conseguiu pela primeira vez em uma década a terceira vitória seguida, mas ainda apresenta problemas para quem visa o topo da divisão dos meios-pesados.

O podcast analisou ainda o nocaute sensacional de Edson Barboza, a boa vitória de Ray Borg, o controverso empate de Bethe Correia e as atuações dos carismáticos Alex Cowboy e Francisco Massaranduba.

Por fim, abrimos espaço para nosso amigo Lucas Carrano falar de seu mais novo desafio, o Brave CF, organização de MMA barenita que tem a ousada meta de se tornar a segunda maior do mundo em dois anos. O Brave CF 3 acontecerá neste sábado, em Curitiba, e terá cobertura do MMA Brasil após o UFC Londres.

apoia-se-logo-180-100

Quer se tornar um COLABORADOR do MMA Brasil e concorrer a prêmios, participar do podcast e ajudar a fazer um site cada vez melhor? Conheça todos os BENEFÍCIOS do nosso projeto no APOIA.SE!

Assine o novo feed do podcast It’s Time! em http://www.central3.com.br/programa/its-time/feed

Versão do episódio 188 para download (clique com o botão direito do mouse e em seguida selecione “Salvar link como”)

  • Pessoal, uma explicação e pedido de desculpa:

    Aconteceram problemas técnicos na gravação deste episódio, então eu é o Bruno tivemos que dividir nossa atenção com coisas além do debate. Isso fez com que eu misturasse alguns assuntos. Então:

    – Edson Barboza não está na Kings nem treinando com Rafael Cordeiro. A intervenção do Cordeiro nesta luta foi na orientação da pressão do Dariush, ele, sim, pupilo do Cordeiro.

    Peço desculpa pela confusão que eu criei na cabeça de vocês.

    • Ricardo Sedano

      Uma confusão Vs várias explicações… Ta com saldo positivíssimo.

    • il Quasímodo

      Tranqui, broder! Apesar dos problemas o nível da discussão, como sempre, estava lá no alto. Muito técnica e competente.

  • James sousa

    O que vocês acharam desse casamento do Gastelum contra o Anderson ?
    Legal a atitude do Brave .

  • Ricardo Sedano

    Vim exatamente falar que o podcast foi sensacional, apesar dos problemas técnicos, achei que foi em um ritmo muito bom e não senti que ficou faltando comentar de algo. Curti bastante. ACho que estão começando ajustar a menos tempo, mas ainda com saudade daquele podcast moleque de 4 horas hahahahahah

    • Um dia voltaremos com uma ou outra edição mais longa.

      • Ricardo Sedano

        Acho que vale a pena guardar essas edições para grandes eventos ou grandes acontecimentos. Se eu ja caia de sono e as vezes desconectava antesm imagino vocês.

  • Ricardo Sedano

    O técnico do Edson chegou a falar algo sobre o Jab com passo para frente ou Jab + Queda do Dariush ou isso foi uma percepção do Edson? Se foi percepção dele, acho que faz o mérito dele crescer ainda mais em mais esse KO de melhores momentos…

    E o que dizer do Gaestelum… o sujeito passa do meu ódio mortal por ter derrubado a luta contra o cerrone e vira ídolo.

  • il Quasímodo

    Alexandre,

    Bem que vocês poderiam fazer um texto ou comentar detidamente no podcast sobre a relação peso/altura no MMA e esportes de luta em geral. Leio muita gente determinando a categoria em que alguém deve lutar somente levando em conta a altura, sem pensar na compleição física como um todo.

    Eu suspeito que muita gente só analisa altura/alcance /peso quando um lutador começa a perder, como se descer fosse resolver todos os problemas da vida do cidadão. Lembro que quando o Pettis batia em todo mundo ninguém dizia nada, mas foi só perder duas ou três seguidas que “perceberam” que ele era pequeno para os leves e que deveria descer. E já vimos como ele sofre para bater 66kg, parece o Cazuza em fase terminal (analogia horrível, mas fazer o quê!).

    Mas, enfim, o que é ser pequeno ou grande para uma categoria? Não pode ser só uma questão de,altura como muitos querem me fazer acreditar!

    • Relação peso-altura só faz dar uma noção. Como você mesmo disse, depende de muita coisa. Mas tanto altura quanto alcance (este, mais ainda) são importantes.

      Pensa no seguinte: a melhor relação altura-peso-alcance-dimensões dos membros que eu já vi no MMA é o Jon Jones. Tira uma proporção.

      • Ricardo Sedano

        E mais imporatante que ter o alcance, é saber usar esse alcance. Abraço Struve!

  • Leo Corrêa

    Gostei da opinião do Alexandre sobre a categoria de masters. É isso aí, deixa os caras lutarem!
    – abraços o

  • Lero

    luta chata do Vitor contra o Saku.
    Mas foi divertido ver o Sakuraba chutando aquelas pernas. Muito bizarro

    • Ricardo

      Peguei uma bronca do Belfort depois que vi essa luta ( argh ! ) , Tava lutando bem , de repente entrou em parafuso e começou a apanhar do Sakuraba , com cara de assustado , e ainda aquela coisa ridícula de ficar deitado com as mãos na cabeça , levando chute na bunda …
      Na verdade o Vitor sempre foi um lutador irregular e com problemas emocionais , e nunca foi fenômeno coisa nenhuma , ganhou cinturão do UFC contra lutadores amadores , quando pegou o primeiro profissional de verdade ( Couture ) , perdeu …
      Ah , a mesma bronca tenho do Anderson Silva depois que vi aquela lutinha sem vergonha dele no Pride , contra o japonês Ryo Chonan , depois daquela luta nunca consegui ver o A Silva como essa maravilha que todos que só o conhecem pelo UFC falam …

      • Lero

        Mas ele quebrou o braço ou a mão né?

        • Ricardo

          Duvido … Amarelou mesmo …
          Ou entregou a luta , como o próprio mestre dele na época disse ( Carlson ) e que depois desta luta caiu fora …