Por João Gabriel Gelli | 13/12/2015 21:51

Como estamos envoltos em uma semana com três cards do UFC, o matchmaker do MMA Brasil dividirá os eventos em dois textos. Este primeiro abordará o UFC Fight Night 80, que contou com o massacre de Rose Namajunas sobre Paige VanZant na luta principal, e o TUF 22 Finale, que foi liderado pelo aguardado duelo entre Frankie Edgar e Chad Mendes valendo o posto de número dois da divisão dos penas. Enquanto isso, o segundo tratará apenas do grandioso UFC 194.

Agora, passado os eventos, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de quinta e sexta, começando pelo UFC Fight Night 80.

Rose Namajunas contra a vencedora de Randa Markos – Karolina Kowalkiewicz

Em um duelo no qual sempre teve amplo domínio das ações, Rose Namajunas conseguiu se destacar tanto de pé quanto no solo e, principalmente, fisicamente ao finalizar Paige VanZant no quinto round da luta principal do evento.

Apesar de ser tratar de uma boa vitória conquistada com um tempo curto de preparação, Rose ainda precisa adquirir mais experiência antes de pensar em disputar o cinturão mais uma vez. Ainda muito jovem, ela pode se dar ao luxo de desenvolver suas habilidades com calma. Assim, a sugestão da coluna é por um duelo com a vencedora do embate entre Randa Markos e Karolina Kowalkiewicz.

Paige VanZant contra Bec Rawlings

Após ser totalmente dominada e demonstrar ter espírito de guerreira, Paige VanZant acabou finalizada, mas saiu com o respeito de quem a assistiu por conta da resistência demonstrada.

Ainda com apenas 21 anos, é preciso dar mais rodagem para que VanZant possa evoluir e tenha a oportunidade de apresentar evoluções em seu jogo. Dessa forma, enfrentar Bec Rawlings, uma lutadora não ranqueada, é o passo mais sensato no momento.

Michael Chiesa contra Evan Dunham

Na luta coprincipal da noite, Michael Chiesa se tornou apenas o segundo homem a finalizar Jim Miller, ao pegá-lo em um mata-leão na metade do segundo round. Já no sábado, Evan Dunham conquistou sua terceira vitória consecutiva ao bater Joe Lauzon de forma clara. Com isso, tanto Chiesa quanto Dunham se encontram em bons momentos e estão próximos do top 15. Assim, nada melhor do que colocá-los para se enfrentar e ver quem se consolida como um possível top 10 da divisão.

Aljamain Sterling contra Raphael Assunção

Um dos maiores prospectos dos galos e de todo o UFC provou de uma vez por todas que é realidade. Com a finalização sobre Johnny Eduardo, Aljamain Sterling confirmou seu posto como top 10 e se aproximou dos 5 melhores da categoria. Dessa maneira, por mais jovem que seja, ele vai se aproximando aos poucos de uma disputa de cinturão. Para tal, deverá primeiro vencer um adversário no top 5 da divisão e a opção aqui é pelo brasileiro Raphael Assunção, que vem em uma grande sequência de vitórias, mas está há mais de um ano parado por conta de lesões.

Além dos confrontos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de quinta:

Jim Miller vs Rashid Magomedov
Sage Northcutt vs Tae Hyun Bang
Cody Pfister vs Dong Hyun Kim (genérico)
Thiago Marreta vs Brad Tavares
Elias Theodorou vs Sam Alvey
Tim Means vs Serginho Moraes
John Howard vs Nathan Coy
Omari Akhmedov vs Alan Jouban
Antônio Carlos Cara de Sapato vs Kevin Casey
Johnny Eduardo vs Érik Pérez
Santiago Ponzinibbio vs Danny Roberts
Andreas Stahl vs demissão
Zubaira Tukhugov vs Yair Rodríguez
Phillipe Nover vs Jason Knight
Kailin Curran vs Jocelyn Jones-Lybarger
Emily Kagan vs demissão ou aposentadoria

Agora, passamos para o card de sexta, o TUF 22 Finale:

Frankie Edgar contra Max Holloway

Na sua vitória mais impactante como peso pena, Frankie Edgar nocauteou Chad Mendes ainda no primeiro round e mostrou que está pronto para ter uma nova oportunidade de disputar o cinturão.

