Patricio Pitbull vence outra guerra contra Pat Curran e é o novo campeão dos penas do Bellator MMA

Depois de vencer duas edições do torneio dos penas, Patricio Pitbull se torna o terceiro brasileiro a conquistar o cinturão do Bellator ao superar Pat Curran na revanche de 2013. Favoritos King Mo, Tamdan McCrory e Bobby Lashley vencem, enquanto Cheick Kongo finaliza após mais de 10 anos.

Dizem que vingança é um prato que se come frio. O potiguar Patricio Pitbull teve que esperar meses para ter sua revanche contra o americano Pat Curran. A chance finalmente chegou no Bellator MMA 123, disputado nesta sexta-feira na Mohegan Sun Arena, em Uncasville, Connecticut, quando a segunda principal organização do mundo conheceu seu terceiro brasileiro campeão.

Patricio Pitbull comemora sendo erguido por Patricky exatamente no dia do irmão

Patricio Pitbull comemora sendo erguido por Patricky Pitbull exatamente no dia do irmão

Assim como aconteceu no primeiro duelo entre ambos, vencido por Curran em janeiro de 2013, o combate desta sexta foi acirrado, disputado em alto nível técnico e com fortes doses de tensão. Sem sentir o ritmo da longa inatividade que o acometeu no encontro anterior, Patricio exibiu todo seu vasto repertório ofensivo. Do outro lado, Curran novamente fez ótimo uso do boxe, especialmente dos jabs e diretos, tornando o combate verdadeira guerra.

Patricio começou melhor. O potiguar movimentou-se intensamente no primeiro round, evitando parar diante do oponente. Enquanto isso, disparava socos e chutes potentes. Já no segundo round a coxa esquerda de Curran apresentava inchaço, mas o então campeão havia igualado o momento da disputa com golpes contundentes, especialmente uma joelhada.

A partir do terceiro round, Pitbull tomou a dianteira quando mandou Curran a knockdown no momento em que o rival crescia no combate. O duelo voltou a ficar competitivo no quarto assalto, quando Patricio pareceu aliviar o ritmo para se poupar para um ataque final, mas ainda assim abriu vantagem de 39-37. O título foi garantido no quinto, quando Pitbull aplicou uma bela queda, foi revertido, mas mandou Curran novamente a knockdown e lançou os golpes mais contundentes.

Dois juízes anotaram 49-46 para Patricio Pitbull, mesmo placar marcado pelo MMA Brasil. O terceiro julgou que Pat Curran fez mais em dois rounds e concederam vitória ao potiguar por 48-47. Pitbull agora junta-se a Eduardo Dantas (peso galo) e Douglas Lima (meio-médio) como os brasileiros integrantes do hall de campeões do Bellator.

King Mo faz graça, mas anota nocaute sobre Dustin Jacoby

Tanto no lado positivo quanto no negativo, “King” Mo Lawal mostrou o repertório que o fez famoso no MMA. No fim das contas, ele adicionou mais um nocaute a seu cartel ao derrubar o ex-UFC Dustin Jacoby no segundo round.

Quando está focado, Lawal tem um single-leg dos mais fortes do MMA. Ele não precisou de meio minuto para botar o oponente no chão por este modo. Porém, Jacoby se levantou e trocou golpes com o ex-campeão do Strikeforce, forçando-o a abrir seus buracos que já foram explorados pelo campeão Emanuel Newton, provenientes de muita força e pouca técnica. No fim do primeiro round, King Mo recebeu um soco e fez troça, fingindo que havia sentido, igualmente fez Anderson Silva momentos antes de ser nocauteado por Chris Weidman.

No segundo assalto, os lutadores trocaram chumbo grosso e Jacoby levou a pior. No meio do tiroteio, King Mo largou socos a esmo, mas alguns pegaram na cabeça do oponente, que foi a knockdown. Lawal partiu para um feroz ground and pound com dezenas de socos e cotoveladas de direita que obrigaram o árbitro “Big” John McCarthy a interromper a 1:12 da parcial.

Tamdan McCrory retorna após cinco anos com nocaute relâmpago

Em agosto de 2009, Tamdan McCrory resolveu dar um tempo na carreira após vencer três e perder outras três, de modo alternado, em sua passagem pelo UFC. Desde então ele disse que nunca deixou de treinar e provou estar afiado nesta sexta.

McCrory precisou de apenas 21 segundos para acabar com a raça do ex-desafiante Brennan Ward. Muito mais alto, Tamdan lançou uma combinação mortal de ganchos e uppercuts que mandaram o oponente de olhos virados à lona.

Bobby Lashley estreia com vitória dominante sobre Josh Burns

Num duelo de enorme desequilíbrio técnico, o gigante Bobby Lashley não tomou conhecimento de Josh Burns e finalizou o pupilo de Mark Coleman no segundo round.

Wrestler muito superior, Lashley precisou de pouco mais de meio minuto para colocar Burns com as costas no chão. A partir daí, ele tentou inúmeras vezes pegar o braço do oponente variando entre a kimura e a chave americana. Nenhuma delas deu resultado, mas Bobby fez algum estrago com o ground and pound.

O ritmo caiu no segundo round, como é comum em combates de pessoas tão pesadas. Lashley voltou a derrubar e a cair de guarda passada. Desta vez o campeão de telecatch chegou às costas do oponente e encaixou um mata-leão no ensanguentado adversário. Burns não resistiu e bateu a 3:54 do assalto.

  • Rodolfo Rentes

    Nesse momento o cinturão glorifica um lutador completo e com sangue nos olhos, parabéns Patricio!

    Bolei com o nocaute do Tamdan McCrory, mãos extremamente precisas!

    • McCrory tava cinco anos parado e o Ward não é um perebão.

  • Felipe Q.

    Quêde a resenha da luta do Kongo Buchecha?

  • gustavo krt

    pow vi a luta a primeira luta do pitibull e achei que ele venceu. na luta anterior alexandre, quem o mma brasil achou q ganhou?

  • Edson

    Que lutão!!! Curran é muito duro, gosto demais do seu estilo, espero que continue no top 10 do mundo, merece.
    E torcer pelo Pitbull foi bom demais, agradeço ao mmabrasil por ter mostrado esse grande talento, os ataques e defesas de quedas do Pitbull estavam perfeitas, já em pé sem comentários.
    O final do combate foi emocionante, estava na ponta do sofá torcendo pela garra dos dois e pro Pitbull não tomar um cruzadao, estava se expondo demais.
    Aldo que se cuide, pelas últimas entrevistas ele deve ir pro UFC.