Pedro Rizzo dá exemplo usando lutas como ferramenta de inclusão social para crianças

Lenda do MMA nacional comemorou 15 anos do projeto social Usina da Cidadania e o primeiro ano do Centro de Treinamento do projeto com evento que contou com a presença de astros do mundo da luta.

Em comemoração do primeiro ano de fundação do projeto do Centro de Treinamento da ONG Usina de Cidadania, que completou 15 anos, o lendário peso pesado Pedro Rizzo organizou um evento chamado Festival de Artes Marciais.

A solenidade contou com algumas estrelas que integram o projeto da Usina, como o campeão peso pena do UFC José Aldo, que contou às crianças presentes que também começou a treinar num projeto social em Manaus, sua cidade natal.

Após a palestra do campeão do UFC, que emocionou as crianças, as atenções ficaram voltadas para o octógono e para os tatames do CT, que receberam 80 combates divididos em cinco modalidades: Judô, Jiu-Jítsu, Muay Thai, Luta Olímpica e Boxe.

Estiveram presentes também outras personalidades do mundo da luta que mantêm projetos sociais usando os esportes de combate como ferramenta de inclusão social, como Flavio Canto (fundador do Instituto Reação, que hoje é parceiro do UFC), Rodrigo Minotauro (que tem no projeto Team Nogueira Kids uma parte dedicada às crianças carentes), Marlon Sandro (que idealizou um projeto social de Jiu-Jitsu na comunidade do morro do Santo Amaro), Junior PQD (que dá aulas de Luta-Livre Esportiva na comunidade do Complexo do Alemão), Claudio Coelho (que mantém um projeto social em sua academia, a Nobre Arte, que funciona na favela do Cantagalo) e Laerte Barcelos (que hospeda projetos comunitários em sua academia desde 1995).

“Estou com a sensação de dever cumprido. Foi muito gratificante ver a garotada abraçando o projeto e se divertindo. Sinto-me muito feliz de devolver à luta tudo que ela proporcionou em minha vida”, afirmou Pedro Rizzo.

Vale ressaltar também o apoio da Pretorian, que doou equipamentos para o evento. A empresa é patrocinadora do projeto de Rizzo, assim como outros sob o órgão “Pretorian do Bem”, que apoia vários outros projetos sociais pelo Brasil.

  • Deus deve concerteza estar hiper orgulhoso da atuação do Rizo aqui na terra. esse homem levanta a bandeira arregaça as mangas e mergulha em atividades ajudando com isso a formação de pessoas carentes que muitos deles estão sem foco na vida. Esse projeto sim ajudar o ser humano a formar o caráter sim. E afasta do mundo das drogas e crime! Parabéns ao Pedro e outras equipes participantes que integram a esse quartel formando esse exército de vitória. Obrigada a Pretroriam por acreditar e incentivar.

  • William

    Não sei como é o Pedro Rizzo mas ele parece ser uma ótima pessoa, tanto nas entrevistas, quanto em atitudes como essa. Parabéns por mais um projeto e que continue ajudando aos mais necessitados. Que o exemplo seja seguido por outros esportistas.

  • Marcelo Sucuri

    Tenho essa idéia em mente a tempos. Moro em bairro de periferia e a minha maneira de ajudar os mais necessitados será com projetos de inclusão social. Conversei com algumas pessoas que deram aulas ou iniciaram projetos e sei que é muito dificil, pricipalmente na parte financeira. Mas independente das dificudades, tenho essa idéia fixa e vou correr atras. É muito triste quando agente vê uma criança nascer e alguns anos depois perde-la para criminalidade. Sempre admirei o Rizzo pelo o que ele fez e ainda faz pelo esporte, e quem sabe num sai um ou vários campeões desses projetos? E parabens a você Alexandre por divugar esse tipo de notícia, pode ter certeza que nos dá muito orgulho e motivação para extender esses projetos pelo Brasil.

    • Tomara que um dia eu divulgue o seu projeto também. Estamos na torcida.