Desde que baixou de categoria para enfrentar José Aldo, no UFC 156, e saiu derrotado, Edgar começou a se adaptar melhor à nova divisão e emendou cinco triunfos consecutivos sobre Charles do Bronx, BJ Penn, Cub Swanson, Urijah Faber e Mendes. Somando o fato de ter sido campeão dos leves, tem-se aqui um caso claro de que Frankie deve ser o próximo desafiante.

No entanto, Conor McGregor, que, ao nocautear de forma fulminante o até então único campeão da divisão na história do UFC, conquistou o cinturão definitivo. Assim, abriu-se diversos caminhos para a divisão dos penas.

Em nossa visão, Aldo receberá uma revanche imediata (leiam mais sobre isso na coluna sobre o UFC 194) e Edgar participará de uma eliminatória contra Max Holloway, que triunfou sobre Jeremy Stephens no sábado.

Outra opção: Conor McGregor ou José Aldo.

Chad Mendes contra Jeremy Stephens ou Francisco Rivera

Pela primeira vez em sua carreira, Chad Mendes sofreu uma sequência de derrotas, agora nocauteado por Frankie Edgar. Com isso, ficou ainda mais distante de conseguir uma terceira oportunidade de conquistar o cinturão que tanto almeja.

Um fato preocupante para o membro do Team Alpha Male são os nocautes que vem sofrendo. De suas quatro derrotas até agora, três vieram pela via dolorosa e a outra foi em uma guerra contra José Aldo. Além disso, esses reveses foram justamente contra aqueles que neste momento estão em seu caminho até o cinturão. Por isso, pode ser uma boa ideia para Mendes fazer um pequeno trabalho de corte de peso com o intuito de descer para os galos, onde enfrentará lutadores de porte físico mais similares com o seu e poderá reinventar sua carreira.

Por isso, deixamos aqui dois possíveis rumos para Mendes. O primeiro se trata do caso dele resolver permanecer como peso pena. Nesta hipótese, a ideia é uma luta com Jeremy Stephens. Se o ex-desafiante fizer como sugerimos e baixar de peso, um possível primeiro adversário na categoria é Francisco Rivera.

Tony Ferguson contra o vencedor de Anthony Pettis – Eddie Alvarez

Mesmo recebendo os melhores golpes que Edson Barboza tinha a oferecer, Tony Ferguson continuou andando para frente e conseguiu finalizar o brasileiro com um estrangulamento D’Arce no segundo round da luta da noite. Ferguson ainda levou para casa um dos bônus de desempenho, aumentou sua sequência de vitórias para sete e se posicionou para fazer parte de uma eliminatória pelo cinturão. A ideia aqui é casá-lo com o vencedor do embate entre Anthony Pettis e Eddie Alvarez para definir o próximo desafiante.

Edson Barboza contra o perdedor de Anthony Pettis – Eddie Alvarez

Edson Barboza teve um ótimo primeiro round e vinha levando vantagem na luta, mas acabou sucumbindo diante de Tony Ferguson ao ser finalizado no segundo assalto.

Apesar do resultado contar como uma derrota no cartel, o brasileiro sai engrandecido do combate, cada vez mais consolidado como um dos principais lutadores da divisão. Portanto, nada mais justo do que lhe oferecer mais um combate de alto gabarito contra aquele que sair derrotado da luta entre Anthony Pettis e Eddie Alvarez.

Além dos confrontos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sexta:

Ryan Hall vs Joe Proctor
Artem Lobov vs Abner Lloveras
Joe Lauzon vs Yancy Medeiros
Tatsuya Kawajiri vs Hacran Dias
Jason Knight vs Phillipe Nover
Julian Erosa vs vencedor de Tony Martin – Felipe Olivieri
Marcin Wrzosek vs Mizuto Hirota
Gabriel Napão vs Derrick Lewis
Konstantin Erokhin vs demissão
Ryan LaFlare vs vencedor de Kelvin Gastelum – Kyle Noke
Mike Pierce vs John Hathaway
Geane Herrera vs Chris Kelades
Joby Sanchez vs Willie Gates
Chris Gruetzemacher vs Alan Omer

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.

Matchmaker do MMA Brasil, fanático por esportes, mesmo sem botá-los em grande prática. Fã de MMA, NFL, estudante de Engenharia e viciado em séries.