MMA Brasil Multimídia: A cobertura do UFC 200 em foto, vídeo e áudio

MMA Brasil Multimídia: A cobertura do UFC 200 em foto, vídeo e áudio
MMA

O UFC 200 fechou com chave de ouro a International Fight Week de 2016 e o MMA Brasil esteve presente com uma cobertura especial, num estúdio profissional, para comentar praticamente o mega card inteiro.

No último sábado, quando cheguei aos estúdios da Central3, em São Paulo, a impressão era de que participaria de algo histórico. O UFC 200 foi histórico por si só, pelo mega card montado, pelas histórias que serão contadas através dos tempos. E também sobrou um pouco disso para mim e para o MMA Brasil.

Quando comecei este site, quando tirei a parte de luta de um blog esportivo que eu mantinha (falando com as paredes), nunca imaginei que chegaríamos ao ponto que chegamos. Achei que faria parte da estatística que apontava para 90% dos blogs morrendo antes de completar o primeiro ano. Achei que falaria com as paredes até o fatídico Dia do Juízo Final, quando o MMA Brasil morreria e faria parte da funesta estatística.

Bem, o site não morreu. Pelo contrário, ele cresceu. Parei de falar com as paredes, ou com amigos próximos e parentes. Desconhecidos passaram a ler e a comentar. Desconhecidos viraram amigos, alguns viraram amigos-irmãos. Leitores que nunca tinham me visto foram dividir uma cerveja comigo na friaca de Curitiba e me reconheceram pela minha voz, por causa do It’s Time – e essas pessoas que nunca tinham me visto pareciam amigos de longa data. Leitores tiram dinheiro de suas contas para ajudar a manter um projeto que deixou de ser um blog e passou a ser um site respeitável, que serve de fonte de conhecimento para profissionais da área, que foi o primeiro brasileiro a fazer parte do Media Scores do MMA Decisions (e isso graças aos leitores, já que fomos indicados por aclamação popular), que faz parte do Ranking oficial do UFC.

Quando eu olho para 2008 e vejo o que o MMA Brasil virou em 2016, às vezes tenho dificuldade de acreditar. Mas o que fizemos no UFC 200 serve pra me mostrar: “Ei, isso tudo é real”. Hoje o MMA Brasil não é mais meu, ou não é só meu. Além de vários colaboradores, tenho sete amigos que tiram tempo de onde não têm (assim como eu) para manter esse projeto vivo e cada vez maior. Tirando o Felipe Freitas, que está enrolado com projetos do fim do curso na faculdade (mas não por falta de vontade), todos os demais colaboraram com o UFC 200. O onipresente João Gabriel Gelli com prévias, guia, matchmaking, play by play; o Pedro Carneiro chegou com um Raio-X e tocou o play by play no Twitter; O Anderson Cachapuz também tocou um play by play e finalizou com a categoria habitual a cobertura do TUF 23; Diego Tintin voltou com a prévia das preliminares do UFC 200; Bruno Fares matou no peito a negociação da cobertura ao vivo, se preocupando desde o acerto do preço e pagamento até com o que a gente iria comer nas mais de 7 horas que ficaríamos na Central3, além de ter participado da cobertura dos dois dias anteriores; ainda teremos o Guilherme Pontes falando da Classe de 2016 do Hall da Fama do UFC. Todos eles cuidam disso aqui como se fosse deles próprios. E, na verdade, isso aqui é deles também. Eu jamais teria trazido o MMA Brasil até aqui sozinho.

Toda essa ladainha é apenas para compartilhar com vocês o tamanho da minha satisfação e orgulho de ter feito algo grandioso, pelo menos para o nosso trabalho padrão, visto que nenhum de nós tem o MMA Brasil como atividade profissional principal. E também para agradecer a vocês todos. Obrigado a quem mensalmente colabora com o nosso projeto – foi fundamental para tudo o que fizemos. Obrigado a quem não pode colaborar, mas nos prestigia com audiência – é muito bom saber que não falamos com as paredes. E obrigado aos sete amigos que perdem horas de sono ou lazer para construir este projeto.

Veja agora uma coletânea de fotos de bastidores da cobertura na Central3 (acho que eu devia ter feito a barba antes pra poder ter saído menos mal na lente do monstro Roberto Lemos, o “nono beatle”), os áudios dos comentários e as imagens coletadas pelas câmeras do estúdio.

E que venha o UFC 300.

Fotos: Roberto Lemos/MMA Brasil

Obs.: o vídeo com os bastidores está sendo preparado. Esta matéria será atualizada assim que o vídeo estiver completo, dividido em card preliminar e principal, sem as partes ociosas. Porém, enquanto isso, assistam ao vídeo bruto (começa depois de uma hora):

  • Anderson Cachapuz

    Não dá pra falar o que eu quero e expressar minha emoção sem falar palavrão…

    FODA DEMAIS… Vocês são do caralho!!
    É muito bom aprender cada dia mais com vocês…. obrigado por fazer parte disso! :)

    Última Fight Week eu levei com o João e o Alexandre… dessa não pude contribuir muito pelo momento de vida, mas na próxima é nóis queiroz!! :D

    • Você ajudou sim, não importa que foi menos do que da outra vez. Muito obrigado por sempre.

  • Isabella Kida

    Foi uma grande honra participar deste momento importante com
    vocês, fico muito feliz de ver o site crescendo cada vez mais e levando tanta
    coisa boa para os fãs de MMA.

    Muitíssimo obrigada pela confiança e por fazerem um trabalho
    admirável.

  • Nilo Júnior

    Parabéns, pessoal!
    Elevaram o nível.
    Grande evento com uma cobertura à altura.
    Abraço a todos.