MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC On FOX 21

Seis vitórias consecutivas e atropelamento sobre um top 5. Chegou a hora de Demian Maia disputar o cinturão? E como posicionar Anthony Pettis no peso pena?

A noite desse sábado trouxe o UFC On FOX 21, um atípico evento do UFC em agosto na sua maior plataforma de exibição nos Estados Unidos. Dessa forma, a organização fechará 2016 com cinco cards promovidos na FOX, um a mais do que o usual. Para liderar a coleção de lutas desta semana, foram convocados Demian Maia e Carlos Condit, em um duelo-chave na categoria dos meios-médios.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Demian Maia contra o campeão

Em pouco menos de dois minutos, Demian Maia derrubou Carlos Condit com um single leg, desferiu alguns socos da meia guarda e passou para as costas do ex-campeão interino. De lá, só saiu quando arrancou os três tapinhas em um justo mata-leão que lhe rendeu um dos bônus de desempenho da noite e a sexta vitória consecutiva.

Esta foi a maior vitória da carreira de Demian e dá a credibilidade de ter superado um top 5 para sua sequência. Assim, o brasileiro já fez o suficiente para ter a oportunidade de disputar o cinturão. Como consideramos que Stephen Thompson está na sua frente na fila, o campeão Tyron Woodley está sem luta agendada e Georges St. Pierre ainda está à espreita, a melhor decisão para Maia é esperar pela sua chance, que já foi conquistada no âmbito esportivo.

Caso GSP seja alçado a uma luta por título direto em seu retorno, Demian pode encarar Thompson em uma eliminatória ou também pode aceitar uma eventual luta com o canadense, que lhe renderia o maior pagamento da carreira.

Carlos Condit contra Kelvin Gastelum

Desde 2006, Carlos Condit não era finalizado. Esta sequência de dez anos e vinte lutas encontrou seu fim na noite deste sábado, por cortesia de Demian Maia. Assim, Condit, que já foi campeão interino e duas vezes desafiante da categoria, deu mostras de que estaria disposto a se aposentar.

Se esta for a decisão dele, será amplamente respeitada e ficam aqui os agradecimentos por todos os grandes momentos que o “Natural Born Killer” proporcionou ao longo de sua carreira. No entanto, acreditamos que ele ainda tem o que oferecer para a divisão. Por isso, a sugestão é um confronto com Kelvin Gastelum, testando as pretensões do campeão do TUF 17 de chegar ao top 5 da categoria.

Anthony Pettis contra Frankie Edgar

Na luta que deveria ter sido bonificada como a melhor do evento na opinião deste que vos escreve, Anthony Pettis teve boas chances no primeiro round após fortes chutes no tronco, mas não conseguiu a interrupção. Esta só veio no terceiro assalto, quando Charles do Bronx cometeu o vacilo de deixar o pescoço exposto ao tentar uma queda. Assim, Pettis encaixou a guilhotina que encerrou a contenda e estreou com sucesso como peso pena após três derrotas seguidas nos leves.

Chegando na nova categoria com status de ex-campeão da divisão de cima, Pettis conseguiu uma ótima vitória e se aproximou de uma disputa de cinturão. Uma sugestão de próximo compromisso é um embate com outro antigo detentor do título dos leves, Frankie Edgar, que pode deixar o vencedor na beira de um title shot.

Outra opção: Ricardo Lamas (caso vença BJ Penn)

Charles do Bronx contra o vencedor de Brian Ortega-Hacran Dias

Charles do Bronx entrou com a estratégia certa para enfrentar Anthony Pettis no duelo coprincipal da noite. Contudo, acabou cometendo erros, como perder posições de domínio no solo, e sofreu com os chutes contra seu corpo. No fim das contas, acabou finalizado em uma guilhotina após um vacilo.

Não foi dessa vez que Do Bronx conseguiu invadir o top 5 da categoria dos penas, mas esta foi mais uma oportunidade na qual seu talento para tal ficou evidente. Entretanto, como vem de duas derrotas em três lutas, deve dar um passo atrás. Com isso, uma opção de adversário pode ser o vencedor do embate entre Brian Ortega e Hacran Dias, que acontecerá no dia 1º de outubro, no UFC Fight Night 96.

Paige VanZant contra Ju Thai

Depois de sofrer sua primeira derrota no UFC ao ser atropelada por Rose Namajunas no fim do ano passado e passar um período afastada para participar do Dancing with the Stars, Paige VanZant retornou ao octógono contra Bec Rawlings. A promessa da categoria peso palha teve problemas durante o primeiro round, mas conseguiu conectar com um espetacular chute voador no segundo, naquele que provavelmente é o nocaute mais bonito da história do MMA feminino.

Como VanZant ainda é muito jovem e tem diversos pontos para evoluir em seu jogo, o ideal é que se tenha paciência com ela, já tendo em mente o que aconteceu quando foi jogada para a elite na primeira vez. Assim, a sugestão é por um confronto com a brasileira Ju Thai, que é uma das principais porteiras do top 15 da divisão e pode ser um teste bem interessante para Paige.

Outra opção: Cortney Casey.

Além dos confrontos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:
Bec Rawlings vs Randa Markos
Jim Miller vs Gilbert Melendez
Joe Lauzon vs Chad Laprise
Sam Alvey vs Trevor Smith
Kevin Casey vs demissão
Kyle Bochniak vs vencedor de Martin BuschkampAlex Enlund
Enrique Barzola vs Ryan Hall
Alessio Di Chirico vs Josh Samman
Gareth McLellan vs demissão
Felipe Silva vs Jeremy Kennedy
Shane Campbell vs demissão
Thibault Gouti vs demissão
Alex Ricci vs perdedor Drew DoberJason Gonzalez

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.