Podcast It’s Time! Episódio 146: UFC 197, Bellator 153, Conor McGregor e o UFC 200, Gennady Golovkin e mais

Nova edição do nosso podcast tratou do retorno de Jon Jones, de mais uma atuação monstruosa de Demetrious Johnson, do UFC 197 de modo geral, da triste estreia de Ben Henderson no Bellator, da confusão entre Conor McGregor e UFC 200, de Gennady Golovkin, de Román González...

Podcast de volta com o episódio 146 numa semana repleta de eventos importantes e uma turminha da pesada arrumando altas confusões no evento mais esperado dos últimos anos.

O It’s Time! 146 teve como carro-chefe o UFC 197, que trouxe o retorno de Jon Jones na mais burocrática atuação de sua carreira. Em contrapartida, Demetrious Johnson entrou na briga definitiva pelo posto de número um peso por peso e, por que não?, já faz parte da conversa dos maiores de todos os tempos do MMA.

O evento de sábado, que aconteceu na MGM Grand Garden Arena, teve também a mais importante vitória de Edson Barboza, que reforçou a má fase de Anthony Pettis; o triunfo de Robert Whittaker quase com uma mão contra Rafael Sapo; o espetacular nocaute de Yair Rodríguez, além dos brasileiros no card preliminar e de Sergio Pettis, que teve um resultado melhor que o do irmão.

Ainda na maior organização de MMA do planeta, repercutimos o card do UFC 200 e a presença, ou não, de Conor McGregor, com sua troca de declarações diárias nas redes sociais. Será que ele volta?

Sobre o Bellator 153, o principal ponto foi a aguardada estreia de Ben Henderson, que terminou numa surpreendente surra aplicada pelo campeão Andrey Koreshkov. E agora, qual o próximo passo do ex-campeão do UFC? E os de Patricio Pitbull e Michael Page, que tiveram vitórias protocolares na sexta-feira?

Como de costume, começamos com o Minuto do Boxe, tratando de mais um nocaute avassalador do “GGG” Gennady Golovkin e de mais uma demonstração de técnica refinada do número um do mundo peso por peso, Román González, o “Chocolatito”.

 

Quer se tornar um COLABORADOR do MMA Brasil? Conheça os BENEFÍCIOS do nosso projeto no APOIA.SE! Convocaremos novamente um ouvinte participante para gravar na semana que vem, e faremos também mais um sorteio de prêmio para os colaboradores! mini banner apoia se

Endereço para assinar o podcast pelo iTunes: https://itunes.apple.com/br/podcast/its-time!-o-podcast-do-mma/id939262973

Endereço para quem preferir assinar o feed RSS do podcast por outras vias: http://www.mmabrasil.com.br/feed/podcast

Versão do episódio 146 em arquivo compactado (.zip) (clique com o botão direito do mouse e em seguida selecione “Salvar link como”)

  • Lucas Silva

    Acabei de rever a luta em que o Koreshkov ganhou o torneio dos Meio- Médios, sobre o Adam McDonough que espancamento, incrível como o Adam não sucumbió. O Spartan é muito sinistro.

    • E a semi da joelhada voadora? O Koreshkov tá virando um monstrinho.

      • Lero

        MVP nele!!!

      • João Gabriel Gelli

        Lembro de ter votado nessa joelhada voadora pra entrar nos nocautes daquele ano.

  • James sousa 8

    essa vitoria do Edson foi importante principalmente para o mental dele para monstra que ele tem condição de vencer os tops as derrotas dele para Cerrone e Ferguson ele estava vencendo a luta antes de ser finalizado

    • Lero

      Sim, o Fergunson estava apahando bastante, provavelmente o Edson tivesse ganho se nao intentasse aquela queda safada.

      • O Ferguson tem muita capacidade de reação, mas você não tá sem razão.

        • Lero

          Foi muito intensa essa luta. O ferguson indo pra dentro com tudo e o Edson escolhendo bem os golpes para conservar a distancia. Até a Mitrionada.

      • João Gabriel Gelli

        Minha memória pode estar me enganando, mas acho que o que causou essa tentativa de queda tosca foi uma cotovelada giratória do Ferguson que acertou o Edson alguns segundos antes.

        • Lero

          Eu não lembro desse detalhe.vou rever

    • Sim, certamente.

  • Lucas Nunes Guimarães

    Vcs podiam colocar até q minuto vai o minuto do boxe, assim posso pular essa parte

    • Vou voltar a colocar. Esse ficou corrido, por isso que ficou aquele espaço em branco ali onde ficaria a minutagem.

      • Lucas Nunes Guimarães

        Grande Alexandre, mesmo com essa parte chata do boxe to sempre na escuta… hehehehe… Abraço! Sucesso!

  • Alexandre Guerreiro

    Podcast finalizado agora.

    1- Será que essa fase maromba do Jon Jones não deixou ele mais lento e cansando mais rápido? Técnico dele reclamou disso até
    2- Cejudo tem condições de evoluir e bater o DJ?
    3- Microfone do Tintin andou ruim nas últimas edições. Nós precisamos ouvir o Bangu com qualidade!
    4- Rolou essas brincadeiras de estar em grande fase com o Tintin e o João, mas quem está em grande fase é o Pedro, as explicações dele sobre a situação do Pettis nessa edição, de Dariush x Chiesa, da situação do Rashad e do Napão nas ultimas edições foram esclarecedoras. Ele entende e muito de luta
    5- Alexandre, Tintin e Pedro já receberam alguma proposta de emprego no Combate ou no UFC? Deveriam
    6- Pq vcs acham que o esquema do CMG não é pra fugir do doping?

    • Pedro Carneiro

      1- Pode ser que sim, mas pode ser a falta de ritmo também.
      2- Tem qualidade e tempo pra isso, embora a missão seja difícil
      3- Acho que a culpa não é do Tintin, é da conexão
      4- Tintin e João > abismo profundo > eu
      5- Alexandre agora é colunista do UFC, fica ligado nas prévias dele lá.
      6- Pode até ser, mas acho dificil. Conor sabe que tem muita coisa em jogo e é bem assessorado, caso estivesse tomando algo, dificilmente seria pego desprevenido

    • 1- Greg Jackson disse isso.
      2- Tem, mas o tempo é inimigo dele, porque ele é um ano mais novo que o Johnson, eu acho.
      3- Sim.
      4- Sim.
      5 e 6- Pedro respondeu.

  • Ilton Souza

    Não entendo as vezes certos questionamentos a algumas lutas e lutadores. Gnt dizendo a luta do Barboza foi pessima e adjetivos piores, isso é absurdo, a luta foi boa sim, o Jon Jones dominou de cabo a rabo, um adversário q leva lá seu perigo, q concordo o Pedro Lins, que o Jon Jones sentiu incômodo com a menor diferença de envergadura, tal como aconteceu com o Gustafsson, o cara lutou bem sim, e vem cara dizer q foi lixo, q perderia p cormier, tá louco. Pessoal reclama mt d tudo.

    • Pedro Carneiro

      De todo modo se eu tivesse que escolher um Jones pra eu enfrentar, preferiria esse último. É o Jon Jones mais vencível que já foi visto.

    • Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Se o Jones lutar com o Cormier do jeito que ele lutou com o St. Preux, a chance de perder cresce bastante.