Mundial de Wrestling 2017 – 2º Dia: Riza Kayaalp conquista o tri e Rússia leva título por equipes da greco-romana

As competições do estilo greco-romano no Campeonato Mundial de Wrestling 2017, que está sendo disputado em Paris, chegou ao fim nesta terça-feira com as disputas de quatro categorias de peso. O turco Riza Kayaalp foi a grande estrela do dia, enquanto a equipe russa ficou com o título por equipes, apesar de não conseguir nenhuma medalha de ouro.

LEIA MAIS Mundial de Wrestling 2017 – Dia 1: Artur Aleksanyan conquista tricampeonato até 98kg

A categoria dos superpesados (até 130 quilos), que fechou a competição da greco-romana, sentiu falta de seu principal nome. Mijaín López, tricampeão olímpico e cinco vezes campeão mundial, tirou um período de descanso após o ouro nos Jogos Olímpicos do Rio. Melhor para Kayaalp, único a vencer a lenda cubana em competições mundiais nos últimos 10 anos. O turco, que já havia conquistado os Mundiais de 2011 e 2015 batendo López na final, conquistou o tricampeonato nesta terça.

Kayaalp, número 2 do ranking mundial da UWW, enfrentou na final o estoniano Heiki Nabi, 13º do ranking, que também buscava o terceiro título mundial – ele havia vencido o Mundial de 2006 na categoria até 96 quilos e o de 2013 no superpesado, herdando o ouro de Amir Aliakbari, atual lutador do Rizin FF, pego no antidoping. Riza forçou dois pontos de punição por passividade e venceu por 2-1. As medalhas de bronze ficaram com o cubano Óscar Pino e o chileno Yasmani Acosta, primeiro lutador do país a conquistar uma medalha num Mundial.

Apesar de ser a maior potência do wrestling feminino, o Japão não conquistava um título mundial masculino desde 1983. O jejum acabou nesta terça pelas mãos de Kenichiro Fumita, na categoria até 59 quilos, a mais leve da greco. Ele saiu perdendo a final contra o cazaque Mirambek Ainagulov, mas conseguiu a virada no segundo período para vencer por 2-1. O russo Stepan Maryanyan e o sul-coreano Kim Seung-hak dividiram o degrau mais baixo do pódio.

A segunda medalha coreana foi dourada. Ryu Han-su disputou seu terceiro Mundial e chegou à terceira final – foi campeão em 2013 e vice em 2015. Neste ano, o oponente na disputa do ouro foi o polonês Mateusz Bernatek. Mais uma vez a pontuação por passividade deu as caras em mais outro 2-1 de virada. O placar e as pontuações foram repetidos nas duas disputas pelas medalhas de bronze, vencidas pelo russo Artem Surkov e pelo turco Atakan Yüksel.

Se não vimos pontos ofensivos nas finais acima, a decisão da categoria até 80 quilos compensou. Com uma queda e um turn, o armênio Maksim Manukyan abriu 5-0 no primeiro período contra o búlgaro Radzik Kuliyeu e controlou o oponente no segundo para garantir o título. O alemão Pascal Eisele ficou com uma das medalhas de bronze ao aplicar um encostamento através de um sensacional headlock no georgiano Zurab Datunashvili. A outra medalha de bronze ficou com o azerbaijano Elvin Mursaliyev, que havia eliminado Roman Vlasov, número um do ranking mundial, na estreia.

Além de conquistar o título com vários pontos ofensivos, Manukyan ainda teve uma queda eleita pela UWW como o mais sensacional movimento do dia. Na estreia contra o iraniano Yousef Ghaderian, Manukyan já vencia por 5-1, com dois suplês, quando lançou o oponente pelos ares numa queda de grande amplitude, conseguindo mais 5 pontos (a maior pontuação num golpe único da greco), chegando à vitória por superioridade técnica em 10-1. Confira o lance espetacular no vídeo abaixo.

Com o fim das competições de greco, a Rússia ficou com o título por equipes ao marcar 46 pontos (duas pratas e dois bronzes). O segundo lugar coube ao Irã, com 36 pontos (três bronzes). Em terceiro acabou a Turquia, com 34 pontos (dois ouros e um bronze). A Geórgia ficou em quarto (30 pontos, dois bronzes), a Alemanha em quinto (29 pontos, uma medalha de cada tipo) e a Armênia em sexto (28 pontos, dois ouros).

O Campeonato Mundial de Wrestling 2017 continua nesta quarta-feira com o início das competições no estilo livre feminino. As disputas são transmitidas ao vivo no site oficial da UWW.

  • James sousa

    Pelo que deu pra ver os estados Unidos não são tão fortes na Greco romana .que e dominado pelos países principalmente do leste europeu .ps ajudou muito colocar os vídeos das finais na matéria

    • Gabriel Carvalho

      Nunca foram mesmo, só têm cinco ouros em toda a história. Bagulho é louco mesmo com a galera da Rússia, Bulgária, Hungria, Suécia, Turquia e Alemanha.

  • Digodasilva

    Muito legal a cobertura dos campeonatos de Wrestling!!! Mmabrasil de parabéns mais uma vez. Obrigado pelo trampo ae galera!

    • Gabriel Carvalho

      Tamo junto